Louise Hay

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou seção se refere ou tem relação com alguém que morreu recentemente.
A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis. (Editado pela última vez em 22 de outubro de 2017.)
Twemoji 1f464.svg
Question book.svg
Este artigo ou secção necessita de referências de fontes secundárias fiáveis publicadas por terceiros (desde outubro de 2015).
Por favor, melhore-o, incluindo referências mais apropriadas vindas de fontes fiáveis e independentes.
Fontes primárias, ou que possuem conflito de interesse geralmente não são suficientes para se escrever um artigo em uma enciclopédia.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Louise Hay

Louise Hay (Los Angeles, 8 de outubro de 1926 - San Diego, 30 de agosto de 2017) foi uma autora motivacional e fundadora da Casa Hay, uma casa de publicações literárias. Louise lançou vários livros de autoajuda, sendo considerada uma das fundadoras deste gênero de literatura.[1]

Palestrante e professora de metafísica, iniciou sua carreira como ministra da Ciência da Mente, em 1981, já ajudou milhões de pessoas a descobrir e usar todo o seu potencial criativo para o crescimento pessoal e a autocura. Ela é conhecida como uma das maiores difusoras do conceito de autoajuda. É uma das autoras mais vendidas da história no mercado editorial em todo o mundo. Em seus livros, propõe que enfermidades físicas geralmente são psicossomáticas.

Ela própria conviveu com o câncer (doença que curou sem a ajuda da medicina convencional), e então descobriu definitivamente sua vocação para ensinar às pessoas que esse tipo de enfermidade é um reflexo do padrão de comportamento que o indivíduo emana para o mundo. Então, desenvolveu padrões positivos de pensamentos para reverter o avanço das diversas doenças. Começou a viajar pelos Estados Unidos ministrando workshops sobre como amar nós mesmos e curar nossas vidas.

Suas obras já foram traduzidas para mais de 25 idiomas em diversos países do mundo e algumas delas integraram a lista dos mais vendidos do The New York Times. Mais de 50 milhões de cópias de seus livros foram vendidas até então mundo afora.[carece de fontes?]

Louise Hay morreu em 30 de agosto de 2017, aos 90 anos, em sua casa, enquanto dormia. A escritora vendeu mais de 1 milhão de exemplares.

Livros[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Louise Hay 1926-2017 Hay House - acessado em 31 de agosto de 2017

Ligações externas[editar | editar código-fonte]