Queimada!

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Queimada
Queimada! (BR)
 Itália
1969 •  cor •  112 min 
Direção Gillo Pontecorvo
Produção Alberto Grimaldi
Roteiro Franco Solinas
Giorgio Arlorio
Elenco Marlon Brando
Renato Salvatori
Género Drama
Música Ennio Morricone
Direção de fotografia Marcelo Gatti
Giuseppe Ruzzolini
Figurino Marilu Carteny
Edição Mario Morra
Distribuição United Artists
Lançamento 21 de dezembro de 1969
Idioma Italiano
Português
Página no IMDb (em inglês)

Queimada! (em inglês Burn!) é um filme italiano de 1969 do gênero aventura histórica dirigido por Gillo Pontecorvo, também diretor de A Batalha de Argel. Rodado em inglês, foi lançado com dublagem em português.[1] O filme não se apega ao rigor factual, lançando mão de figuras narrativas que enfatizam a crítica política e social.

A ação decorre num ilha ficcional nas Caraíbas, que pertenceria a Espanha(no filme fala Portugal , pois a Espanha passava por um regime militar e o diretor tinha medo de o filme ser censurado). O enredo é baseado, parcialmente, na história do Haiti. O guião original referia-se a uma ilha espanhola, e isso pode ser comprovado pelo fato de grande parte dos personagens manterem os seus nomes espanhóis, como José Dolores em vez do correto José das Dores. Assim sendo, o filme pode ser apontado como um exemplo de estereotipização étnica e linguística relativamente a Portugal.

Existiu na vida real um soldado estadunidense chamado William Walker, que no período de 1856-1857 chegou a ser presidente da Nicarágua (financiado pelo magnata Cornelius Vanderbilt).

Devido as ligações político ideológicas do diretor(com o comunismo)o filme Queimada é um retrato bastante claro de como é possivel produzir um "líder popular nato" e conduzir seus intimos impulsos para o bem comum do povo na direção dos interesses de um poder estrangeiro qualquer. A técnica básica é desenvolvida com perguntas(do agente, Walker) e respostas(do escolhido, José Dolores). Esta técnica é bem conhecida da filosofia Socrática e é chamada de "Maiêutica". Basicamente ela é fundamentada em diálogos despretenciosos, de Walker, mas instigantes no sentido de produzir ao escolhido, José Dolores, emoções e impulsos de iniciativa, em geral revolucionária. O filme Queimada é em seu todo um manual audio visual de como é feita uma doutrinação ideológica(útil a qualquer tendência) e demonstra o que se pode obter em termos de condução de massas populares na direção de interesses estrangeiros numa nação pobre com povo inculto. Embora o filme tenha sido ambientado no século XIX ele se encaixa completamente no contexto da Guerra Fria do século XX.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Marlon Brando interpreta o agente inglês Walker, enviado ao Novo Mundo para pregar a revolução nas colônias da Espanha e Portugal, oferecendo aos nativos e escravos o apoio financeiro da Inglaterra. Ele vai para a Ilha de Queimada, um importante produtor de cana-de-açúcar, onde ocorre uma tentativa de rebelião dos escravos negros. Seu intuito é contatar o líder e oferecer o apoio inglês. Mas chega tarde, quando o referido líder já havia sido preso e executado. Mas, ao desembarcar no porto, ele havia conhecido um jovem negro chamado José Dolores. Um educado carregador de malas no porto. Walker reconhece nele qualidades potenciais de um lider que poderia substituir o falecido. Resolve ficar e passa a incutir as idéias libertárias(através da Maiêutica Socrática) no inocente, inculto, mas destemido José Dolores, até que, juntos, conseguem organizar uma grande rebelião. A rebelião é vitoriosa mas a falta de cultura e contatos de José Dolores, agora no poder, conduz a paralisação da máquina administrativa e econômica da ilha. Então José Dolores entrega o poder para a burguesia da ilha,representada pelo "almofadinha" indeciso Teddy Sanchez, em um "grande acordo", que a burguesia não tarda a trair, explorando brutalmente os negros. Estes, então, voltam a pegar em armas, chefiados por um Jose Dolores, agora calejado e radicalizado. Walker é então contratado, da Grã-Bretanha, pelos burgueses da ilha, para vir comandar a repressao ao revolucionário Dolores, que comanda a insurreição da montanhas de Queimada. De posse da superior tecnologia militar inglesa, e com a ajuda providencial de tropas britânicas, Walker dizima e aniquila, um a um, os combatentes negros. Aprisiona, então um endurecido e radicalizado Dolores, bem diferente do antigo jovial e servil negro, e que se recusa a qualquer concessão ou traição a suas convicções, sendo então, consequentemente, executado. Após o término de sua missão, ao partir para casa, no porto, Walker ouve um rapaz com a voz parecida com a de José Dolores, humildemente, se propor a carregar suas malas ("Your bag, Señor?"). A lembrança do antigo José Dolores lhe faz voltar, ingenuamente, ao passado e ele se sorri. Desta vez, porem, não se trata de um educado e simples carregador de malas, mas um agente revolucionario, que se vinga da traição de Walker ferindo-o mortalmente. A Revolução ainda vive, e vitimara Walker, que pusera em marcha um processo que ele não controlava mais.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Marlon Brando como Sir William Walker
  • Evaristo Márquez como Jose Dolores
  • Norman Hill como Shelton
  • Renato Salvatori como Teddy Sanchez
  • Dana Ghia como Francesca
  • Joseph P. Pessaud como Juanito

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.