Porsche 917

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde fevereiro de 2010).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde fevereiro de 2010). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Porsche 917
Porsche 917K
Visão Geral
Fabricante Porsche

Porsche 917 é um carro que correu em corridas de Endurance de 1969 até 1971, vencendo as 24 Horas de Le Mans de 1970 e 1971, onde, estabeleceu um recorde na edição de 1971, com Helmut Marko e Gijs van Lennep ao volante que se manteve até 2010, de ter percorrido 397 nas 24 horas de corrida, ou seja, mais de 5000km rodados. Porém para conseguir essa façanha, esse carro tinha um segredo: era constrído em magnésio, um material bem mais leve, mas muito inflamável. Ninguém sabia, nem mesmo os pilotos. Mas foi suficiente para ganharem a prova e estabelecerem o recorde.

A partir de 1971, as regras estabelecidas pela FIA fizeram com que apenas carros com motores menores de 5 litros competissem, o que fez com que o 917 fosse banido das pistas.

O carro teve algumas subdivisões de modelos, como o 917 K, o 917/30, o 917 LH e os 917/10 e 917/20 que corriam pelo campeonato americano Can-Am. Neste campeonato, as regras eram praticamente as de que, o carro teria que ser um carro de dois lugares, "cabriolet", ou seja, sem teto, e tivesse 4 rodas.

Sem limite de cilindradas ou potência. Com toda essa liberdade, a Porsche criou um carro que tinha mais de 1500 hp, e que poderia alcançar os 400 Km/h. Esse carro era o 917/30, um carro difícil de ser domesticado devido à toda sua potência e o famoso turbo-lag.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]