Pénélope Bagieu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pénélope Bagieu
Nascimento 22 de janeiro de 1982 (39 anos)
14.º arrondissement de Paris
Cidadania França
Alma mater Ecole Nationale Supérieure des Arts Décoratifs, Central Saint Martins
Ocupação ilustradora, autora, cartunista, artista de história em quadrinhos
Prêmios cavaleiro das Artes e das Letras, Eisner Award, Harvey Award
Pénélope Bagieu

Pénélope Bagieu (1982, Paris), é uma criadora de banda desenhada francesa. Ela tornou-se conhecida graças ao seu blog “Ma vie est tout à fait fascinante”, onde ilustra em banda desenhada alguns momentos da sua vida. Ela tem várias obras publicadas, nomeadamente a colecção Joséphine, o Cadavre Exquis e Les Culottées (publicado em Portugal com o título Destemidas). Recebeu vários prémios pelos seus livros nomeadamente um Prémio Eisner em 2019. [1][2][3][4]

Percurso[editar | editar código-fonte]

Pénélope Bagieu nasceu em 1982, na cidade de Paris e passou a infância na Córsega. Ela possui um bacharelato em Economia Social e formou-se em animação em 2006 na École nationale supérieure des Arts Décoratifs de Paris com notas muito baixas, chegam-lhe a dizer para pensar em fazer outra coisa. De seguida foi estudar na Central Saint Martins College of Art & Design em Londres, após obter o diploma ela dedica-se à ilustração.[5][6][7]

Entretanto realizou uma curta metragem de animação, intitulada Fini de Rire que foi transmitida na televisão no Canal+ e que foi nomeada para vários festivais de cinema, entre eles o Festival Internacional de Cinema de Amiens de 2006 e o Festival Internacional do filme de animação de Annecy de 2007.[8][9]

Produziu ilustrações para uma campanha publicitária para uma marca de alimentos congelados para a televisão, posteres e Internet. Ela ficou conhecida através do blog Minha vida é completamente fascinante onde, onde ela conta de forma humorística alguns episódios do seu dia a dia. [10][4]

Em 2008, lançou o primeiro volume da colecção Joséphine, uma banda desenhada em que as ilustrações e os textos são da sua autoria os textos e ilustrações, sobre uma personagem encomendado pela revista Femina. [11][12]

No Natal desse ano, ela cria o site Mon beau sapin em parceria com a Cruz Vermelha francesa e a operadora de telecomunicações Orange, com o objectivo de oferecer presentes a crianças carenciadas [13]

Em 2009, ela torna-se responsável por uma das secções do site madmoiZelle, onde partilha vídeos das suas bandas desenhadas favoritas.[14]

Publica Cadavre Exquis, a primeira novela gráfica sendo a responsável do argumento e dos desenhos. Com ele ganhou em 2011, o prémio SNCF no festival de Angoulême e o prémio dBD de melhor livro de humor. [15][16]

Ela participa do festival de Cannes de 2011 como enviada especial do canal Arte.[17]

Em 2012, colabora com o designer Boulet e publica La Page blanche. Enquanto ele trata do enredo ela cria os desenhos. [18][19][20][21]

Em Fevereiro de 2013, por ocasião do 40º Festival Internacional de Banda Desenhada de Angoulême, recebeu a insignia Chevalier des Arts et des Lettres da ministra francesa da Cultura e Comunicação, Aurélie Filippetti. [22][23][24]

Em 2013, a realizadora Agnès Obadia lançou o seu filme Joséphine, uma adaptação cinematográfica da banda desenhada de Bagieu, com o mesmo nome e no qual o papel principal foi desempenhado por Marilou Berry. [25][26][27][28][29] A sequela "Joséphine s'arrondit", realizada por Marilou Berry é lançada no cinema três anos depois. [30][31]

Em Setembro de 2013, publicou com Joann Sfar o primeiro volume de Stars of the Stars. Sfar é responsável pelo argumento enquanto Bagieu fica encarregue de o ilustrar. [32][33]

Ainda em 2013, após conhecer Claire Nouvian, a fundadora da associação ambientalista BLOOM na Conferência TED de Paris, ela criou e publicou uma pequena banda desenhada destinada a alertar o público sobre os perigos da pesca de arrasto, tendo convidado os seus leitores a assinarem uma petição da associação. Este apelo permitiu recolher centenas de milhares de assinaturas. [34][35][36]

Em 2015, ela foi morar para Nova York para terminar a sua novela gráfica California Dreamin'. [37][38][39]

Em 2016, a sequela de Joséphine, "Joséphine s'arrondit", realizada por Marilou Berry é lançada no cinema. [30][31]

