Psocoptera

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaPsocoptera
Graphopsocus cruciatus

Graphopsocus cruciatus
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Classe: Insecta
Subclasse: Pterygota
Ordem: Psocoptera
Subordens

Psocoptera é uma ordem de insetos que parasitam livros.[1] Eles apareceram pela primeira vez no período Permiano, 295-248 milhões de anos atrás. São muitas vezes considerados como o mais primitivo dos paraneopteras.[2] Seu nome origina-se do grego ψωκος, psokos singificando "ropido" ou "raspado" e πτερα, ptera que singifica "asas".[3] Existem mais de 5.500 espécies em 41 famílias e três subordens. Muitas destas espécies só foram descritas nos últimos anos.[4]

Na década de 2000, a evidência morfológica e molecular mostrou que os parasitas(Phthiraptera) evoluíram a partir da subordem psocopterana Troctomorpha.[5][6] Na sistemática moderna, a Psocoptera e a Phthiraptera, são tratados juntamente na ordem Psocodea.[7]

Anatomia e biologia[editar | editar código-fonte]

Psocídeos são pequenos com um corpo plano relativamente generalizado. Eles se alimentam principalmente de fungos, algas, liquens e detritos orgânicos. Eles têm de mandíbulas e o lóbulo central da maxila é modificado para uma haste delgada. Esta vara é usada para sustentar o inseto enquanto raspa detritos, com suas mandíbulas. Eles também têm uma testa inchada, grandes olhos compostose três ocelos. Algumas espécies podem acumular seda a partir das glândulas em sua boca.[8]


Referências

  1. «Introduction to barkflies» (em inglês). National Barkfly Recording Scheme (Britain and Ireland). Consultado em 16 de dezembro de 2013 
  2. Christopher O'Toole (2002). Firefly Encyclopedia of Insects and Spiders. Toronto: Firefly Books. ISBN 1-55297-612-2 
  3. John R. Meyer (5 de março de 2005). «Psocoptera». North Carolina State University 
  4. Alfonso N. García Aldrete (2006). «New genera of Psocoptera (Insecta), from Mexico, Belize and Ecuador (Psoquillidae, Ptiloneuridae, Lachesillidae)» (PDF). Zootaxa. 1319: 1–14 
  5. Yoshizawa, K.; Johnson, K. P. (2006). «Morphology of male genitalia in lice and their relatives and phylogenetic implications». Systematic Entomology. 31 (2): 350–361. doi:10.1111/j.1365-3113.2005.00323.x 
  6. Johnson, K. P.; Yoshizawa, K.; Smith, V. S. (2004). «Multiple origins of parasitism in lice». Proceedings of the Royal Society of London. 271 (1550): 1771–1776. PMC 1691793Acessível livremente. PMID 15315891. doi:10.1098/rspb.2004.2798 
  7. Bess, Emilie, Vince Smith, Charles Lienhard, and Kevin P. Johnson (2006) Psocodea. Parasitic Lice (=Phthiraptera), Book Lice, and Bark Lice. Version 8 October 2006 (under construction). http://tolweb.org/Psocodea/8235/2006.10.08 in The Tree of Life Web Project, http://tolweb.org/
  8. Hoell, H.V., Doyen, J.T. & Purcell, A.H. (1998). Introduction to Insect Biology and Diversity, 2nd ed. [S.l.]: Oxford University Press. pp. 404–406. ISBN 0-19-510033-6 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikispecies-logo.svg
A Wikispecies possui a ordem: Psocoptera
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Psocoptera
Ícone de esboço Este artigo sobre insetos, integrado no Projeto Artrópodes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.