Martim Correia Vasques

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Martim Correia Vasques foi um administrador colonial português.

Governou interinamente a capitania do Rio de Janeiro, que à época compreendia as regiões dos atuais estados de São Paulo e Minas Gerais, de 15 de outubro de 1697 a 15 de março de 1700, para permitir a subida do Governador Artur de Sá e Menezes às Minas.

Tomando posse pela primeira vez em 15 de outubro de 1697 na ausência em Minas do governador, que segundo Carvalho Franco, partiu neste mês para São Paulo onde permaneceu até 16 de julho de 1699.

Em seu governo interino, instituiu uma Companhia de Ordenanças de pretos forros, origem remota do Regimento dos Homens Pardos, mais tarde formado pelo Marquês de Lavradio.

Governou o Rio de Janeiro, junto com o bispo Dom Francisco de São Jerônimo de Andrade e Gregório de Castro Morais, entre 1704 e 1705.


Precedido por
Sebastião de Castro Caldas
Governador do Rio de Janeiro
16971699
Sucedido por
Francisco de Castro Morais
Precedido por
Álvaro da Silveira e Albuquerque
Governador do Rio de Janeiro
17041705 (junta governativa)
Sucedido por
Fernando Martins Mascarenhas Lencastre


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.