Lambda Arae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
λ Arae
Dados observacionais (J2000)
Constelação Ara
Asc. reta 17h 40m 23,8s[1]
Declinação -49° 24′ 56,1″[1]
Magnitude aparente 4,77[2]
Características
Tipo espectral F4 V[3]
Cor (U-B) –0,04[2]
Cor (B-V) +0,40[2]
Astrometria
Velocidade radial +3,6 km/s[4]
Mov. próprio (AR) 103,22 mas/a[1]
Mov. próprio (DEC) -176,51 mas/a[1]
Paralaxe 46,62 ± 0,33 mas[1]
Distância 70,0 ± 0,5 anos-luz
21,5 ± 0,2 pc
Magnitude absoluta 3,06
Detalhes
Gravidade superficial 4,15 (log g)[5]
Luminosidade 4,6[5] L
Temperatura 6 725[5] K
Metalicidade [Fe/H] –0,24[4]
Rotação 15,5 km/s[6]
Outras denominações
CD–49 11616, GJ 9597, HD 160032, HIP 86486, HR 6569, NSV 23218, NLTT 45187, SAO 228257.[1]
Lambda Arae
Ara constellation map.png

Lambda Arae (λ Ara, λ Arae) é uma estrela na constelação de Ara. Está a uma distância de cerca de 70,0 anos-luz (21,5 parsecs) da Terra.[1] Sua magnitude aparente é de 4,77,[2] sendo visível a olho nu.

O espectro de Lambda Arae corresponde a uma classificação estelar de F4 V,[3] o que indica que é uma estrela de classe F da sequência principal. Brilha com 4,6 vezes a luminosidade do Sol, a uma temperatura efetiva de 6 725 K,[5] o que dá a ela a coloração amarela-branca típica de estrelas de classe F.[7] Há evidências que Lambda Arae é um sistema estelar binário consistindo de duas estrelas de mesma massa.[6]

Observações de Lambda Arae pelo Telescópio Espacial Spitzer mostram excesso de emissão infravermelha a um comprimento de onda de 70 μm. Isso sugere que a estrela pode ser orbitada por um disco de poeira a uma distância de mais de 15 UA[8]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g «SIMBAD query result - lam Ara». Simbad. Centre de Données astronomiques de Strasbourg. Consultado em 30 de agosto de 2012 
  2. a b c d Johnson, H. L.; et al. (1966), «UBVRIJKL photometry of the bright stars», Communications of the Lunar and Planetary Laboratory, 4 (99), Bibcode:1966CoLPL...4...99J. 
  3. a b Gray, R. O.; et al. (julho de 2006), «Contributions to the Nearby Stars (NStars) Project: spectroscopy of stars earlier than M0 within 40 pc-The Southern Sample», The Astronomical Journal, 132 (1): 161–170, Bibcode:2006AJ....132..161G, arXiv:astro-ph/0603770Acessível livremente, doi:10.1086/504637. 
  4. a b Holmberg, J.; Nordstrom, B.; Andersen, J. (julho de 2009), «The Geneva-Copenhagen survey of the solar neighbourhood. III. Improved distances, ages, and kinematics», Astronomy and Astrophysics, 501 (3): 941−947, Bibcode:2009A&A...501..941H, arXiv:0811.3982Acessível livremente, doi:10.1051/0004-6361/200811191. 
  5. a b c d Mallik, Sushma V. (dezembro de 1999), «Lithium abundance and mass», Astronomy and Astrophysics, 352: 495–507, Bibcode:1999A&A...352..495M 
  6. a b Fuhrmann, K.; et al. (agosto de 2011), «Evidence for the nearby F4V star λ Ara as a binary system», Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, 415 (2): 1240–1243, Bibcode:2011MNRAS.415.1240F, doi:10.1111/j.1365-2966.2011.18764.x. 
  7. «The Colour of Stars», Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation, Australia Telescope, Outreach and Education, 21 de dezembro de 2004, consultado em 16 de janeiro de 2012 
  8. Lawler, S. M.; et al. (novembro de 2009), «Explorations Beyond the Snow Line: Spitzer/IRS Spectra of Debris Disks Around Solar-type Stars», The Astrophysical Journal, 705 (1): 89–111, Bibcode:2009ApJ...705...89L, arXiv:0909.0058Acessível livremente, doi:10.1088/0004-637X/705/1/89 
Ícone de esboço Este artigo sobre Estrelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.