É em 2016 que ela escreve e desenha Les Culottées (publicado em Portugal com o título de Destemidas), uma série de pequenos contos biográficos sobre mulheres que se destacaram, nomeadamente Frances Glessner Lee, Anette Kellerman, Joséphine Baker, Tove Jansson e Wu Zetian, entre outras. Numa primeira fase partilhou as bandas desenhadas no site do jornal Le Monde, posteriormente publicou em livro. O primeiro volume saiu em Setembro de 2016 e o segundo em Janeiro de 2017. [40][41][42][43]

Em 2020 foi transformada numa série de animação com 30 episódios para a televisão francesa e posteriormente é traduzida para italiano e português sendo emitida em Itália pela Rai e em Portugal na RTP2. [44][45][46][47]

É com Les Culottées que ganha o Prémio Eisner pela melhor edição americana de uma obra internacional, a maior distinção que uma obra de banda desenhada pode receber no mundo. [4][48][49][50]

Referências

  1. «L'interview parisienne de la semaine : Pénélope Bagieu, aka Pénélope Jolicoeur». Deedee (em francês). Consultado em 1 de julho de 2020 
  2. «BNP - Destemidas». bibliografia.bnportugal.gov.pt. Consultado em 1 de julho de 2020 
  3. Portugal, Rádio e Televisão de. «"Solteira e Fabulosa" leva Josèphine e o seu gato Brad Pitt ao cinema». "Solteira e Fabulosa" leva Josèphine e o seu gato Brad Pitt ao cinema. Consultado em 1 de julho de 2020 
  4. a b c «La Française Pénélope Bagieu récompensée par un prestigieux prix de la bande dessinée aux Etats-Unis». Le Monde.fr (em francês). 20 de julho de 2019 
  5. Vertaldi, Aurélia (20 de novembro de 2012). «Bagieu : «Je n'ai rien à voir avec Joséphine au cinéma»». Le Figaro.fr (em francês). Consultado em 1 de julho de 2020 
  6. Arrêté du 14 décembre 2006 fixant la liste des élèves ayant obtenu le diplôme de l'Ecole nationale supérieure des arts décoratifs pour l'année 2006, consultado em 1 de julho de 2020 
  7. «Pénélope Bagieu : « Dans le monde de la BD, pour certains, je reste un malentendu »». Le Monde.fr (em francês). 12 de janeiro de 2020 
  8. CITIA, ©. «Annecy > About > Archives > 2007 > Official Selection > Film Index». www.annecy.org (em inglês). Consultado em 1 de julho de 2020 
  9. Saefiel. «Bagieu Pénélope Archives». Les petits mots de Saefiel (em francês). Consultado em 1 de julho de 2020 
  10. «Ma vie est tout à fait fascinante: Irlande». www.penelope-jolicoeur.com. Consultado em 1 de julho de 2020 
  11. MAGNERON, Philippe. «Joséphine (Bagieu) - BD, informations, cotes». www.bedetheque.com (em francês). Consultado em 1 de julho de 2020 
  12. Collectif; Fouque, Antoinette; Calle-Gruber, Mireille; Didier, Béatrice (26 de novembro de 2015). Le Dictionnaire universel des créatrices (em francês). [S.l.]: Éditions des femmes 
  13. «Mon beau sapin». Mon beau sapin. Consultado em 1 de julho de 2020 
  14. «Pénélope Bagieu». madmoiZelle.com (em francês). Consultado em 1 de julho de 2020 
  15. Rey, Nicolas (1 de junho de 2016). Les délices de 36. Les premiers congés payés (em francês). [S.l.]: Incipit 
  16. «Bagieu - Galerie Barbier - Illustrations et planches originales BD». www.galeriebarbier.com (em francês). 1 de julho de 2020. Consultado em 1 de julho de 2020 
  17. «Pénélope Bagieu envoyée spéciale d'Arte au Festival de Cannes - ActuaBD». www.actuabd.com. Consultado em 1 de julho de 2020 
  18. «LA PAGE BLANCHE (PENELOPE BAGIEU / BOULET) - DELCOURT». www.editions-delcourt.fr. Consultado em 1 de julho de 2020 
  19. «La Page Blanche» (em francês). Consultado em 1 de julho de 2020 
  20. «La Page Blanche - Interview de Pénélope Bagieu et Boulet». La Page Blanche - Interview de Pénélope Bagieu et Boulet (em francês). Consultado em 1 de julho de 2020 
  21. «La Page blanche, par Pénélope Bagieu et Boulet». LExpress.fr (em francês). 14 de fevereiro de 2012. Consultado em 1 de julho de 2020 
  22. «Pénélope Bagieu : "Ça se veut juste léger"». Le Monde.fr (em francês). 31 de janeiro de 2013 
