Virgem de Montserrat

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Imagem de Nossa Senhora de Monserrate
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Virgem de Montserrat

Nossa Senhora de Monserrate[1] ou Virgem Negra de Montserrat[2] (em catalão, Mare de Déu de Montserrat[3], que significa "Mãe de Deus do Monte Serreado"[4]) é uma imagem de Maria, a mãe de Jesus Cristo, localizada no Mosteiro de Santa Maria de Montserrat, no município de Monistrol de Montserrat, na província de Barcelona, na Catalunha, na Espanha. É conhecida popularmente como La Moreneta ("A Morena")[2].

Lenda[editar | editar código-fonte]

Segundo a lenda, a imagem teria sido construída por São Lucas e levada ao seu atual local, o Montserrat, na Catalunha, por São Pedro no ano 50. No século VIII, durante a invasão muçulmana da Península Ibérica, teria sido escondida por devotos numa caverna. A imagem teria sido reencontrada somente no ano 880, por um grupo de crianças. Um bispo teria, então, tentado levá-la para a cidade de Manresa, mas a imagem teria se tornado pesadíssima, impedindo seu translado. O bispo teria interpretado o fato como um milagre e como um sinal de que a imagem deveria permanecer no local. Teria, então, sido construído o Mosteiro de Santa Maria de Montserrat no local, para abrigar a imagem.

Estudos científicos[editar | editar código-fonte]

Estudos científicos indicam que a imagem foi esculpida no século XII[2].

Padroeira da Catalunha[editar | editar código-fonte]

Em 1881, Nossa Senhora de Monserrate se tornou a padroeira oficial da Catalunha.[2]

Referências

  1. http://www.oracoes.info/OracoesVirgemMaria010.html
  2. a b c d Guia visual Folha de S.Paulo - Barcelona e Catalunha. São Paulo: Publifolha, 2001. p. 105
  3. http://www.abadiamontserrat.net/(S(v35cdcpmplyemwfujwekaz3g))/Espiritualitat/Catala/santuari.aspx?newsid=8
  4. Guia visual Folha de S.Paulo - Barcelona e Catalunha. São Paulo: Publifolha, 2001. p. 104


São Paulo, Brasil[editar | editar código-fonte]

Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde julho de 2016).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Nossa Senhora do Monte Serrat é a padroeira da cidade de Cotia, Salto e Santos, do estado de São Paulo.

As atenções para a Santa foram evidenciadas em 1614, quando soldados holandeses invasores estavam subindo o morro de São Jerônimo em direção à capela, construída em homenagem à Santa, onde o povo da cidade refugiava-se em oração à Virgem, quando ocorreu um desmoronamento que acabou por soterrar os atacantes e induziu os invasores a abandonarem a Cidade.

O fato motivou, em 1973, uma deliberação da Câmara Municipal, que declarou Nossa Senhora do Monte Serrat a padroeira oficial da Cidade, promovendo a coroação da Santa no dia 08 de setembro de 1955.

Nossa Senhora do Monte Serrat é também a Padroeira da cidade de Salto, no interior de São Paulo, onde há um monumento em homenagem à Santa. Trata-se do 4º maior monumento religioso do Brasil atrás de Santa Rita de Cassia no Rio Grande do Norte, Cristo Redentor no Rio de Janeiro e o Cristo Luz em Santa Catarina, também é padroeira da cidade de Santos neste mesmo estado.

Ela também é padroeira da Igreja de Nossa Senhora do Monte Serrat em uma cidade pequena do interior do Piauí, chamada Buriti dos Montes a uns 250 km da capital Teresina, onde os festejos da padroeira ocorrem entre os dias 10 a 20 de julho. Todos os anos acontece nesse período uma festa grandiosa na cidade, onde vários fiéis do Brasil inteiro vão participar das festas. Essa cidade é pouco conhecida.

Também é padroeira da cidade de Caiapônia, Estado de Goiás, cuja data é comemorada no dia 15 de agosto, a devoção chegou a esta cidade na época que se chamava Rio Bonito (em 1913) através do Padre espanhol José Senabre Sanromán, ele todos os dias rezava uma missa em louvor à santa e o povo Rio Bonitense se apaixonou por Nossa Senhora com o título de Monte Serrat e sonhavam em adquirir uma imagem dela para ser colocada na capela. Foi quando a zeladora da igreja, conhecida por Maria do Júlio, perguntou ao padre por que ele não encomendava uma réplica da imagem da virgem de Monte Serrat. Ele disse que achava difícil, pois ela teria de vir da Europa e não ficava barato, mas dona Maria se prontificou em conseguir o dinheiro para a compra da imagem e o padre José Senabre se convenceu. O povo de Rio Bonito ficou eufórico com a noticia e ajudar o padre com suas doações. Com o dinheiro adquirido ele encomendou a imagem que veio da Espanha até o Rio de Janeiro de navio, de Santos para São Paulo de trem de ferro, de São Paulo para Uberaba de carro, de Uberaba/MG para Itumbiara/GO, naquela época santa Rita do Parnaíba, de cargueiro e até Rio Bonito de carro de boi. Viajando durante mais de três meses e assim no dia 25 de dezembro de 1913, festividade do Natal, deu-se um dos fatos mais importantes da história de Caiapônia, a chegada da bela e artística imagem da senhora de Monte Serrat.

