Amazon Web Services

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Amazon Web Services
Proprietário(s) Amazon.com
Gênero Computação em nuvem
Idioma(s) Espanhol, inglês, alemão, francês, japonês, português, coreano e chinês
Endereço eletrônico aws.amazon.com
Estado atual Ativo

Amazon Web Services (tradução livre: Serviços Web da Amazon), também conhecido como AWS, é uma plataforma de serviços de computação em nuvem, que formam uma plataforma de computação na nuvem oferecida pela Amazon.com[1][2][3]. Os serviços são oferecidos em várias geográficas distribuídas pelo mundo. Os serviços mais conhecidos são o Amazon Elastic Compute Cloud e o Amazon S3.[4]

História[editar | editar código-fonte]

AWS Summit 2013 event in NYC.

Lançado oficialmente em 2006, Amazon Web Services é um provedor de serviços online para websites ou aplicações cliente servidor baseado nas nuvens. A maioria destes serviços não é acessível pela internet, mas oferecem funcionalidades que outros desenvolvedores podem usar em suas aplicações. Amazon Web Services pode ser acessado usando HTTP, protocolo REST, estilo de arquitetura ou pelo protocolo SOAP. O modelo de cobrança pelos serviços é de acordo com o uso.

Em junho de 2007, Amazon alega que possui mais de 180.000 desenvolvedores inscritos no Amazon Web Services.[5]

Em novembro de 2010, todos os usuários do web services mudou do Amazon.com para AWS.

Em abril de 2015 AWS anunciou seu faturamento em mais de 1,57 bilhões de dólares no primeiro quadrimestre do ano[6]

Atuação no Brasil:[editar | editar código-fonte]

Em 23 de Setembro de 2021, o Governador do Estado do Ceará Camilo Santana anunciou o inicio das operações da empresa em Fortaleza (CE). No Brasil, até antes do anuncio, a empresa mantinha infraestrutura apenas em São Paulo e Rio de Janeiro, fazendo do Ceará o 3° ponto do país alcançado pela empresa.[7]

“Queremos fazer do Ceará o primeiro governo 100% digital do Brasil, e a parceria com a AWS é fundamental para atingirmos este objetivo. O Ceará é o segundo maior ponto de conectividade de cabos de fibra óptica do mundo e temos investido em conectividade para todos os municípios do estado. Fico muito feliz que o nosso estado possa fazer parte da rede global da AWS por meio deste edge location”, afirmou o governador Camilo Santana.[8]

A Amazon Web Services projeta até 18% na latência dos dados entregues por meio do edge location, na qual se conecta as das outras implementações do edge no país, que por fim, conecta o Brasil à infraestrutura global da AWS. Em novembro de 2020, a AWS e o Governo do Ceará, por meio da Empresa Estadual de Tecnologia da Informação do Ceará (Etice), vinculada à Secretaria do Planejamento e Gestão (Seplag), firmaram um acordo de colaboração para a criação do primeiro Centro de Competência em Transformação Digital do Brasil. [9]

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Estes serviços operam a partir de regiões geográficas espalhadas pelo mundo. Os serviços mais centrais e conhecidos incluem a Amazon Elastic Compute Cloud[10] (EC2), Amazon Simple Storage Service (S3) e Amazon Relational Database Service (RDS).

Distribuição[editar | editar código-fonte]

Mapa mostrando a distribuição geográfica disponíveis no AWS.

A Nuvem AWS abrange 66 zonas de disponibilidade em 21 regiões geográficas em todo o mundo e tem planos divulgados para mais 12 zonas de disponibilidade e mais quatro regiões no Bahrein, na Cidade do Cabo, em Jacarta e em Milão. [11] A principal região está localizada no Leste dos Estados Unidos e é apelidada de us-east-1 (Virgínia), onde a maioria dos serviços estão localizados[12]. Alguns exemplos de outras regiões são Califórnia, Oregon, São Paulo, Irlanda, Alemanha, Singapura, Tóquio, Pequim e Sydney.[13]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Computação em nuvem com a Amazon Web Services». Consultado em 14 de Janeiro de 2016 
  2. «Amazon Web Services (AWS)» (em inglês). Amazon. Consultado em 14 de Janeiro de 2016 
  3. «AWS: como funciona a Amazon Web Services?». Claranet. 10 de dezembro de 2018. Consultado em 21 de setembro de 2021 
  4. «O que são os serviços de computação em nuvem da Amazon». Aws.amazon.com. Consultado em 17 de julho de 2013 
  5. «Amazon.com-News Release». Phx.corporate-ir.net. Consultado em 17 de julho de 2013 
  6. BBC News, Business: Amazon web services 'growing fast', 24 April 2015
  7. «Amazon Web Services anuncia nova operação do Brasil no Ceará». OPOVO Mais. 23 de setembro de 2021. Consultado em 23 de setembro de 2021 
  8. «Ceará reforça liderança em conectividade com anúncio do Estado como novo edge location da Amazon Web Services no Brasil». Governo do Estado do Ceará. 23 de setembro de 2021. Consultado em 23 de setembro de 2021 
  9. «Ceará reforça liderança em conectividade com anúncio do Estado como novo edge location da Amazon Web Services no Brasil». Governo do Estado do Ceará. 23 de setembro de 2021. Consultado em 23 de setembro de 2021 
  10. JORDAN NOVET (21 de Dezembro de 2015). «AWS makes its Amazon EC2 Container Registry service available to everyone» (em inglês). Venture Beat. Consultado em 14 de Janeiro de 2016 
  11. «AWS global infrastructure». AWS. Consultado em 31 de Julho de 2019 
  12. Aproximadamente 450.000 Servidores
  13. «AWS GovCloud (US) Region FAQs» 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um website é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.