Maria-chuteira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Maria-chuteira é o estereótipo relacionado às mulheres que são notórias por manterem relacionamentos amorosos com jogadores de futebol.[1]

Referências[editar | editar código-fonte]

Inúmeras são as referências desse esterótipo no universo do futebol e das artes. Há muito a revista esportiva "LanceA+" possuía uma coluna abordando as chamadas "maria-chuteiras"[2] e além dela, a Rádio Globo mantinha uma personagem durante suas transmissões esportivas.[3] No âmbito das artes, elas passam pela música, televisão e pelo cinema. Na esfera musical, por exemplo, as maria-chuteiras viraram título de uma canção do grupo Velhas Virgens lançada no álbum "Com a Cabeça no Lugar", de 2003.[4] Já na televisão, a referência pode ser retirada do exterior. O seriado The Game traz exatamente como foco as peripécias de maria-chuteiras a fim de conseguirem relacionamentos com jogadores famosos[5] bem como o seriado análogo da Argentina intitulado "Botineras". No Brasil, a atriz e apresentadora Maria Paula do Casseta e Planeta, interpretava uma personagem chamada "Maria Chuteira".[6] Além dela, Deborah Secco também interpretou uma "maria-chuteira", desta vez chamada Marina, em 1999, na novela Suave Veneno.[7]

No cinema, por sua vez, as referências às maria-chuteiras podem ser encontradas no filme Praia, Sol e Sexo, da Sexxxy, estrelado por Vivi Ronaldinha, que foi vetado por Ronaldo Fenômeno por conta da utilização de um sósia. O filme foi posteriormente lançado mas de acordo com reportagem do jornal Folha de São Paulo, sem o "enredo maria-chuteira".[8]

Maria-chuteiras[editar | editar código-fonte]

Rotular alguém como maria-chuteira é certamente algo bastante arbitrário, mas um dos mais importantes jornais esportivos da Espanha, o Diario Sport, publicou no ano de 2008 o resultado de uma eleição que reuniu mais 85 mil votos, que almejavam eleger as mais belas botineras,[9] como são chamadas as maria-chuteiras na Espanha. Já na França, o mesmo foi feito em 2009 pela revista francesa Les Dessousdusport,[10] cuja lista incluía:

  1. Alena Seredova, mulher do Buffon
  2. Nereida Gallardo, ex-Cristiano Ronaldo
  3. Clio Zenden, mulher de Boudewijn Zenden
  4. Wanda Nara, mulher de Máxi López
  5. Cheryl Cole, mulher de Ashley Cole
  6. Sylvie Van Der Vaart, mulher de Rafael Van Der Vaart
  7. Danielle Lloyd, mulher de Jamie O'hara
  8. Eva Gonzalez, ex de Iker Casillas
  9. Sarah Brandner, mulher de Bastian Schweinsteiger
  10. Victoria Beckham, mulher de David Beckham
  11. Maria Paz, mulher de Etienne Didot
  12. Wahiba Ribéry, mulher de Franck Ribéry
  13. Coleen Rooney, mulher de Wayne Rooney
  14. Nives Celsius, mulher de Dino Drpic
  15. Susana Werner, mulher de Júlio César e ex-namorada de Ronaldo
  16. Gianina Maradona, mulher de Sergio Agüero

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências