mSpy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


mSpy
mini
Desenvolvedor uma empresa de tecnologia de Londres
Página oficial www.mspy.com.br

mSpy é uma marca de aplicativo móvel e software para iOS, Android, Microsoft Windows, e macOS. O mSpy monitora e registra as atividades do usuário no dispositivo cliente. Este software é vendido para pais como uma forma de monitorar o uso de smartphone, tablet e computador pelos seus filhos.[1][2] Os pais podem monitorar uma variedade de atividades dos seus filhos no smartphone. Da localização física dos seus filhos até o histórico de navegação, vídeos, imagens, e-mails e mensagens de texto, e mais.[3]

Histórico[editar | editar código-fonte]

O mSpy foi lançado como um produto de monitoramento móvel em 2010 por uma empresa de tecnologia de Londres.

Em 2012, o aplicativo passou a permitir que pais monitorem não apenas smartphones, mas também computadores — Windows e Mac.

Em 2013, o mSpy recebeu o prêmio de software de monitoramento do TopTenReviews.

Em 2014, o negócio cresceu quase 400%, e o número de usuários do mSpy passou a marca de 1 milhão.[4]

Em 2015, atualizações do programa passaram a garantir uma melhor duração da bateria dos dispositivos alvos. O número de clientes do mSpy chegou a aproximadamente 1,5 milhão, e o número de países em que o aplicativo mSpy possui clientes chegou a 207. Os principais mercados do mSpy incluem Estados Unidos, Alemanha, França, Brasil e Reino Unido.[5]

Em 2016, o mLite, uma versão simplificada do mSpy, foi disponibilizado na Google Play.

Funcionalidades[editar | editar código-fonte]

O mSpy funciona nas plataformas Android, iPhone, Windows e Mac.

O mSpy permite:[carece de fontes?]

  • acesso a (somente leitura): Contatos, favoritos do navegador, histórico do navegador, agenda, histórico de ligações, e-mails (incluindo o aplicativo do Gmail), Facebook messenger, Firefox em modo anônimo, Google Hangouts, Google Chrome em modo anônimo, Instagram, LINE, MMS, Fotos, Skype, SMS, Telegram, Tinder, Viber, Vídeos, WeChat, WhatsApp;
  • controle remoto do dispositivo: restrição de chamadas e SMS, limpeza e bloqueio do celular, bloqueio/restrição de sites, bloqueio de aplicativos, bloqueio do Pokémon GO;
  • registros: E-mails, aplicativos instalados, teclado;
  • delimitação geográfica por GPS e rastreamento por GPS;
  • notificação de desinstalação, alerta de monitoramento do teclado.

Prêmios recentes[editar | editar código-fonte]

  • Selo de Aprovação da Parents Tested Parents Approved (PTPA) (2015, EUA)[6]
  • Selo de Certificação da kidSAFE (2016, EUA)[7][8]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Rossman, Jim (3 de maio de 2014). «There are ways of keeping tabs on your kids' phone activity» (em inglês). Dallasnews.com. Consultado em 2 de fevereiro de 2017. 
  2. Shaw, Keith (22 de maio de 2014). «How far are you willing to go to spy on your employees' smartphones?» (em inglês). Networkworld.com. Consultado em 2 de fevereiro de 2017. 
  3. TEGNA. «Apps designed to limit and monitor your childs online activity» (em inglês). Consultado em 2 de fevereiro de 2017. 
  4. Ong, Josh (28 de novembro de 2013). «mSpy: A terrifying app for spying on another smartphone or tablet user."» (em inglês). Thenextweb.com. Consultado em 2 de fevereiro de 2017. 
  5. «mSpy Monitoring Application Sums Up 2015» (em inglês). Consultado em 2 de fevereiro de 2017. 
  6. «mSpy Got PTPA Winner's Seal of Approval | Cell Phone Spy Software Reviews». www.top10spysoftware.com (em inglês). Consultado em 2 de fevereiro de 2017. 
  7. «mSpy Parental Monitoring Tool is certified by the kidSAFE Seal Program». www.kidsafeseal.com. Consultado em 29 de setembro de 2016. 
  8. «mSpy Received KidSAFE Listed Seal» (em inglês). PRWEB. 22 de fevereiro de 2016. Consultado em 2 de fevereiro de 2017. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]