Muribeca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Muribeca (desambiguação).
Município de Muribeca
Bandeira indisponível
Brasão de Muribeca
Bandeira indisponível Brasão
Hino
Fundação 1926 (91 anos)
Gentílico muribequense
Prefeito(a) Fernandinho Franco[1] (PSDB)
(2013–2016)
Localização
Muribeca está localizado em: Brasil
Muribeca
Localização de Muribeca no Brasil
10° 25' 37" S 36° 57' 32" O10° 25' 37" S 36° 57' 32" O
Unidade federativa  Sergipe
Mesorregião Agreste Sergipano IBGE/2008 [2]
Microrregião Nossa Senhora das Dores IBGE/2008 [2]
Municípios limítrofes Aquidabã, Malhada dos Bois, Capela e Japaratuba.
Distância até a capital 72 2 km
Características geográficas
Área 79,147 km² [3]
População 7 642 hab. IBGE/2010[4]
Densidade 96,55 hab./km²
Altitude 151 m
Clima tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,626 médio PNUD/2010[5]
PIB R$ 34 314,860 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 4 613,45 IBGE/2008[6]
Página oficial

Muribeca é um município brasileiro do estado de Sergipe, situado a 72 quilômetros de Aracaju no Agreste Sergipano. Seu antigo nome era Sítio do Meio.

História[editar | editar código-fonte]

Nascido com o nome de Sítio do Meio, o município de Muribeca, a 72 quilômetros de Aracaju , desenvolveu-se economicamente, mas depois literalmente parou no tempo. A população chegou a dispor de engenho, alambiques e olarias para trabalhar, e até de quatro cinemas para o lazer. A cidade, antes bastante promissora, com a rede ferroviária passando ao lado, hoje encontra-se praticamente sucateada, mas, segundo os otimistas, com uma esperança de recomeço. Hoje, em seu desenvolvimento econômico, Muribeca conta com apenas uma fábrica de laticínio que podemos considerar como um minúsculo fio de crescimento para o município.

As terras de Muribeca faziam parte da área que Cristóvão de Barros, conquistador de Sergipe, deu em 1590 a seu filho, Antônio Cardoso de Barros, através de sesmaria. Elas foram compradas por João Batista de Almeida Figueiredo, onde ele construiu o primeiro prédio do lugar - uma pequena capela. Tempos depois ela deu lugar à Igreja Matriz da cidade, sendo escolhido como padroeiro Nosso Senhor da Misericórdia, louvado todo dia 1º de janeiro. Mas foram os filhos de João Batista de Almeida, Manoel Almeida Figueiredo e Francisco Xavier de Figueiredo, que tiveram participação mais destacada na povoação de Sítio do Meio, localidade pertencente na época a Propriá.

Em 1897, Sítio do Meio já era um próspero povoado, mas sua evolução político-administrativa só teve início em 7 de novembro de 1921, quando foi criado o distrito de paz ainda com a mesma denominação. Nesse período, a povoação não pertencia mais a Propriá e sim a Aquidabã, que foi desmembrado em 1882 do município propriaense. O termo judiciário de Muribeca foi criado em 1926, através da lei nº 942, de 8 de outubro, que deveria ter como sede o Povoado Sítio do Meio. Nesse mesmo tempo ele foi também elevado à categoria de vila e passou a pertencer juridicamente a Capela.

Só em 1938 a Vila de Muribeca foi elevada à categoria de cidade, através do decreto-lei nº 69, de 28 de março. O município ficou constituído pelos povoados Várzea da Onça, Visgueiro, Saco das Varas, Pedras, Camará, Pau Alto, Arrodeador, Cajueiro e Cabeça da Onça. Teve como primeiro prefeito o pároco da cidade, Carlos Camélio Costa, que foi homenageado anos depois com seu nome sendo colocado no fórum da cidade.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Hoje Muribeca é conhecida pela tradicional festa de São Pedro no mês de junho, quando a cidade recebe milhares de pessoas para prestigiar sua festa. Nos últimos anos, devido ao grande incentivo e investimento feito pelo poder público em exercício, vem havendo uma grande procura pela tradicional festa dos Muribequenses, que é prestigiada por pessoas de todo o país e até do exterior.

