Marco Tebaldi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marco Antônio Tebaldi
Prefeito de Joinville Bandeira joinville.png
Período 2002 a 2008
Antecessor(a) Luiz Henrique da Silveira
Sucessor(a) Carlito Merss
Deputado Federal por Santa Catarina Santa Catarina
Vida
Nascimento 31 de janeiro de 1958 (59 anos)
Erechim, Brasil
Nacionalidade  brasileiro
Dados pessoais
Partido Partido da Social Democracia Brasileira
Profissão Engenheiro

Marco Antônio Tebaldi, nascido em Erechim, em 31 de janeiro de 1958, é um engenheiro e político brasileiro, filiado ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). Foi prefeito de Joinville, maior cidade de Santa Catarina, reeleito em 2004, e atualmente é deputado federal pelo PSDB de Santa Catarina.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Formado em Engenharia Sanitária e Ambiental pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 1984, foi professor universitário substituto na UFSC, em Hidrologia, nos cursos de Engenharia Civil e Sanitária e Ambiental do Núcleo de Bacias Hidrográficas. Sua formação acadêmica também contempla uma pós-graduação em Hidrologia na Universidade de São Paulo (USP).

Em 1986, passou no concurso público da Prefeitura Municipal de Joinville e mudou-se para cidade para coordenar o Projeto Mangue, da Prefeitura, à frente do qual esteve por 10 anos. O projeto tinha como objetivo inibir novas invasões e urbanizar áreas ocupadas. Foi premiado pela abrangência de seu impacto em uma das áreas mais desfavorecidas de Joinville.

Foi presidente do Conselho do Hospital Municipal São José, o maior de Joinville, entre 2001 e 2002.

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Foi vereador de Joinville, com a segunda maior votação, entre 1992 a 1996. A convite do prefeito de Joinville Wittich Freitag, criou a Secretaria da Habitação para prosseguir o trabalho iniciado como engenheiro sanitarista da Prefeitura de Joinville, de conter as invasões e urbanizar áreas ocupadas (Projeto Mangue)

Em 2000, foi eleito vice-prefeito de Joinville, junto com Luiz Henrique da Silveira, no primeiro turno. Ao assumir o cargo de vice-prefeito, junto ao prefeito, criou a AMAE - Agência Municipal de Águas e Esgotos, que elaborou todo o acervo administrativo e jurídico para fazer a municipalização da água. Também presidiu o Conselho Administrativo do Hospital Municipal São José e a Defesa Civil.

Assumiu a prefeitura de Joinville em 2002, quando Luiz Henrique da Silveira renunciou para candidatar-se ao governo de Santa Catarina.

Marco Tebaldi foi reeleito em 2004 com a maior votação de primeiro turno do estado de Santa Catarina, com 132.687 votos.[2]

Após deixar a prefeitura, foi eleito deputado federal pelo PSDB.

Licenciou-se do mandato de Deputado Federal para assumir o cargo de Secretário de Educação do estado de Santa Catarina, a partir de 2 de março de 2011. Reassumiu o cargo de Deputado Federal em Brasília em 1º de março de 2012. Em 2014, foi condenado por desvio de dinheiro público, mas como o crime já havia prescrito, não foi preso.[3][4][5]

Referências

  1. Citação vazia (ajuda) 
  2. Citação vazia (ajuda) 
  3. «Deputado Marco Tebaldi é condenado por desvio de dinheiro público, mas não terá que cumprir pena». Consultado em 4 de agosto de 2016 
  4. Renan Ramalho (11 de novembro de 2014). «STF condena deputado por desvio de dinheiro público, mas crime prescreve». G1. Consultado em 11 de novembro de 2014 
  5. Eleições 2014 - Marco Tebaldi 4545

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Luiz Henrique da Silveira
Prefeito de Joinville
2002 — 2008
Sucedido por
Carlito Merss
Ícone de esboço Este artigo sobre políticos ou política de Santa Catarina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.