Madina do Boé

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Madina do Boé é um Setor que se situa na zona Sueste da Guiné-Bissau, a sul de Gabu (antiga Nova Lamego). É uma das regiões mais pobres de toda a Guiné-Bissau.

Factos ocorridos nesta região:

  • retirada do exército português no início de Fevereiro de 1969 (retirada essa, conhecida por Desastre do Cheche, que provocou a morte de 47 militares portugueses ao atravessar o rio Corubal.[1]
  • realização em Julho de 1973 em Fulamor (na zona Oriental de Madina do Boé), do 2º Congresso do PAIGC ou PAIGCV (Partido Africano pela Independência da Guiné e Cabo Verde).[2]
  • em 24 de Setembro de 1973 foi Proclamada a Independência Unilateral da Guiné-Bissau pelo PAIGC e Luís Cabral eleito Presidente do Conselho de Estado

Referências

  1. Ciência Hoje (Marlene Moura). «Desastre de Cheche: «Dignificar morte» de antigos combatentes». Consultado em 3 de Novembro de 2011. 
  2. PAIGC. «Congresso». Consultado em 3 de Novembro de 2011. 


Subdivisões da Guiné-Bissau Bandeira da Guiné-Bissau
Região (capital) Setores

Guinea Bissau regions named.png

Bafatá (Bafatá)  BA  BafatáBambadincaContuboelGalomaroGã-MamudoXitole
Biombo (Quinhamel)  BM  PrabisQuinhamelSafim
Bissau (Bissau)  BS  Bissau (setor autónomo)
Bolama (Bolama)  BL  BolamaBubaqueCaravelaUno
Cacheu (Cacheu)  CA  BigeneBulaCacheuCaióCanchungoSão Domingos
Gabu (Gabu)  GA  Madina do BoéGabuPiradaPitcheSonaco
Oio (Farim)  OI  BissorãFarimMansabáMansoaNhacra
Quinara (Buba)  QU  BubaEmpadaFulacundaTite
Tombali (Catió)  TU  BedandaCacineCatióQuebo
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Guiné-Bissau é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.