Orion (nave espacial)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Insígnia da nave.
A futura nave Orion na órbita lunar, em desenho da NASA.

Orion é uma nave espacial a ser desenvolvida pela NASA. Segundo planos anteriores, ela seria capaz de transportar uma tripulação entre quatro e seis astronautas, e seria lançada pela foguete espacial Ares I. Tanto a Orion quanto a Ares I faziam parte do Programa Constellation, que planejava enviar exploradores humanos novamente para a Lua, e posteriormente para Marte e outros destinos no sistema solar.[1] Em 31 de agosto de 2006 a NASA premiou a Lockheed Martin com o contrato para o projeto, desenvolvimento e construção da Orion.[2] Contudo, em 1° de fevereiro de 2010, a administração Obama apresentou a proposta de orçamento para o ano de 2011, no qual desiste do programa Constellation. Cancelando os fundos para este programa e defendendo a participação da iniciativa privada na criação de naves espaciais para o transporte de astronautas para a órbita terrestre baixa [3] . A Orion seria lançada do mesmo complexo de lançamento no Centro Espacial Kennedy que lançava os ônibus espaciais. A NASA planejava usar a nova cápsula a partir de 2014 ou no início de 2015, muito tempo depois da aposentadoria dos três ônibus espaciais em 2011.

De acordo com os novos planos, o primeiro voo de teste, chamado de Exploration Flight Test 1, será em 2014.

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  1. NASA Names New Crew Exploration Vehicle Orion. NASA (22 de agosto de 2006). Página visitada em 23 de agosto de 2006. NASA - Constellation Program: Orion Crew Vehicle. NASA. Página visitada em 18 de fevereiro de 2007.
  2. NASA Selects Orion Crew Exploration Vehicle Prime Contractor. NASA.
  3. Folha Online: "Obama inicia redução do deficit e sepulta ida à Lua em 2020". Página visitada em 4 de fevereiro de 2010. [1]