Artemis 2

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Artemis 2
Informações da missão
Operadora NASA
Foguete SLS Block 1
Espaçonave Orion MPCV
Número de tripulantes 4
Lançamento 2022 (planejado)[1]
Plataforma 39A, Centro
Espacial John F. Kennedy
Amerrissagem
Oceano Pacífico[2]
Duração Planejado: 10 dias
Distância percorrida Planejado: 7 400 quilômetros (Órbita lunar)
Navegação
Exploration Mission-1 patch.png Artemis 1
Artemis 3

Artemis 2 (originalmente conhecida como Missão de Exploração-2 ou EM-2 até a introdução do Programa Artemis em 2019, quando foi renomeada) é a primeira missão planejada com tripulação da nave espacial Orion da NASA a ser lançada pelo Sistema de Lançamento Espacial em 2022.[1]

Originalmente, a missão tripulada tinha a intenção de coletar amostras de um asteroide capturado em órbita lunar pela agora cancelada missão robótica de redirecionamento de asteroides (Asteroid Redirect Mission).[3] O plano atual é que uma espaçonave tripulada Orion realize um teste de voo lunar e retorne à Terra. Esta será a primeira espaçonave tripulada a deixar a órbita baixa da Terra desde a Apollo 17 em 1972.

Ao contrário da Artemis 1 cuja data de lançamento caiu de 2017 para 2021, a data de lançamento da Artemis 2 ainda não sofreu atrasos. Durante as revisões preliminares em 2011, a data de lançamento foi colocada em algum lugar entre 2019 e 2021, mas depois a data de lançamento foi reprogramada para 2023 em um foguete SLS. Esta foi posteriormente atualizada para a data atual de 2022.[4][5]

Objetivos da missão[editar | editar código-fonte]

Anteriormente[editar | editar código-fonte]

Até 2017, a Artemis 2 (então conhecida como EM-2) era uma missão de lançamento único projetada do Bloco 1B do Sistema de Lançamento Espacial (SLS) com um Estágio Superior de Exploração (en), Veículo de Tripulação Multiuso Orion Block 1 (Orion Multi-Purpose Crew Vehicle; MPCV) e uma inserção de carga útil de 50,7 toneladas. O plano era encontrar um asteroide anteriormente colocado em órbita lunar pela missão robótica de redirecionamento de asteroides (Asteroid Redirect Mission) e fazer com que os astronautas realizassem caminhadas espaciais e coletassem amostras.[6] Após o cancelamento da Asteroid Redirect Mission, foi proposto em 2017 um voo em uma missão de oito dias com uma tripulação de quatro astronautas, enviados em uma trajetória de retorno livre ao redor da Lua.[7] Outra proposta sugerida em 2017 foi de levar quatro astronautas a bordo da Orion em uma viagem de 8 a 21 dias ao redor da Lua para entregar o primeiro elemento do Lunar Orbital Platform-Gateway (LOP-G).[8]

Atualmente[editar | editar código-fonte]

Em março de 2018 foi decidido lançar o primeiro módulo Lunar Gateway em um veículo de lançamento comercial devido aos atrasos na construção da Plataforma de Lançamento Móvel (Mobile Launcher Platform) necessária para manter o mais poderoso Exploration Upper Stage.[9] Desde de 2018, o plano da missão Artemis 2 é enviar quatro astronautas na primeira cápsula Orion tripulada para um sobrevoo lunar por um máximo de 21 dias. O perfil da missão é uma injeção multi-translunar (MTLI), ou múltiplas "manobras de partida" (em inglês: departure burns), incluindo uma trajetória de retorno livre da Lua. Basicamente, a espaçonave orbitará a Terra duas vezes, enquanto liga periodicamente seus motores para acumular velocidade suficiente para empurrá-la em direção à Lua antes de voltar para a Terra.[10]

Trajetória[editar | editar código-fonte]

A missão Artemis 2 enviará 4 astronautas por 10 dias e terá uma velocidade de reentrada de 39 428 km/h (32 mach)

Cargas secundárias[editar | editar código-fonte]

A Iniciativa de Lançamento CubeSat da NASA (em inglês: CubeSat Launch Initiative; CSLI) está buscando propostas de instituições e empresas dos EUA para realizar suas missões CubeSat como cargas secundárias a bordo do SLS na missão Artemis 2.[11][12] As seleções serão feitas até meados de fevereiro de 2020.[11]

Missões similares[editar | editar código-fonte]

Em 1968, a missão Apollo 8, tripulada por 3 astronautas, foi projetada para testar um módulo de comando/serviço além da órbita terrestre baixa. Embora sendo tripulada e semelhante à Artemis 2, pois não pousou na Lua, diferiu entrando em órbita lunar para uma estadia prolongada.[13] A Apollo 13 foi a única missão da Apollo que passou pela Lua por uma trajetória de retorno livre.

