Pedro Pires

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pedro Verona Rodrigues Pires
Presidente de Cabo Verde Cabo Verde
Período 22 de março de 2001
a 9 de setembro de 2011
Antecessor(a) António Mascarenhas Monteiro
Sucessor(a) Jorge Carlos Fonseca
Vida
Nascimento 29 de abril de 1934 (81 anos)
São Filipe, Fogo
Dados pessoais
Primeira-dama Adélcia Pires
Partido PAICV
Profissão político

Pedro Verona Rodrigues Pires GColIH (São Filipe, Fogo, 29 de abril de 1934) é um político cabo-verdiano, presidente do seu país desde 22 de março de 2001.

Pedro Pires estudou na Universidade de Lisboa e lá encontrou os futuros líderes dos movimentos de libertação que lutaram pela independência das colónias portuguesas. Com o início da luta armada em Angola em 1961, partiu de Portugal para a Guiné-Bissau. Ali, até à Revolução dos Cravos, lutou pela independência. Foi o responsável por grande número de fuzilamentos na sequência da morte de Cabral. Viria mais tarde a ser acusado de autoria moral desse assassinato, pelo actual Primeiro-Ministro de Cabo Verde[1] . Depois do 25 de Abril, foi o representante de Cabo Verde nas negociações com Portugal, deslocando-se a Lisboa em 10 de agosto de 1974, onde foi humilhado pelo então Presidente português Spínola, que não o cumprimentou, por o considerar moralmente responsável pela morte dos três majores[2] . Apesar das negociações, nas quais prometera poupar os combatentes opositores ao PAIGC nas fileiras do exército português, a maior parte dos Comandos Africanos vieram a ser fuzilados.

Depois da Declaração de Independência de Cabo Verde em 5 de julho de 1975, foi designado primeiro-ministro do Primeiro Governo da República de Cabo Verde, ao lado do presidente Aristides Pereira que tinha fundado o Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde com Amílcar Cabral. Pedro Pires manteve-se no cargo de primeiro-ministro até 1991, quando — por sua iniciativa, junto com outros — o sistema multipartidário foi introduzido no país e o MpD - Movimento pela Democracia, de Carlos Veiga, conseguiu a maioria dos votos.

Em 2001, apresentou-se finalmente como candidato presidencial contra Carlos Veiga e venceu as eleições com apenas 17 votos de diferença. Em 22 de março de 2001 foi empossado como sucessor de António Mascarenhas Monteiro.

Recebeu o Grande-Colar da Ordem do Infante D. Henrique de Portugal a 22 de Abril de 2002.

Precedido por
António Mascarenhas Monteiro
Presidente de Cabo Verde
2001 - 2011
Sucedido por
Jorge Carlos Fonseca
  1. Pedro Pires desvaloriza as afirmações de José Maria Neves sobre assassinato de Amílcar Cabral www.rtc.cv. Visitado em 2015-08-05.
  2. Teria o Exército português um plano próprio de retracção/evacuação dos seus contingentes durante a descolonização da Guiné-Bissau? guineidade.blogs.sapo.pt. Visitado em 2015-08-05.