Outro incentivo a cultura do município é o já tradicional "Forró do Banquinho", festa que é organizada por um grupo de amigos e já é marca registrada da festa de São Pedro. Realizado desde o ano de 2009, o Forró do Banquinho é realizado em concomitância com a festa oficial do São Pedro, pois a cidade ficava parada durante o dia e os munícipes e visitantes ficavam sem atrativo durante o período diurno. Vendo a possibilidade de animar a cidade, a turma de amigos decidiu realizar o evento para animar apenas a turma. Com o passar dos anos o Forró do Banquinho cresceu vertiginosamente e deixou de ser um evento para a turma de amigos passando a fazer parte da programação oficial do São Pedro de Muribeca, se tornando mais um dia do festejo com a apresentação de bandas locais e nacionais.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 10º25'38" sul e a uma longitude 36º57'33" oeste, estando a uma altitude de 151 metros. Sua população estimada em 2004 era de 7.316 habitantes.

Possui uma área de 3,5 km².

Paróquia Senhor das Misericórdias[editar | editar código-fonte]

Selo da Paróquia do Senhor das Misericórdias de Muribeca.
  • Criada em 06 de junho de 1921, pelo Bispo Dom José Tomás Gomes da Silva
  • Desmembrada de: Propriá
  • Festa do Padroeiro: Senhor das Misericórdias (01 de janeiro)
Párocos que administraram a Paróquia

1 – Pe. Carlos Camélio Costa (1925-1927)

2 – Mons. Floduardo de Britto (1927-1928)

3 – Pe. Fernado da Graça Leite (1928-1937)

4 – Pe. Gonçalo Lima (1937-1943)

5 – Pe. Maurício Fernandes (1944-1948)

6 – Pe. Manuel Guimarães (1949-1965)

7 – Pe. Evêncio Guimarães (1965-1974)

Em 1975 Paróquia ficou aos cuidados de uma equipe missionária sendo coordenada pelo bispo diocesano Dom José Brandão de Castro.

8 – Frei Enoque Salvador de Melo (1976–1979)

9 – Pe. Christian de Paul de Barchifontaine (mai/1980–mai/1981)

10 – Pe. Manoel Andrés Mato (mai/1981-1982)

11 – Pe. Manoel Luis Rodrigues de Souza (1983-1984) (I)

12 – Pe. Miguel Derideau (1985-1987)

13 – Pe. Etienne Lemair (1988)

14 – Pe. Iviton (1989-1992)

15 – Pe. Manoel Luis Rodrigues de Souza (1992-1995) (II)

16 – Pe. Antônio Neves (1995-1996)

17 – Pe. Fernando Mudim (1996-1997)

18 – Pe. Oldair Francisco Carvalho das Virgens (1997-2000) (I)

19 – Pe. Márcio Gonzaga de Lima (2000-2002)

20 – Pe. Manoel Luis Rodrigues de Souza (2002-2006) (III)

21 – Pe. Rones Soares Buzaim (2006-2007)

22 – Pe. Oldair Francisco Carvalho das Virgens (II) e Pe. João Nascimento (2007-2008)

23 – Pe. Manoel Messias de Almeida (06/jan/2008–30/mai/2012)

24 – Pe. Antônio Rodrigues de Sousa (31/mai/2012-presente)

Povoados e Comunidades

A Paróquia é constituída pelos povoados: Varzea da Onça, Arrepio, Visgueiro, Saco das Varas, Pedras, Camará, Arrodiador, Pau Alto, Inês, Cajueiro, Cigana e Cabeça da Onça.

01 – Visgueiro (São Sebastião)

02 – Saco das Varas (Nossa Senhora da Conceição)

03 – Pau Alto (São José)

04 – Pedras (Santa Ana)

05 – Camará (São José)

06 – Arrodeador (Nossa Senhora Aparecida)

07 – Cabeça da Onça (Santa Cruz)

08 – Fluvião (São João)

09 – Arripio (São Pedro)

10 – Muribeca (Matriz Senhor das Misericórdias)

11 – Várzea da Onça (Nossa Senhora do Perpétuo Socorro)

Referências

  1. Prefeitos eleitos no Sergipe. Página visitada em 22/01/2013.
  2. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  3. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  4. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 26 de agosto de 2013 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Sergipe é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.