Regimento de Manutenção

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Regimento de Manutenção
País  Portugal
Corporação Exército Português
Subordinação Comando da Logística
Missão Serviço de Material
Sigla RMan
Criação 1956 (CDMM)
Lema Que a Fama nos exalte
Comando
Comandante Coronel Engenheiro de Material João Paulo Barreiros Pereira da Silva
Sede
Quartel Entroncamento
Morada Rua Engº Ferreira Mesquita
Internet Sítio oficial

O Regimento de Manutenção (RMan) é o órgão de base do Exército Português responsável pela mobilização, instrução e organização de unidades operacionais do Serviço de Material. O RMan depende, diretamente, da Direção de Material e Transportes, do Comando da Logística do Exército.

Organização[editar | editar código-fonte]

O Regimento de Manutenção inclui:

  1. Comando e Estado-maior;
  2. Companhia de Comando e Serviços;
  3. Companhia de Manutenção (apoio direto) da Brigada de Intervenção;
  4. Companhia de Manutenção (apoio direto) da Brigada de Reação Rápida;
  5. Companhia de Manutenção (apoio geral) das Forças de Apoio Geral;
  6. Pelotão de Reunião e Classificação de Material;
  7. Companhia de Formação.

As subunidades indicadas em 3, 4, 5 e 6 constituem o Batalhão de Manutenção.

Historial[editar | editar código-fonte]

O Regimento de Manutenção tem origem na Companhia Divisionária de Manutenção de Material da Divisão Nun'Álvares.

  • 1956 - criação, no Entroncamento, da Companhia Divisionária de Manutenção de Material (CDMM) como unidade territorial do Serviço de Material do Exército e como unidade de apoio direto da Divisão Nun'Alvares;
  • 1961- criação da Escola Prática do Serviço de Material (EPSM), com base no então extinto Regimento de Artilharia Pesada n.º 1, aquartelado em Sacavém;
  • 1961-1974 - aprontamento, pela CDMM, de dezenas de destacamentos de manutenção de material e de pelotões de apoio direto, que são enviados para os teatros de operações de Angola, Guiné e Moçambique, durante a Guerra do Ultramar. A CDMM contribui também para a constituição das unidades locais do Serviço de Material: Agrupamento do Serviço de Material de Angola, Agrupamento do Serviço de Material de Moçambique e Batalhão do Serviço de Material da Guiné;
  • 1975 - a CDMM é transformada em Batalhão do Serviço de Material (BSM);
  • 1993 - a EPSM é transferida para as instalações do BSM, o qual se torna numa subunidade daquela;
  • 2006 - a EPSM é extinta, passando a maioria das suas funções escolares para a nova Escola Prática dos Serviços. O BSM é transformado em Regimento de Manutenção, tornando-se, novamente, uma unidade independente.