Kubernetes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Kubernetes
Captura de tela
Desenvolvedor Kubernetes
Plataforma Multiplataforma
Modelo do desenvolvimento Software livre
Lançamento 7 junho 2014; há 5 anos[1]
Versão estável 1.15.1[2] (18 julho 2019; 62 dias atrás)
Idioma(s) Inglês
Linguagem Go
Sistema operacional Linux
Gênero(s) Orquestração de contêiners
Licença Apache License 2.0
Estado do desenvolvimento Ativo
Página oficial kubernetes.io

Kubernetes (comumente estilizado como K8s) é um sistema de orquestração de contêiners open-source que automatiza a implantação, o dimensionamento e a gestão de aplicações em contêiners.[3][4] Ele foi originalmente projetado pelo Google e agora é mantido pela Cloud Native Computing Foundation.[5] Ele funciona com uma variedade de ferramentas de conteinerização, incluindo Docker.

História[editar | editar código-fonte]

Palestra "Google Container Engine" na Google Cloud Summit

Kubernetes (κυβερνήτης, a palavra grega para "timoneiro" ou "piloto") foi fundado por Joe Beda, Brendan Burns e Craig McLuckie,[6] a quem se juntaram rapidamente outros engenheiros da Google, incluindo Brian Grant e Tim Hockin, e foi anunciado pelo Google em meados de 2014.[7] Seu desenvolvimento e design são fortemente influenciadas pelo sistema Google Borg,[8][9] e muitos dos principais contribuintes do projeto trabalharam anteriormente em Borg. O codinome original para Kubernetes dentro do Google era Project Seven, uma referência aos personagens de Star Trek Sete de Nove que é um Borg "amigável".[10] Os sete raios na roda no logotipo do Kubernetes são uma referência ao codinome.

Kubernetes v1.0, foi lançado em 21 de julho de 2015.[11] Juntamente com o lançamento, o Google fez uma parceria com a Linux Foundation para formar a Cloud Native Computing Foundation (CNCF)[12] e ofereceu Kubernetes como uma tecnologia de base.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]