João de Lucca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
João de Lucca
Swimming pictogram.svg Natação Swimming pictogram.svg
Nome completo João Bevilaqua de Lucca
Estilo nado livre
Nascimento 6 de janeiro de 1990 (27 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade brasileira
Compleição Peso: 96 kg Altura: 1,93m
Medalhas
Campeonatos Mundiais – Piscina Curta
Ouro Doha 2014 4x50 m medley
Bronze Doha 2014 4x50 m livre misto
Pan-Pacífico
Bronze Gold Coast 2014 4x100 metros livre
Jogos Pan-Americanos
Ouro Toronto 2015 200 metros livre
Ouro Toronto 2015 4x100 metros livre
Ouro Toronto 2015 4x200 metros livre
Mundial Júnior
Prata Rio 2006 4x200 metros livre
Bronze Monterrey 2008 4x100 metros livre

João Bevilaqua de Lucca (Rio de Janeiro, 6 de janeiro de 1990) é um nadador brasileiro. [1][2]

Trajetória esportiva[editar | editar código-fonte]

João de Lucca ganhou uma medalha de prata no revezamento 4x200 metros livre no Mundial Júnior de 2006, realizado no Rio de Janeiro. Em 2008, participando de seu segundo mundial júnior, em Monterrey, ele obteve a medalha de bronze no revezamento 4x100 metros livre.[3]

Integrou a delegação nacional que participou do Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de 2011 em Xangai, na China,[4] onde ficou em 14º nos 4x200 metros livre.[5]

Foi reserva da prova do revezamento 4x100 metros livre nos Jogos Olímpicos de Verão de 2012 em Londres, mas não nadou.[2]

No Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de 2013 em Barcelona, terminou em 11º lugar no revezamento 4x200 metros livre, junto com Nicolas Oliveira, Fernando Santos e Vinícius Waked.[6]

No Campeonato Pan-Pacífico de Natação de 2014 em Gold Coast, na Austrália, ganhou uma medalha de bronze no revezamento 4x100 metros livre, junto com Bruno Fratus, Marcelo Chierighini e Nicolas Oliveira,[7] e terminou em sétimo lugar nos 100 metros livre e em 11º lugar nos 200 metros livre. [8]

No Campeonato Mundial de Natação em Piscina Curta de 2014 realizado em Doha, no Qatar, João de Lucca obteve uma medalha de bronze no revezamento 4x50 metros livre misto, junto com César Cielo, Etiene Medeiros e Larissa Oliveira). O time brasileiro quebrou o recorde sul-americano com a marca de 1m29s17, a apenas quatro centésimos da Rússia, que obteve a medalha de prata. João também ganhou uma medalha de ouro por ter participado das eliminatórias do revezamento 4x50 metros medley masculino, que venceu, posteriormente, a final da prova. Já no revezamento 4x200 metros livre masculino, João de Lucca bateu três recordes sul-americanos: na eliminatória, com o tempo de 6m55s50; na final, com o tempo de 6m54s43 (onde o Brasil terminou em sexto lugar); e também bateu o recorde sul-americano dos 200 metros livre com 1m41s85, abrindo a prova final para o Brasil. Nos 100 metros livre, João se classificou em segundo lugar para a final, com o tempo de 46s29 e, na final, terminou em sétimo lugar. No revezamento 4x100 metros livre, João de Lucca terminou em oitavo lugar na final. Nos 200 metros livre, que foi a primeira prova da competição para João, ele não nadou bem e não conseguiu se classificar para a final, terminando em 19º lugar. Porém, com o 1m41s85 obtidos no revezamento 4x200 metros, João poderia ter obtido a medalha de bronze nos 200 metros livre.[9][10]

Nos Jogos Pan-Americanos de 2015 em Toronto, no Canadá, João ganhou três medalhas de ouro: nos 200 metros livre, com o tempo de 1m46s42, novo recorde do Pan e recorde sul-americano; no revezamento 4x200 metros livre, onde ele quebrou o recorde do Pan, com o tempo de 7m11s15, junto com Luiz Altamir Melo, Thiago Pereira e Nicolas Oliveira,[11][12] e no revezamento 4×100 metros livre, onde ele quebrou o recorde do Pan com o tempo de 3m13s66, junto com Matheus Santana, Marcelo Chierighini e Bruno Fratus.[13][14]

No Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de 2015, terminou em quarto lugar na prova dos 4x100 metros livre, junto com Matheus Santana, Bruno Fratus e Marcelo Chierighini. César Cielo não nadou a final, embora estivesse escalado, pois sentiu dores no ombro no dia, e não pôde participar. [15][16][17] Nos 200 metros livre, João nadou mal e, apesar de ter obtido vaga para as semifinais, ali ele fez somente o tempo de 1m48s23, longe do seu recorde sul-americano de 1m46s42, obtido no Pan poucos dias antes, e terminou apenas na 16ª colocação geral.[18][19][20] Ele também terminou em nono lugar no revezamento 4x100 metros medley misto, junto com Felipe Lima, Daiene Dias e Daynara de Paula,[21][22], e 15º lugar nos 4x200 metros livre, junto com Thiago Pereira, Luiz Altamir Melo e Nicolas Oliveira.[23][24]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Perfil no Sports Reference». Sports Reference. 2013. Consultado em 26 de março de 2013 
  2. a b «Perfil no UOL». UOL. 2012. Consultado em 26 de março de 2013 
  3. «Troféu Maria Lenk 2013: Barcelona e Dubai». CBDA. 27 de abril de 2013. Consultado em 10 de dezembro de 2014 
  4. CBDA Mundial de Xangai - Equipe Brasileira. Página visitada em 27 de julho de 2011.
  5. «Resultados dos 4x200m livres no Mundial de Xangai 2011». OmegaTiming. 29 de julho de 2011. Consultado em 26 de março de 2013 
  6. «Resultados dos 4x200m livres no Mundial de Barcelona 2013». Omega Timing. 2 de agosto de 2013. Consultado em 10 de dezembro de 2014 
  7. «Brasil é bronze no 4x100m masculino e Katie Ledecky bate recorde mundial nos 400m livres». Best Swimming. 23 de agosto de 2014. Consultado em 10 de dezembro de 2014 
  8. «Fratus é ouro nos 50m livres com recorde do Pan Pacífico». CBDA. 24 de agosto de 2014. Consultado em 10 de dezembro de 2014 
  9. «Resultados Completos do Mundial de Doha 2014». OmegaTiming. 8 de dezembro de 2014. Consultado em 10 de dezembro de 2014 
  10. «Doha dá ao Brasil a coroa em piscina curta». CBDA. 7 de dezembro de 2014. Consultado em 10 de dezembro de 2014 
  11. «Brasil ganha 6 medalhas, mais 3 ouros no segundo dia de Pan». Best Swimming. 16 de julho de 2015. Consultado em 27 de julho de 2015 
  12. «João de Lucca surpreende e leva ouro nos 200m livre: "Não imaginava isso"». Globoesporte. 15 de julho de 2015. Consultado em 27 de julho de 2015 
  13. «Brasil é ouro no 4x100m livre, e Thiago Pereira abre contagem rumo a recorde». Globoesporte. 14 de julho de 2015. Consultado em 27 de julho de 2015 
  14. «Primeiro dia de 5 medalhas e 2 ouros para o Brasil, mas a festa foi canadense». Best Swimming. 15 de julho de 2015. Consultado em 27 de julho de 2015 
  15. «Resultado dos 4x100m livres no Mundial de Kazan 2015». OmegaTiming. 2 de agosto de 2015. Consultado em 2 de agosto de 2015 
  16. «Brasil não escala Cielo para final do revezamento 4 x 100 m em Kazan». Folha de S.Paulo. 2 de agosto de 2015. Consultado em 2 de agosto de 2015 
  17. «Primeiro dia de finais do Mundial». Best Swimming. 2 de agosto de 2015. Consultado em 2 de agosto de 2015 
  18. «Resultado dos 200m livres no Mundial de Kazan 2015». OmegaTiming. 3 de agosto de 2015. Consultado em 3 de agosto de 2015 
  19. «Bi mundial, Cielo fica sem medalha nos 50m borboleta em Kazan; Nicholas Santos é prata». ESPN. 3 de agosto de 2015. Consultado em 3 de agosto de 2015 
  20. «Brasil ganha prata com Nicholas Santos em tarde de 2 recordes mundiais». Best Swimming. 3 de agosto de 2015. Consultado em 3 de agosto de 2015 
  21. «Resultado dos 4x100m medley misto no Mundial de Kazan 2015». OmegaTiming. 5 de agosto de 2015. Consultado em 5 de agosto de 2015 
  22. «Manhã 100% para o Brasil no quarto dia». Best Swimming. 5 de agosto de 2015. Consultado em 5 de agosto de 2015 
  23. «Resultado dos 4x200m livres no Mundial de Kazan 2015». OmegaTiming. 7 de agosto de 2015. Consultado em 28 de agosto de 2015 
  24. «Bruno Fratus e Daynara nas semifinais e revezamento 4×200 decepciona». Best Swimming. 7 de agosto de 2015. Consultado em 28 de agosto de 2015