Miriam Ficher

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Miriam Ficher
Nome completo Miriam Ficher Zonenschein[1]
Nascimento 26 de janeiro de 1964 (58 anos)[1]
Rio de Janeiro, Rj[1]
Nacionalidade brasileira[1]
Ocupação

Miriam Ficher Zonenschein[nota 1] é uma dubladora, diretora de dublagem e atriz brasileira. Já dublou as atrizes Nicole Kidman,[4] Winona Ryder[4] (em Stranger Things), Halle Berry,[4] Cameron Diaz,[4] Sandra Bullock,[4] Drew Barrymore,[4] Meg Ryan,[2] Jodie Foster,[2] dentre outras.[4]

Biografia e carreira[editar | editar código-fonte]

Mirian Ficher começou sus carreira na Rede Globo na área de figuração.[4] Com 12 anos, interpretou Lú na novela Vejo a Lua no Céu (1976) e, aos 13, começou sua carreira como dubladora.[4] Ela recebeu o convite de Angelina Bonates, que era diretora de um estúdio de dublagem, e a convidou para dublar uma criança.[4] Miriam Ficher disse que "na época, adultos dublavam crianças e a Angela resolveu colocar uma pré-adolescente na dublagem de uma pré-adolescente. Eu fiz um teste para essa série e estava muito nervosa. Naquela época, as crianças não dublavam de forma fixa e pontualmente a Disney colocava crianças. A oportunidade veio e fui a primeira criança fixa de uma série chamada Família".[4] A partir da série Família passou a dublar regularmente.[4]

Em 2018, declarou que em determinado momento da carreira percebeu que "atirava para todas as direções: um pouco para a TV, teatro e etc. [Eu decidi] me dedicar à dublagem, ocupar meu lugar e depois retorno a fazer outras coisas. Acabou que não voltei para fazer outras coisas (...) Eu me fixei na dublagem. Eu adoro a dublagem".[4]

Filantropia[editar | editar código-fonte]

Em 2021,[5] passou a fazer parte do Nossas Vozes, um site filatrópico no qual os fãs de dublagem solicitam uma mensagem personalizada a um dublador e o dinheiro arrecadado com a mensagem é destinado a doação, especialmente para dubladores idosos ou em vulnerabilidade social.[6]

Prêmio[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Resultado Fonte
2004 Prêmio Yamato por dublar a "Vaca" em Cow and Chicken (bra: A Vaca e o Frango), na Cinevídeo Indicada [7]

Notas

  1. Ocasionalmente, o "Ficher" é escrito na imprensa com um "s" antes do "c", "Fischer".[2][3]

Referências

  1. a b c d «Miriam Ficher». AdoroCinema. Consultado em 22 de junho de 2022 
  2. a b c «Do advento do som à dublagem no Brasil». A Voz da Serra. 7 de junho de 2015. Consultado em 23 de junho de 2022. Cópia arquivada em 23 de junho de 2022 
  3. «Programação». Rede Globo. Consultado em 23 de junho de 2022. Arquivado do original em 24 de junho de 2022 
  4. a b c d e f g h i j k l m Mayrlla Motta (12 de abril de 2018). «Confira entrevista com Miriam Ficher, a dubladora de Drew Berrymore no cinema». A Crítica. Consultado em 22 de junho de 2022. Cópia arquivada em 23 de junho de 2022 
  5. «Dubladores lançam serviço de mensagem para fãs». Trek Brasilis. Consultado em 22 de junho de 2022 
  6. «Quem Somos». Nossas Vozes. Consultado em 22 de junho de 2022 
  7. «Confira a lista de finalistas do II Prêmio Yamato, o Oscar da Dublagem 2004». UOL. Consultado em 28 de maio de 2022. Arquivado do original em 17 de agosto de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.