Mario Rodríguez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Mario Rodríguez (Buenos Aires, 20 de outubro de 1937) é um ex-futebolista argentino.

É um dos maiores ídolos da história do Independiente, apesar do curto período que passou ali: ficou no clube entre 1963 e 1965. Por outro lado, foi um decisivo artilheiro com 40 gols marcados em 82 partidas. O mais importante deles, o que deu ao Rojo seu primeiro título na Taça Libertadores da América, na final de 1964 frente ao Nacional, que também aspirava a sua primeira conquista no torneio.[1]

Veio ao time de Avellaneda juntamente com Raúl Savoy, com quem fazia celebrada dupla ofensiva no Chacarita Juniors, onde debutou. Por eles, os diablos cederam 25 milhões de pesos e dois jogadores. Fernández, que em 1963 foi o artilheiro do Sul-Americano do ano pela Argentina, já havia sido decisivo neste ano também no Independiente: estreou com dois gols frente ao Rosario Central e marcou também o tento do título argentino, na penúltima rodada, frente ao River Plate.[1]

Sua trajetória foi interrompida por uma lesão no joelho; saiu do Rojo em 1966 e rodou por Vélez Sarsfield, Colo Colo e se aposentou no mesmo Chacarita onde surgira.[1]

Referências

  1. a b c POMATO, Alberto (abril de 2011). Mario Rodríguez. El Gráfico Especial n. 29 - "100 Ídolos de Independiente". Revistas Deportivas, p. 109