Manchester Arena

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Xcel Energy Center
MEN Arena, Manchester.JPG
Fachada da arena
Nomes
Nome Xcel Energy Center
Antigos nomes NYNEX Arena
(1995–98)
Manchester Evening News Arena
(1998–2011)
Manchester Arena
(2011-13; 2015-presente)
Phones 4u Arena
(2013–15)
Características
Local Trinity Way, Manchester, Inglaterra
Capacidade 21.000
Construção
Data março de 1993
Custo £$ 52 milhões
(£$ 95.5 milhões em valores de 2017)
Inauguração
Data 15 de julho de 1995 (22 anos)
Outras informações
Proprietário Mansford
Administrador SMG Europe
Arquiteto LA Design
Austin-Smith:Lord
Ellerbe Becket
Mandante Manchester Giants (BBL)
(1995–2001)
Manchester Storm (BISL, BJL)
(1995–2002)
Manchester Phoenix (EIHL)
(2003–04)

A Manchester Arena é uma arena polivalente localizada na cidade de Manchester, na Inglaterra. Inaugurada em julho de 1995, ainda com o nome de NYNEX Arena, alterou seu nome para Manchester Evening News Arena em 1998, graças ao patrocínio do tabloíde britânico local Manchester Everning News, mantendo esse nome até os dias de hoje. Contudo, o jornal terminou a sua parceria em 2011 e a arena teve de ser renomeada como Manchester Arena.[1]

Com uma capacidade máxima estimada em 28 mil pessoas, é considerada a maior e mais moderna arena multi-uso do planeta, ao lado da The O2 Arena, em Londres.

Anualmente abriga entre 612 a 875 jogos de basquete, hóquei e shows musicais. Artistas como Janet Jackson, Lady Gaga, Beyoncé, Ariana Grande, The Vamps, Sabrina Carpenter, Kylie Minogue, Avril Lavigne, Cher, Britney Spears, Backstreet Boys, Guns N Roses, Aerosmith, Linkin Park, Adele, McFly, Lily Allen, Madonna, Prince, Laura Pausini, Paramore, Rihanna, Muse, Coldplay, The Pussycat Dolls entre outros, já se apresentaram na arena.

Incidente em 2017[editar | editar código-fonte]

Em 22 de maio de 2017, ao fim do show da cantora americana Ariana Grande durante sua turnê Dangerous Woman Tour, um homem-bomba explodiu fora da arena. A polícia de Manchester confirmou 22 mortes e 59 feridos.[2][3]

Referências

  1. «MEN Media ends naming rights at Manchester Evening News Arena» (em inglês). MEN Media. 13 de Setembro de 2011. Consultado em 20 de Julho de 2012 
  2. Rawlison, Kevin (22 de maio de 2017). «Police warning after reports of explosion at Manchester Arena». The Guardian. Consultado em 22 de maio de 2017 
  3. «Manchester Arena blast: 22 dead and 59 hurt». BBC News. 22 de maio de 2017. Consultado em 22 de maio de 2017 
Ícone de esboço Este artigo sobre arte ou história da arte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.