Núbia Lafayete

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Núbia Lafayette)
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde setembro de 2015). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Núbia Lafayette
Informação geral
Nome completo Idenilde Araújo Alves da Costa
Nascimento 21 de janeiro de 1937
Local de nascimento Assu,  Rio Grande do Norte
Data de morte 18 de junho de 2007 (70 anos)
Local de morte Niterói,  Rio de Janeiro
Nacionalidade  brasileira
Ocupação(ões) cantora

Idenilde Araújo Alves da Costa, conhecida pelo nome artístico de Núbia Lafayette, (Assu, 21 de janeiro de 1937Niterói, 18 de junho de 2007) foi uma cantora brasileira.[1]

Núbia nasceu em Assu, no interior do estado do Rio Grande do Norte, onde residiu até os três anos, idade que tinha quando a família se mudou para o Rio de Janeiro. Desde tenra idade demonstrou talento para a música apresentando-se em programas infantis desde os 8 anos de idade [2] .

A carreira de Idenilde teve início no final da década de 1950, com o nome artístico de Nilde Araújo. Nessa época trabalhava como vendedora nas Lojas Pernambucanas do Rio de Janeiro quando resolveu participar no programa de calouros "A voz de ouro", da TV Tupi, interpretando canções da época. Foi crooner da boite Cave do Rio e estreou cantando Dalva de Oliveira.[3]

O nome artístico definitivo de Núbia Lafayette foi adaptado em 1960 por sugestão do compositor Adelino Moreira. Foi este compositor que à gravadora RCA, com o apoio de Nelson Gonçalves. Foi nesse ano que gravou o seu primeiro disco com o samba-canção "Devolvi", de Adelino Moreira. Este trabalho projetou-a definitivamente como cantora romântica e popular.[4]

O número de cantores que se dizem influenciados por Núbia Lafayette é vasto e inclui nomes como Alcione, Fafá de Belém, Elymar Santos, Tânia Alves e a cantora alagoana Rose D' Paula.

Núbia continuou a participar em programas especiais e apresentações esporádicas até ao fim da sua vida.

Morava em Maricá, no litoral do estado do Rio de Janeiro.

Doença e morte[editar | editar código-fonte]

Núbia sofreu um AVC hemorrágico no dia 10 de março de 2007, tendo ficado internada 10 dias. No dia 25 de maio do mesmo ano voltou a ser internada no Hospital de Clínicas Niterói devido a complicações. Faleceu aos 70 anos de idade.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Solidão (1960) - pela gravadora RCA Camden
  • Devolvi (1961) - Compacto pela gravadora RCA Camden
  • Devoção (1961) - pela gravadora RCA Camden
  • Diferente (1962)- Pela gravadora RCA Camden
  • Eu, Núbia Lafayette (1963) - pela gravadora RCA Camden
  • Triste Madrugada (1964) - pela gravadora RCA Victor
  • Noites sem fim (1965) - pela gravadora RCA Camden
  • Nem Eu, nem Tu, Ninguém (1970) - pela gravadora Philips
  • Núbia Lafayette (1971) - pela gravadora CBS
  • Casa e Comida (1972) - pela gravadora CBS
  • De quem eu gosto (1973) - Compacto pela gravadora CBS
  • Núbia Lafayette (1974) - pela gravadora CBS
  • Abandono Cruel (1975) - pela gravadora CBS
  • Núbia Lafayette (1976) - pela gravadora CBS
  • Migalhas (1977) - pela gravadora CBS
  • Núbia Lafayette (1978) - pela gravadora CBS
  • Núbia Lafayette (1980) - pela gravadora CBS
  • Os vinte anos artísticos de Núbia Lafayette (1981) - pela gravadora CBS

Coletâneas[editar | editar código-fonte]

  • A Voz Quente de Núbia Lafayette (1971) - pela gravadora RCA

Referências