Predefinição Discussão:Info/País/Israel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Israel como república[editar código-fonte]

Creio que como não tem fontes para que se afirme Israel como república, creio que deveria marcar esta informação na infobox como [carece de fontes?]. Concordam: @Bya97:, @Leandro LV:, @Yone Fernandes:, @Igor G.Monteiro:, @Cainamarques:, @Leon saudanha:, @Tetraktys:, @Capmo: ,@AlexandreMBM:, @Gean:, @Clarice Reis:, @HVL:, @WikiFer:, @Luizpuodzius:, @DARIO SEVERI:, @Raimundo57br:, @PauloMSimoes:, @Luan:, @Joalpe:, @Darwinius:, @Jbribeiro1: @Eric Duff:, @Dornicke:, @Athena in Wonderland:, @MachoCarioca:, @Vitor Mazuco: e @Chicocvenancio:? 2804:14C:5BB5:A56E:B16F:2002:AF00:8E22 (discussão) 13h09min de 13 de julho de 2017 (UTC)

@2804:14C:5BB5:A56E:B16F:2002:AF00:8E22: Exatamente, se tal informação não possui fonte, deve ser utilizado {{carece de fontes}}, embora o uso desta predefinição é mais utilizado em prosa, mas não há nada que impede o seu uso nesta questão. WikiFer msg 19h00min de 13 de julho de 2017 (UTC)
Symbol declined.svg Discordo. As fontes são abundantes e estão presentes ao longo do verbete Israel. Proposta sem base argumentativa. Chronus (discussão) 21h09min de 13 de julho de 2017 (UTC)
Aquele velho papo de "há vá estudar" e "pesquise no google". Aposto que por esta lógica se Jesus tivesse sido apedrejado pelos judeus e depois tivessem remorso esse país se chamaria Vaticano. De fake news tiradas de suvaco teocrático o vlog do Nando Moura está cheio. Sem achismos, por favor. 2804:14C:5BB5:A56E:707E:480D:822F:BEBE (discussão) 21h55min de 13 de julho de 2017 (UTC)

@Chronus: Na parte sobre o governo, de facto não fala em república, antes remete a parlamentarismo, ou eu estou vendo mal? De qualquer modo não deve ser nada difícil achar uma fonte para isso.-- Darwin Ahoy! 22h02min de 13 de julho de 2017 (UTC)

Eu não me importo se ele está triste pelo fato de que por exemplo foi provado que a primavera árabe é uma ficção ou que mudaram o artigo New York para Nova Iorque. Deixo a comunidade decidir. Ele mesmo reverte quaisquer tentativas de contextualização.2804:14C:5BB5:A56E:FD09:C110:D92E:163A (discussão) 22h25min de 13 de julho de 2017 (UTC)
República é uma coisa totalmente alheia ao judaísmo e ainda mais o sionismo que foi fundado estatalmente por uma monarquia bretã em terras do califado otomano. Desafio quaisquer um a achar na bíblia o termo república (mesmo no novo testamento.) 2804:14C:5BB5:A56E:FD09:C110:D92E:163A (discussão) 22h31min de 13 de julho de 2017 (UTC)
O termo "república" estar ou não na bíblia é algo completamente irrelevante e não define o sistema político do Israel da atualidade. Segundo várias fontes confiáveis, o país é uma república parlamentar, mas sem uma Constituição escrita que a defina como tal (vide: [1], [2], [3], [4], [5], [6], etc). "Achismo", ao meu ver, é dizer que "crê" que uma informação não tem referência sem verificar a veracidade disto. Chronus (discussão) 23h07min de 13 de julho de 2017 (UTC)
Não precisa ficar irado com isso. Quem é Lewis J. Holden? Quem é Yoav Mehozay? Que livro generalista da CTI Reviews que sequer cita seus autores e não tem um tema definido? Engraçado você citar o Vaticano que é um estado religioso e também não é república (ainda por cima uma agência de notícias que tende a ser parcial contra os monofisitas) Até que ponto um ministério das relações exteriores não faz propaganda? E não precisa de citar constituição, pode citar quaisquer lei escrita válida do país (não estamos falando de neolítico, ok?) que indique isso. Engraçado você citar a embaixada de um país europeu criado por um ditador fascista teve "ex"-judeus com esta cidadania como Tomás de Torquemada, pois a embaixada da primeira grande república moderna, (que inspirou outros países e foi influente nas relações internacionais) a França diz que a sociedade em que não esteja assegurada a garantia dos direitos nem estabelecida a separação dos poderes não tem Constituição. Só lembrando que coisa pública é um direito da sociedade, tá? E antes de você usar este argumento surrado, Reino Unido tem constituição. Do resto, só press realease sem nenhum efeito legal prático e um link de uma organização que sequer é israelita e sim multinacional. É o mesma polêmica de falar se Turquia é Europa, se Rússia é ocidente, se Taiwan é China ou se Macedônia é Grécia. Isso sequer representa a visão da comunidade internacional como um todo. 2804:14C:5BB5:A56E:18FF:1A0A:3F1E:39CF (discussão) 23h30min de 13 de julho de 2017 (UTC)