Nossa Senhora do Monte Serrat é também padroeira da Paróquia e Santuário da Diocese de Valença, Estado do Rio de Janeiro. São quase duzentos anos de devoção a bela imagem portuguesa, distinta das demais que se conhece. O Curato e Paróquia de Nossa Senhora do Mont Serrat situado na localidade de mesmo nome na cidade Comendador Levy Gasparian - RJ, foi criado há 61 anos, mas o belo templo que abriga a imagem da augusta Senhora do Mont Serrat, data-se de 1857 - com registros de uma pequena capela próxima, ainda mais antiga. Os fieis da localidade, como que patrimônio de fé e cultura, nunca deixaram de lado a devoção a Virgem, o que leva fieis de diversas cidades vizinhas a procura do templo e da Virgem em vista de orações, milagres que são alcançados mediante a fé. Por esta procura, o então bispo diocesano de Valença Domo Rodolpho das Mercês de Oliveira Pena, criou o Santuário de Nossa Senhora do Mont Serrat nesta localidade no ano de 1957, erigindo-o canonicamente ao dia 08 de setembro do mesmo ano. A Igreja dedicada a Virgem está bem situada à margem do antigo "Caminho Novo" das Minas Gerais e da também extinta Rodovia União Indústria (Rio X Juiz de Fora), o que fazia da localidade um ponto de referência e de parada esplendoroso a fé e ao descanso dos viajantes. Com a construção da nova rodovia (Atual BR 040 - Rio Brasília), a localidade foi perdendo seu potencial, mas nunca deixou de viver intensamente, o que dos antigos moradores acolhera como propósito, a fé e a devoção a Virgem. Hoje, ainda a margem da antiga rodovia e a frente da esplendorosa pedra de Paraibuna, a capela e a devoção fazem jus ao título da padroeira. Muitos são os que procuram em aventuras subir a pedra que presenteia a todos com uma bela e magnânima visão das serras, vales e montes da região. Na comemoração do aniversário de 60 anos de fundação da Paróquia de Nossa Senhora do Mont Serrat, como marco do momento, em meio as celebrações solenes, a comunidade, crianças, jovens, adultos e idosos se mobilizaram a proposta do pároco Pe. Welder de Carvalho Silva, a subirem a famosa pedra e lá do alto, participarem da Santa Missa e Consagração solene a Virgem do Mont Serrat. Dando ênfase aos festejos que acontece sempre no dia 08 de setembro, o mesmo pároco, com o apoio da comunidade criou a peregrinação a pé ao Santuário de Mont Serrat, levando os fieis a uma experiência de fé, devoção e busca da misericórdia, sendo ele a caminhar também com os fieis. A Igreja de Mont Serrat, precisa urgentemente de ajuda para sua restauração, embora a fé do povo não tenha se perdido, boa parte das características originais do templo se foram, fato que, esforçada e vagarosamente, revertido pelo empenho dos fieis e dos devotos. Visite Mont Serrat na cidade de Comendador Levy Gasparian. Missas todos os domingos as 8 horas e todo dia 8 de cada mês a partir das 17h com Adoração e Bênção do Santíssimo, Missa e novena de Nossa Senhora do Mont Serrat.

Oração[editar | editar código-fonte]

"Ó clementíssima Virgem Maria, minha soberana e Mãe augusta Senhora do Monte Serrat, venho lançar-me no seio de vossa misericórdia, e pôr desde agora e para sempre a minha alma e meu corpo debaixo da vossa salvaguarda e da vossa bendita proteção.

Confio-vos e entrego nas vossas mãos todas as minhas esperanças e consolações, todas as minhas penas e misérias, bem como o curso e o fim da minha vida, para que por vossa intercessão e por vossos merecimentos, todas as minhas ações se dirijam e se disponham segundo a vontade de vosso divino Filho Nosso Senhor Jesus Cristo, e que minha alma depois dessa vida possa alcançar a salvação eterna.

Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a Vós.

Nossa Senhora do Monte Serrat, rogai por nós. Amém."

Comemorações[editar | editar código-fonte]

A Prefeitura Municipal de Santos organiza, em conjunto com a Mitra Diocesana de Santos, os festejos em homenagem a N. Sra. do Monte Serrat, no período de 24 de agosto a 8 de setembro, com quermesse e shows musicais no Monte Serrat e duas procissões, a descida da Imagem da Santa em 24 de agosto e a Renovação da Consagração da Cidade a Nossa Senhora do Monte Serrat, com o retorno da Imagem, no dia 8 de setembro, Dia da Padroeira.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]