  23. «La dessinatrice Pénélope Bagieu sacrée chevalier des Arts et des Lettres à Angoulême». www.20minutes.fr (em francês). Consultado em 1 de julho de 2020 
  24. AFP (31 de janeiro de 2013). «Pénélope Bagieu chevalier des Arts». Le Figaro.fr (em francês). Consultado em 1 de julho de 2020 
  25. AlloCine, Joséphine (em francês), consultado em 1 de julho de 2020 
  26. Stevens, Kevan (22 de agosto de 2014). Précis d’écriture du scénario (em francês). [S.l.]: LettMotif 
  27. Portugal, Rádio e Televisão de. «"Solteira e Fabulosa" leva Josèphine e o seu gato Brad Pitt ao cinema». "Solteira e Fabulosa" leva Josèphine e o seu gato Brad Pitt ao cinema. Consultado em 1 de julho de 2020 
  28. Público. «Solteira e Fabulosa». Cinecartaz. Consultado em 1 de julho de 2020 
  29. Joséphine, consultado em 1 de julho de 2020 
  30. a b «Interview Marilou Berry Joséphine s\'arrondit». video.femmeactuelle.fr. Consultado em 1 de julho de 2020 
  31. a b «Actualités Marilou Berry». Femme Actuelle (em francês). Consultado em 1 de julho de 2020 
  32. «Cosmique trip». Le Monde.fr (em francês). 6 de setembro de 2013 
  33. MAGNERON, Philippe. «Stars of the stars - BD, informations, cotes». www.bedetheque.com (em francês). Consultado em 1 de julho de 2020 
  34. «Bloom Association » Claire Nouvian: Ocean Award winner for deep-sea fight» (em francês). Consultado em 1 de julho de 2020 
  35. «« Prends cinq minutes, et signe, copain » : l'incroyable succès d'une BD contre le chalutage profond». www.terraeco.net (em francês). Consultado em 1 de julho de 2020 
  36. à 12h12, Le 20 novembre 2013 (20 de novembro de 2013). «Environnement : la pétition qui se partage par milliers sur Facebook». leparisien.fr (em francês). Consultado em 1 de julho de 2020 
  37. «California Dreamin'». www.goodreads.com. Consultado em 1 de julho de 2020 
  38. «California Dreamin' | Pénélope Bagieu | Macmillan». US Macmillan (em inglês). Consultado em 1 de julho de 2020 
  39. «California Dreamin'». www.goodreads.com. Consultado em 1 de julho de 2020 
  40. Disko. «Through its Women In Motion program, Kering is pleased to support the launch of the animated series adaptation of "Culottées" ("Brazen"), produced by Silex Films for France Télévisions, the weekend beginning March 8th, on International Women's Day». www.kering.com (em inglês). Consultado em 1 de julho de 2020 
  41. «Pénélope Bagieu lance « Les Culottées », un blog dessiné». Le Monde.fr (em francês). 11 de janeiro de 2016 
  42. Cooke, Rachel (6 de março de 2018). «Brazen: Rebel Ladies Who Rocked the World by Pénélope Bagieu – review». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077 
  43. «Pénélope Bagieu: "Si tu adores ma BD, tu es féministe !"». Les Inrockuptibles (em francês). 26 de fevereiro de 2017. Consultado em 1 de julho de 2020 
  44. Douhaire, Anne (8 de março de 2020). «Les "Culottées" de Pénélope Bagieu, de la BD à la série TV». www.franceinter.fr (em francês). Consultado em 1 de julho de 2020 
  45. mars 2020, Anouk Perry | 7 mars 2020 | 22 Commentaires Mis à jour le 07 (7 de março de 2020). «Le 1er épisode de Culottées est là !». madmoiZelle.com (em francês). Consultado em 1 de julho de 2020 
  46. «Donne che fecero (fanno) la Storia: dall'8 marzo su RaiPlay le "sfacciate" e indomite ribelli di Pénélope Bagieu». afnews.info (em italiano). 6 de março de 2020. Consultado em 1 de julho de 2020 
  47. «Festival do Filme de Animação de Annecy». Institut français du Portugal. Consultado em 2 de julho de 2020 
  48. «Pénélope Bagieu Winner of the Eisner Award for Best U.S. Edition of International Material». frenchculture.org (em inglês). Consultado em 1 de julho de 2020 
  49. «Alumnus Pénélope Bagieu receives the Eisner Award for comic books». Atelier de sèvres (em inglês). 24 de julho de 2019. Consultado em 1 de julho de 2020 
  50. «Pénélope Bagieu remporte le plus grand prix de la BD mondiale pour "Culottées"». Le HuffPost (em francês). 20 de julho de 2019. Consultado em 1 de julho de 2020 

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]