────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────

São fontes de órgãos oficiais, como o Vaticano, o Governo da Dinamarca e a Commission on Security and Cooperation in Europe. E dizer que a nação dinamarquesa é criação de um "ditador fascista" é algo bastante risível. Sugiro que passe a apresentar fontes fiáveis e argumentos minimamente plausíveis ao invés de posicionamentos subjetivos sem base em qualquer referência. E não, o Reino Unido não tem uma Constituição escrita. E sequer é uma república, o que torna o seu comentário ainda mais sem sentido nesta discussão. Por fim, sugiro que pare imediatamente com provocações juvenis, pois temos regras de civilidade neste projeto. Chronus (discussão) 23h36min de 13 de julho de 2017 (UTC)
Atenas não era república e por isso as leis não eram isonômicas para pessoas livres e produtivas, pois os metecos comerciantes eram discriminados e podiam ser sujeitos a escravidão por dívida (o que não tira a glória e a influência de Atenas). Não tem necessidade de defender algo que é um slogan vazio e sem consequência prática no médio e longo prazo. E não, ao contrário do que você tervegizou, não estava falando da Dinamarca e sim do Vaticano.2804:14C:5BB5:A56E:18FF:1A0A:3F1E:39CF (discussão) 23h39min de 13 de julho de 2017 (UTC)
Perdão se lhe pareci ríspido, mas o governo da Dinamarca não pode falar em nome de uma lei israelense, isso seria um tour de force violento dos fatos. E por isso que falei que o Reino Unido não tem constituição, pois não é uma República, mas já teve, assim como já foi uma república. 2804:14C:5BB5:A56E:18FF:1A0A:3F1E:39CF (discussão) 23h40min de 13 de julho de 2017 (UTC)
Reiterando, República não se diz respeito a relações exteriores e sim a política interna. Um Estado apenas pode atuar legalmente em seu território. E se ninguém está usando fontes fiáveis além daquela que apresentei anteriormente do Jerusalém Post, é mais uma razão para colocar o [carece de fontes?]. E existem fontes que afirmam que Israel é uma oligarquia também: aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui (que cita que Israel passou de uma democracia para uma oligarquia, mas não afirma que seja república) 2804:14C:5BB5:A56E:18FF:1A0A:3F1E:39CF (discussão) 23h45min de 13 de julho de 2017 (UTC)

Recapitulando: a definição da forma de governo normalmente é dada na constituição do Estado. Israel não tem constituição formal.
Então o sistema legal israelense resulta de uma mistura de elementos da Common law inglesa + as leis que regulavam o antigo Mandato Britânico da Palestina + as leis religiosas. Algumas das funções da constituição inexistente foram também preenchidas pela Declaração de 1948 + Leis Básicas + lei do retorno.
Mas a bendita definição da forma de governo não está em lugar nenhum, o que acaba deixando espaço para que comentadores, palpiteiros e exegetas defendam, com maior ou menor competência, pontos de vista divergentes (e refutáveis).
Penso que, sem uma definição formal da forma (desculpem a aparente redundância) de governo, não haverá como resolver essa querela.
Independentemente do que acham os comentadores, trata-se de uma questão jurídico-formal; portanto, as fontes para qualquer afirmação sobre a forma de governo de Israel deveriam estar na legislação (não nas opiniões). Se as leis são omissas, não se pode afirmar categoricamente que a forma de governo adotada por Israel é X ou Y. Mas dá para dizer que existem opiniões, como, por exemplo, a do respeitável seu Fulano, que diz que "é uma república" de facto, ou da especialista dona Sicrana, que jura que "é uma teocracia"... e assim ad infinitum. Yone (discussão) 18h29min de 14 de julho de 2017 (UTC)

A fonte do Jerusalém Post de um ex-brigadeiro-geral e então chefe do Shin Bet afirmam que Israel é um Estado Judeu. Como já temos o precedente do Estado Islâmico e Estado eclesiástico, talvez esta definição também valesse a pena. 2804:14C:5BB5:A56E:10DA:4810:5700:38D (discussão) 21h17min de 14 de julho de 2017 (UTC)
Penso que a solução mais razoável seja aquela adotada pelo World Factbook da CIA, na página sobre Israel:
"Government type: parliamentary democracy "
Ou seja, nenhuma palavra sobre a forma de governo. Dado que a própria legislação do país é omissa quanto a isso, não há por que presumir que se trata de uma "república". E, afinal de contas, trata-se de um Estado muito peculiar. Yone (discussão) 04h03min de 18 de julho de 2017 (UTC)

──────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────── @Yone Fernandes: Feito! Chronus (discussão) 04h17min de 18 de julho de 2017 (UTC)

@Érico: @Holy Goo: @Instambul: @DARIO SEVERI: @Esopo: @Eurodix: @Jasão: @FelipeOCouto: @Conde Edmond Dantès: @Biologo32: @Vanthorn: @MisterSanderson: @JMagalhães: tb concordam??!?!?!comentário não assinado de 5.62.39.17 (discussão • contrib) (data/hora não informada)
O problema do anônimo não era com a palavra "república"? Os editores linkados acima sequer participaram da discussão. Abri um pedido de verificação para esclarecer o que está havendo nesta e em outras discussões recentes. Chronus (discussão) 04h45min de 18 de julho de 2017 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo plenamente com a sugestão da Yone Fernandes - pelo que parece, entretanto já posta em prática.-- Darwin Ahoy! 10h53min de 18 de julho de 2017 (UTC)