Príncipe Mikasa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Takahito
Príncipe Mikasa
Na nova visita palácio imperial no ano de congratulações. 02 de janeiro de 2012
Cônjuge Princesa Mikasa
Descendência
Yasuko Konoe
Príncipe Tomohito de Mikasa
Príncipe Katsura
Masako Sen
Príncipe Takamado
Nome completo
三笠宮崇仁親王
Casa Dinastia Yamato
Pai Imperador Taishō
Mãe Imperatriz Teimei
Nascimento 2 de dezembro de 1915 (100 anos)
Tóquio, Japão
Religião Shinto

O Príncipe Mikasa (三笠宮崇仁, Mikasa-no-miya?) (Tóquio, 2 de dezembro de 1915) é o quarto filho do Imperador Taishō do Japão e de sua consorte, a Imperatriz Teimei.

É o irmão caçula do Imperador Shōwa (Hirohito) e o único tio sobrevivente do atual Imperador, Akihito. Com a morte de sua cunhada, a Princesa Takamatsu, em 17 de dezembro de 2004, o Príncipe Mikasa se tornou o membro mais velho da Casa Imperial do Japão.

Depois de servir como oficial de cavalaria na Segunda Guerra Mundial, o Príncipe Mikasa tornou-se um letrado conferencista do Oriente Médio e de línguas semitas.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Família e carreira militar[editar | editar código-fonte]

Takahito (criança) ao lado de seus irmãos mais velhos, em 1921.

O Príncipe Takahito nasceu no Palácio Imperial, em Tóquio, durante o terceiro ano do reinado de seu pai. Na infância, era chamado de Príncipe Sumi. Entre 1922 e 1932, ele fez sua educação elementar e secundária em Gakushuin, instituição que, à época, educava meninos da nobreza japonesa.

Quando seu irmão mais velho, Hirohito, ascendeu ao Trono do Crisântemo, os demais irmãos de Takahito, o Príncipe Chichibu e o Príncipe Takamatsu, já haviam entrado no Exército Imperial Japonês e na Marinha Imperial Japonesa, respectivamente. Ele foi então matriculado na Academia Militar, sendo comissionado como subtenente do 5.° Regimento de Cavalaria, em junho de 1936.

Quando adquiriu maioridade em dezembro de 1935, seu irmão, o Imperador, concedeu-lhe o título de Príncipe Mikasa e a autorização de estabelecer um novo ramo na Casa Imperial, isto é, contrair matrimônio e ter filhos.

O Príncipe Mikasa foi elevado a tenente em 1937; a capitão em 1939; e a major em 1941. Ele serviu como oficial de Estado-Maior no quartel das Forças Expedicionárias do Japão em Nanquim, China, entre janeiro de 1943 e janeiro de 1944. Depois, serviu como oficial de Estado-Maior no Quartel Geral Imperial, em Tóquio, até a rendição incondicional japonesa em agosto de 1945.

Em 1994, um jornal revelou que, durante a Guerra do Pacífico, o Príncipe Mikasa escrevera uma polêmica indiciação da conduta do Exército Imperial do Japão na China, tendo testemunhado as atrocidades japonesas contra civis chineses. Embora o documento tivesse sido abafado, restara uma cópia, que circulou naquele ano.

Casamento e filhos[editar | editar código-fonte]

Casa Imperial do Japão
Dinastia Yamato
Imperial Seal of Japan.svg


SAI o Príncipe Mikasa
SAI a Princesa Mikasa

No dia 22 de outubro de 1941, o Príncipe Mikasa desposou Yuriko Takagi (nascida em 1923), a segunda filha do visconde Masanori Takagi. O Príncipe a Princesa Mikasa tiveram cinco filhos, dos quais duas ainda estão vivas. As duas filhas do casal deixaram a Casa Imperial com seus casamentos.

Visita ao Brasil[editar | editar código-fonte]

Em 1958, por ocasião do cinqüentenário da imigração japonesa, o então jovem Príncipe Mikasa veio ao Brasil para participar das comemorações. Juscelino Kubitschek trouxe-o para conhecer Brasília (em construção), onde, após um almoço no Palácio da Alvorada, o ex-presidente brasileiro quis apresentá-lo aos colonos japoneses. Embora o embaixador japonês no Brasil tivesse explicado a ele o protocolo imperial, que proíbe qualquer cidadão comum de ficar muito próximo de um membro da Casa Imperial, Juscelino desobedeceu a tradição. Os imigrantes japoneses emudeceram e, logo depois, choraram com a presença do Príncipe Mikasa[1]. Esteve na Cidade de Marília (SP) em 22 de junho de 1958 onde foi recebido pelo Prefeito Miguel Argolo Ferrão, em solenidade diante de autoridades locais, inaugurou um Jardim e plantou um Ipê no Paço Municipal de Marilia. O Monumento feito em pedra rústica esta neste Jardim com os dizeres: "Este ipê foi plantado por sua Alteza Imperial o Príncipe Mikasa . Marilia, 22 de Junho de 1958".

Ele também esteve em Santos, onde foi recebido pelo então prefeito Sílvio Fernandes Lopes[2].

Carreira pós-guerra[editar | editar código-fonte]

Após a guerra, o Príncipe Mikasa estudou na Faculdade de Literatura da Universidade de Tóquio, estudando arqueologia, o Oriente Médio e línguas semitas. Desde 1954, ele tem dirigido a Sociedade Japonesa de Estudos do Oriente Médio, realizando palestras em várias universidades do país e do exterior, tais como a Universidade de Londres.

Estilo real de tratamento de
Príncipe Mikasa
Japanese Crest of Mikasa no miya.svg
Estilo real Sua Alteza Imperial
Estilo alternativo Senhor

Títulos e estilos[editar | editar código-fonte]

  • 02 de dezembro de 1915 - 02 de dezembro de 1935Sua Alteza Imperial o Príncipe Sumi
  • 02 de dezembro de 1935 - presenteSua Alteza Imperial o Príncipe Mikasa

    Referências

    Ligações externas[editar | editar código-fonte]