Biombo (região)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2015). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Biombo
Capital Quinhamel
População 93039 habitantes
Censo 2009
Área 838 km²
Densidade 111 hab/km²
População est. 2004 habitantes
Mapa
Guinea-Bissau Biombo.png

Biombo é uma região da Guiné-Bissau, sua capital é a vila de Quinhamel. Possui 93.039 habitantes (2009), correspondente a 6,42% da população do país[1]. É a segunda região menor região do país.

Sectores[editar | editar código-fonte]

Demografia[editar | editar código-fonte]

População da região de Biombo (1979–2009)
1979[2] 1991[2] 2009[2]
56463 59827 93039

População por etnia e religião[editar | editar código-fonte]

A região de Biombo é maioritariamente habitada pela população das etnias Papel (64,7%) e Balanta (19,4%). As pessoas das etnias Sosso e Saracole correspondem respectivamente a 0,1%.
Os animistas correspondem à maioria da população (40,1%), os cristãos a 30,2% e os muçulmanos a 6,3%[3].

História[editar | editar código-fonte]

Em 1962, foi inaugurado em Biombo um centro materno-infantil, com o apoio da UNICEF e do Ministério da Saúde português[4].

Paisagem[editar | editar código-fonte]

A região possui extensas áreas de mangais, sendo ideal para apanhar e degustar ostras. Também compõem a paisagem de Biombo as bolanhas, algumas praias, a floresta de palmar, as savanas e as plantações de caju e de cana-de-açúcar.

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia local assenta na produção tradicional de cana, vinho e óleo de palma, caju seco ou destilado em vinho, ferraria ou tecelagem. Estes produtos são posteriormente comercializados em Bissau[5].

Referências

  1. «Título ainda não informado (favor adicionar)» (PDF). www.stat-guinebissau.com 
  2. a b c «Instituto Nacional de Estatística» (PDF). www.stat-guinebissau.com .
  3. «Título ainda não informado (favor adicionar)» (PDF). www.stat-guinebissau.com 
  4. Formenti, Ambra (2017). Rumo a uma fé global: história do movimento evangélico na Guiné-Bissau
  5. Benzinho, Joana; Rosa, Marta (2018). Guia Turístico - À Descoberta da Guiné-Bissau. Coimbra: Afectos com Letras, UE. 16 páginas
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Guiné-Bissau é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.