Massacre de Isla Vista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Massacre de Isla Vista
Local Isla Vista,
Califórnia, Estados Unidos Estados Unidos
Data 23 de maio de 2014
Tipo de ataque assassinato em massa
Mortes 7 (incluindo o perpetrador)[1]
Feridos 13[1]
Responsável(is) Elliot Rodger

O massacre de Isla Vista foi um assassinato em massa e distribuído ocorrido em 23 de maio de 2014 na região de Isla Vista, Califórnia, Estados Unidos, iniciado com um esfaqueamento em um apartamento seguido de tiros nas proximidades do campus da Universidade da Califórnia em Santa Bárbara. Ao todo, 7 pessoas foram mortas – incluindo o perpetrador, Elliot Rodger, de 22 anos –, e outras 13 ficaram feridas.[1]

Detalhes[editar | editar código-fonte]

Os assassinatos começaram no apartamento de Elliot, onde seus três companheiros de quarto foram encontrados mortos, esfaqueados. Seguiram-se tiros em 8 diferentes locais, começando pela sede de uma fraternidade do campus, onde duas pessoas foram mortas e uma terceira foi ferida. Elliot então dirigiu seu carro até o Deli Mart – um mercado na cidade – e matou outro estudante. Ele continuou atirando em pedestres que passavam pela calçada. Testemunhas relataram um carro correndo pelas ruas, às vezes pela contramão, com o motorista atirando para todos os lados. Testemunhas relataram também que Elliot conversou com algumas de suas vítimas antes de matá-las.[1]

Fatos correlatos[editar | editar código-fonte]

Durante meses antes dos assassinatos, Elliot escreveu um manifesto de 140 páginas intitulado "Meu Mundo Torturado", onde falava da rejeição que sofria pelas mulheres e reclamava por ainda ser virgem aos 22 anos, e nunca ter conseguido uma namorada mesmo após ter entrado na faculdade. Ele também falava de seus planos e do "Dia da Retaliação". Este manifesto foi publicado na internet, e Elliot o enviou por email para seu psicólogo e para sua mãe.[2]

Exatamente 13 minutos antes do tiroteio começar, o psicólogo ligou para Chin Rodger, mãe de Elliot, para alertá-la do email que acabara de receber. Ela relatou que, após ler as primeiras linhas do manifesto, sentiu que havia algo errado, e checou o canal do YouTube do filho, onde encontrou um vídeo intitulado "Dia da Retaliação". Elliot possuía contas no Facebook, no YouTube e num blog, onde expressava sentimentos de rejeição e solidão.[3][4][5] No dia do massacre, ele publicou o vídeo em sua conta do YouTube, onde aparece sentado ao volante de um carro falando sobre suas motivações:[6]

Ao ver o vídeo, a mãe de Elliot ligou para o pai dele e para a polícia, e eles marcaram um encontro para conversarem imediatamente. Enquanto o pai e a mãe dirigiam à toda velocidade para Isla Vista, prevendo o pior, ouviram no rádio a notícia de um tiroteio que se iniciara na cidade, e ligaram novamente para o psicólogo. Ele disse que não acreditava ser Elliot, uma vez que ele definira que os assassinatos seriam no dia seguinte, e ele costumava seguir rigorosamente seus detalhes. Ao chegar na delegacia, entretanto, confirmaram que o assassino era, de fato, seu filho Elliot.[7]

Perpetrador[editar | editar código-fonte]

Elliot Rodger
Nome Elliot Oliver Robertson Rodger
Data de nascimento 24 de julho de 1991
Local de nascimento Londres, Inglaterra
Data de morte 23 de maio de 2014 (22 anos)
Local de morte Isla Vista, Estados Unidos
Crime(s) assassinato

Elliot Rodger, de 22 anos, foi confirmado como o autor dos assassinatos. Ele nasceu em Londres, Inglaterra, e mudou-se para os Estados Unidos com 5 anos de idade. Seu pai, Peter Rodger, trabalhava na indústria cinematográfica, tendo sido assistente de direção em The Hunger Games, de 2012. Sua mãe, Li Chin, tinha ascendência chinesa, e sua avó, Soumaya Akaaboune, foi atriz. Seu avô paterno foi George Rodger, fotojornalista britânico.[3]

De acordo com a família, Elliot foi diagnosticado com uma síndrome de Asperger "altamente funcional", e sofreu bullying quando criança. Ele levava uma vida de luxo, viajando na primeira classe em aviões e possuindo carros caros. Um amigo revelou que Elliot frequentava um fórum de fisiculturismo, e que frequentemente culpava as mulheres por ser sempre rejeitado. Vários membros do fórum tentaram ajudá-lo, mas ele sempre se recusou a admitir que seu comportamento era o verdadeiro culpado pela rejeição e que ele não sabia como abordar mulheres, sempre colocando nelas a culpa pelos seus insucessos. Elliot foi advertido várias vezes por mensagens ofensivas, e acabou sendo ignorado pela maioria. Eram frequentes suas postagens de ódio contra as mulheres de uma forma geral, junto com mensagens exaltando suas próprias qualidades.[8]

Segundo investigações da polícia, os preparativos para o massacre podem ter levado cerca de um ano, visto que as três pistolas semiautomáticas usadas foram compradas legalmente em três cidades diferentes, e havia no carro mais de 400 projéteis prontos para serem usados, todos devidamente preparados em carregadores para as três armas.[9]

Reações[editar | editar código-fonte]

Na noite do dia 24, cerca de 5 mil pessoas se reuniram no campus onde ocorreu o massacre para uma vigília em homenagem às vítimas.[10]

Referências

  1. a b c d «Deadly California rampage: Chilling video, but no match for reality». CNN. 25 de maio de 2014. Consultado em 25 de maio de 2014 
  2. Elliot Rodger (24 de maio de 2014). «My Twisted World». Scribd. Consultado em 25 de maio de 2014 
  3. a b «Polícia confirma que atirador é filho de diretor de 'Jogos Vorazes'». G1. 24 de maio de 2014. Consultado em 25 de maio de 2014 
  4. «Police identify Calif. shooting suspect as Elliot Rodger». Usa Today. 24 de maio de 2014. Consultado em 25 de maio de 2014 
  5. «'Mountains of skulls, rivers of blood... tomorrow is the day of retribution': Virgin gunman's chilling video rant in full». Daily Mail. 25 de maio de 2014. Consultado em 25 de maio de 2014 
  6. «Transcript of the disturbing video 'Elliot Rodger's Retribution'». Los Angeles Times. 24 de maio de 2014. Consultado em 25 de maio de 2014 
  7. «Frantic parents of shooting suspect raced to Isla Vista during rampage». Los Angeles Times. 25 de maio de 2014. Consultado em 2 de junho de 2014 
  8. «California shooting: Elliot Rodger's friends thought he was 'a serial killer in the making'». The Mirror. 25 de maio de 2014. Consultado em 27 de maio de 2014 
  9. «California mass killer thought plan was over during April visit by deputies». CNN. 25 de maio de 2014. Consultado em 25 de maio de 2014 
  10. «Estudantes fazem vigília na Califórnia, onde atirador matou seis pessoas». G1. 25 de maio de 2014. Consultado em 25 de maio de 2014