Oscar Más

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Oscar Más
Oscar Más
Informações pessoais
Nome completo Oscar Antonio Más
Data de nasc. 29 de outubro de 1946 (71 anos)
Local de nasc. Villa Ballester, Flag of Argentina.svg Argentina
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1964–1973
1973–1974
1974–1977
1977–1978
1979
1980–1981
1982
1982
1983
1984
1985
1986–1987
Argentina River Plate
Espanha Real Madrid
Argentina River Plate
Colômbia América de Cali
Argentina Quilmes
Argentina Defensores de Belgrano
Argentina Sarmiento
Argentina Mariano Moreno
Argentina El Porvenir
Argentina Defensores de Belgrano
Argentina Huracán Las Heras
Argentina Talleres
Seleção nacional
1965–1972 Flag of Argentina.svg Argentina

Oscar Antonio Más (29 de outubro de 1946) é um ex-futebolista argentino que jogou a maior parte de sua carreira pelo River Plate, e é o segundo maior artilheiro do clube de todos os tempos. Ele participou da Copa do Mundo de 1966.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Ele nasceu na cidade de Villa Ballester, na província argentina de Buenos Aires. Ele fez sua estréia na primeira divisão argentina aos 17 anos em 1964, com o River Plate. Ele iria ganhar dois títulos com o River Plate, ambos os títulos disputados em 1975.

Ele foi por duas vezes o artilheiro do Campeonato Argentino e da Copa Libertadores. No total, ele marcou 199 gols em 382 jogos pelo River, sendo o segundo maior artilheiro do clube de todos os tempos atrás de Angel Labruna.[2]

Más também jogou por um período no Real Madrid na Espanha, no América de Cali na Colômbia e no Quilmes, Sarmiento, Mariano Moreno, El Porvenir, Defensores de Belgrano, Huracán Las Heras e Talleres na Argentina.

Más representou a Seleção Argentina em 37 ocasiões entre 1965 e 1972, inclusive na Copa do Mundo de 1966. Ele marcou 10 gols em sua carreira internacional.

No final de sua carreira, ele marcou 215 gols em 329 jogos na Primiera Divisão Argentina, tornando-se o sétimo jogador com maior número de gols desde o início da era profissional em 1931.[3]

Jornalismo investigativo e ação judicial por fraude[editar | editar código-fonte]

Em 29 de junho de 2009, Oscar Más foi condenado a seis meses de pena por fraude, durante um julgamento depois de ser preso no dia anterior, enquanto ele estava votando em uma escola de San Isidro, na zona norte de Buenos Aires. O ex-jogador tinha um mandado de prisão por desobedecer uma ação legal sob suspensão do julgamento pelo qual ele foi beneficiado em uma ação judicial de fraude.

Más foi preso e foi transferido no dia seguinte para comparecer perante a Corte Criminal que pediu sua prisão, pelos juízes Daniel Morin, Gustavo Valle e Juan Giúdice Bravo. A ordem de detenção foi tomada porque ele não cumpriu a liberdade condicional que a justiça havia emitido em dezembro de 2006.[4]

O ex-jogador deveria ter se relatado periodicamente ao Conselho de Curadores do Freed, o que ele não fez, e então o tribunal declarou sua rebelião e ordenou sua prisão.

Em 10 de julho de 2009, o jornal investigativo Documentos América, divulgado pelo canal América TV, revelou uma câmera escondida que apresentava Oscar Más exigindo dinheiro de pais de crianças, em troca de fornecer o mais recente treinamento precário e eventual admissão às divisões inferiores do River Plate.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Seleção Argentina na Copa do Mundo FIFA de 1966». Fifa.com. Consultado em 18 de agosto de 2010. 
  2. «River Plate - La Página Millonaria - Sitio 100% No Oficial». La Página Millonaria (em espanhol). Consultado em 17 de julho de 2018. 
  3. «Fútbol Factory». 20 de outubro de 2007. Consultado em 17 de julho de 2018. 
  4. «Yahoo». Yahoo (em espanhol). Consultado em 17 de julho de 2018.