Jules Hardouin-Mansart

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Jules Hardouin-Mansart
Nascimento 16 de abril de 1646
Paris
Morte 11 de maio de 1708 (62 anos)
Marly-le-Roi
Cidadania França
Filho(s) Jacques Hardouin-Mansart
Irmão(s) Michel Hardouin
Ocupação arquiteto, artista
Obras destacadas Grand commun, Castelo de Chambord, Grand Trianon, Château de Chazeron, Palácio de Versalhes, Castelo de Marly, Place Vendôme
Movimento estético barroco
Título conde
Jules Hardouin-Mansart
capela real dedicada a São Luís

Jules Hardouin-Mansart (Paris, 16 de abril de 1646Marly-le-Roi, 11 de maio de 1708) foi um arquiteto francês, cujos trabalhos são considerados o ápice do Barroco na França, representando o poder e a grandeza de Luís XIV, principalmente o palácio de Versailles, sua obra mais importante.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Jules Hardouin estudou com seu tio-avô François Mansart, um dos criadores da tradição clássica francesa e do característico telhado mansarda, que leva seu nome. Além de adotar o nome do tio, herdou sua coleção de projetos e desenhos. Também estudou com Libéral Bruant, arquiteto dos Inválidos, em Paris.

Hardouin-Mansart serviu como arquiteto chefe de Luís XIV,[2] primeiro aumentando o castelo real de Saint-Germain-en-Laye, e depois em Versailles a partir de 1675, onde desenhou todas as extensões e reconstruções pedidas pelo rei, incluindo as alas sul e norte, a capela real, e o celebrado salão dos espelhos, decorado por Charles Le Brun, seu colaborador. Também são projetos seus a chamada Orangerie, o grande Trianon e próximo, Marly.

Em Paris propriamente, projetou a Ponte Royal, a igreja de Saint Roch, a capela real dedicada a São Luís, chamada Igreja do Domo (1680), anexa ao Hôtel des Invalides. Muitos de seus trabalhos ainda podem ser vistos por um turista que visite a cidade e seus arredores, como a Praça Vendôme (1690) e a praça da Victoire (1684-86)

Uma de suas obras mais curiosas foi o castelo de Dampiere-en-Yvelines, construído para um genro de Jean-Baptiste Colbert, onde utilizou mansardas, conseguindo um efeito harmonioso. Por tudo isso, Hardouin-Mansart é considerado um dos mais importantes arquitetos do século XVII, na Europa.

Referências

  1. Diccionario de Arte II (em espanhol). Barcelona: Biblioteca de Consulta Larousse. Spes Editorial SL (RBA). 2003. p. 59. ISBN 84-8332-391-5. DL M-50.522-2002 
  2. Blunt, Anthony (1999). «Art and Architecture in France: 1500-1700» (em inglês). Yale University Press. 247 páginas. ISBN 0300077483 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Jules Hardouin-Mansart
Ícone de esboço Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.