Raúl Bernao

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Raul Bernao 2.jpg

Raúl Emilio Bernao (Sarandí, 5 de novembro de 1941) é um ex-futebolista argentino.

É um dos maiores ídolos da história do Independiente, clube que já torcia fanaticamente na infância e onde jogou 275 partidas entre 1961 e 1970. Fã de Garrincha,[1] ele, também um ponta-direita habiloso e ótimo triblador,[2] procurava emular o estilo do brasileiro. Ficou conhecido justamente como o "poeta da direita", tendo seus duelos com o lateral-esquerdo Silvio Marzolini (do Boca Juniors) ficado famosos.[1]

Ganhou cinco títulos no Rojo: três campeonatos argentinos e as duas primeiras Libertadores do clube (e de uma equipe argentina), no bicampeonato seguido de 1964-1965,[1] em que marcou um gols em duas das três partidas da decisão primeiro título continental,[2] mas seu momento mais lembrado é a grande atuação que teve na inauguração da iluminação do estádio Doble Visera, quando os diablos impuseram um 5 x 1 no Santos de Pelé.[1]

Referências

  1. a b c d POMATO, Alberto (abril de 2011). Raúl Emilio Bernao. El Gráfico Especial n. 29 - "100 Ídolos de Independiente". Revistas Deportivas, p. 16
  2. a b MELO, Tiago (21 de fevereiro de 2011). «Independiente x Peñarol: revivendo a decisão de 1965». Futebol Portenho. Consultado em 3 de setembro de 2011