Em 2005, a empresa Space Adventures anunciou planos para levar dois turistas a 100 quilômetros da superfície lunar usando uma nave Soyuz pilotada por um cosmonauta profissional. A missão, denominada DSE-Alpha, está calculada em 150 milhões de dólares por assento e deve durar de 8 a 9 dias quando programada. O CEO da empresa, Eric Anderson, declarou em 2011 que um assento havia sido vendido, no entanto a data de lançamento está sendo adiada continuamente pois o segundo assento ainda permanece não vendido desde 2017.

Uma missão de turismo lunar da SpaceX foi inicialmente proposta para o final de 2018 e teria sido semelhante à Artemis 2 em tamanho de tripulação, com dois turistas espaciais pagando por um loop de retorno livre ao redor da Lua e de volta à Terra, usando a cápsula Crew Dragon e lançada em um Falcon Heavy.[14][15] Após o primeiro voo da Falcon Heavy em 2018, a SpaceX anunciou que o Falcon Heavy não seria mais usado para voos tripulados para concentrar seu desenvolvimento futuro na Starship e indicou que a missão lunar provavelmente seria realizada com a Starship.[16][17] Em 14 de setembro de 2018 a SpaceX anunciou oficialmente que havia assinado com um dos passageiros pagantes, Yusaku Maezawa, para a missão do Projeto dearMoon usando a Starship, agora remarcado para 2023, e que ele convidaria de 6 a 8 artistas para se juntar a ele.[18][19]

Referências

  1. a b «NASA: Moon to Mars». NASA. Consultado em 16 de agosto de 2019 
  2. «NASA teams evaluating ISS-built Exploration Platform roadmap». NASASpaceFlight.com (em inglês). 15 de junho de 2012. Consultado em 16 de agosto de 2019 
  3. «NASA Selects Boulder Option for Asteroid Redirect Mission». Space News 
  4. Hambleton, Kathryn (8 de março de 2019). «NASA's Deep Space Exploration System is Coming Together». NASA. Consultado em 16 de agosto de 2019 
  5. «Crewed Orion spacecraft passes critical design review». NASASpaceFlight.com (em inglês). 28 de dezembro de 2018. Consultado em 16 de agosto de 2019 
  6. Spaceflight, Mike Wall 2013-04-10T22:44:55Z. «Inside NASA's Plan to Catch an Asteroid (Bruce Willis Not Required)». Space.com (em inglês). Consultado em 16 de agosto de 2019 
  7. Hambleton, Kathryn (27 de agosto de 2018). «First Flight With Crew Important Step on Long-Term Return to Moon». NASA. Consultado em 16 de agosto de 2019 
  8. «NASA finally sets goals, missions for SLS - eyes multi-step plan to Mars». NASASpaceFlight.com (em inglês). 6 de abril de 2017. Consultado em 16 de agosto de 2019 
  9. Berger, Eric (13 de abril de 2018). «NASA may fly crew into deep space sooner, but there's a price». Ars Technica (em inglês). Consultado em 16 de agosto de 2019 
  10. Hambleton, Kathryn (27 de agosto de 2018). «First Flight With Crew Important Step on Long-Term Return to Moon». NASA. Consultado em 16 de agosto de 2019 
  11. a b Hill, Denise (5 de agosto de 2019). «NASA's CubeSat Launch Initiative Opens Call for Payloads on Artemis 2». NASA. Consultado em 16 de agosto de 2019 
  12. Aug 5; Daily, 2019 Irene Klotz; Report, Defense. «NASA Scouting Cubesats For Artemis-2 Mission». aviationweek.com (em inglês). Consultado em 16 de agosto de 2019 
  13. «Apollo 8 redux: Why NASA may send humans around the Moon, again» 
  14. «SpaceX promises a Moon vacation in 2018». The Verge. 3 de março de 2017 – via YouTube 
  15. Dave Trumbore (27 de fevereiro de 2017). «SpaceX Will Attempt to Send Humans Around the Moon Next Year». Nerdist. Consultado em 4 de março de 2017. Arquivado do original em 5 de março de 2017 
  16. SpaceX no longer planning crewed missions on Falcon Heavy. Jeff Foust, Space News. February 5, 2018.
  17. Pasztor, Andy. «Elon Musk Says SpaceX's New Falcon Heavy Rocket Unlikely to Carry Astronauts». Wall Street Journal. Consultado em 6 de fevereiro de 2018 
  18. «SpaceX has signed a private passenger for the first BFR launch around the Moon» 
  19. «SpaceX says it will send someone around the Moon on its future monster rocket»