Lili Elbe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Lili Elbe
Lili Elbe em 1926
Nome completo Lili Ilse Elvenes
Outros nomes Einar Magnus Andreas Wegener
Nascimento 28 de dezembro de 1882
Vejle, Dinamarca
Morte 13 de setembro de 1931 (48 anos)
Dresden, Alemanha
Nacionalidade Dinamarca dinamarquesa
Lili Elbe, ilustrada por Gerda Gottlieb, sua ex-esposa.

Lili Elbe (Vejle, Dinamarca, 28 de dezembro de 1882Dresden, Alemanha, 13 de setembro de 1931), nascida Einar Wegener, foi uma artista de sucesso conhecido com esse nome. É conhecida por ser provavelmente a primeira pessoa a submeter-se a uma cirurgia genital.[1] Após a realização da mencionada cirurgia, ela abandonou legalmente seu nome de nascimento e adotou a identidade Lili Ilse Elvenes. Mesmo com seu talento, decidiu abandonar a pintura, por entendê-la como parte de sua existência anterior a ser deixada para trás para se ver independente das memórias da vida de Einar.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Nascida com o sexo masculino, descobriu "pertencer ao corpo errado" em uma certa fase de sua idade adulta ao acaso, quando sua até então esposa Gerda Wegener pediu para que posasse como substituta de uma de suas modelos femininas que havia faltado no dia. A amiga de Gerda, Anna Larsen, insistiu que ela (na época Einar) posasse, e ela, com certa resistência no início, acabou cedendo. "Não posso negar, pode soar estranho, mas me senti bem na maciez das roupas femininas", escreveu Lili. O seu casamento com Gerda Wegener foi anulado depois da cirurgia e foi reconhecida legalmente a sua identidade como mulher.

Enquanto ainda se denominava Wegener, conheceu Gerda Gottlieb no Royal Danish Academy of Fine Arts em Copenhagen, casaram-se em 1904, quando ela tinha 22 anos de idade e sua então esposa 15. Ambos trabalhavam como ilustradores: Elbe especializada em paisagens e Gottlieb ilustrava para livros e revistas de moda. Gerda Gottlieb não encontrou uma modelo para fazer uma ilustração desde o inicio do questionamento de gênero de Elbe, sendo recorrente, desde então, seu apoio e ajuda emocional à transição para o gênero feminino de Lili. Mesmo após a morte de sua Lili em 1931, Gerda Wegener continuou a fazer pinturas dela. [2]

Morte[editar | editar código-fonte]

Lili Elbe faleceu em consequência de complicações pós-operatórias que surgiram meses após sua 5ª cirurgia de readequação sexual, numa cirurgia de transplante de útero.[3]

Obras[editar | editar código-fonte]

Sua autobiografia, "De homem a mulher: a primeira mudança de gênero" (originalmente em dinamarquês Fra mand til kvinde) escrita em 1931, foi publicada postumamente em 1933.[4]

Em 2015, foi produzido um filme sobre a sua vida, cujo título em inglês é: "The Danish Girl", que conta com Eddie Redmayne[5] como Elbe e Alicia Vikander como Gerda, a sua esposa.

Referências

  1. Hirschfeld, Magnus. Chirurgische Eingriffe bei Anomalien des Sexuallebens: Therapie der Gegenwart, pp. 67, 451–455
  2. El pais. A fascinante vida de Lili Elbe, a primeira transexual a entrar para a história. http://brasil.elpais.com/brasil/2016/01/02/estilo/1451748884_931165.html
  3. «The Danish Girl (2015)». IMDb. Consultado em 7 de janeiro de 2016. 
  4. Worthen, Meredith (n.d.). "Lili Elbe - Painter". Biography.com. Retrieved August 15, 2016.
  5. Pedro Rocha (27 de fevereiro de 2015). «Cinema». PapelPop 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.