Escola do Serviço de Saúde Militar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Escola do Serviço de Saúde Militar
País  Portugal
Estado Ativa
Corporação Exército Português
Subordinação Comando da Instrução e Doutrina
Missão Formação de enfermeiros e técnicos de saúde militares
Sigla ESSM
Criação 1979
Aniversários 2 de agosto
Lema Inter Arma Docendo
Comando
Diretor Major-General Médico Paulo Cruz dos Santos Guerra
Sede
Quartel Lisboa
Bairro Campo de Ourique
Internet Página da ESSM no sítio internet do Exército Português

− Curso A Escola do Serviço de Saúde Militar (ESSM) é um estabelecimento de ensino superior politécnico militar, dependente do Exército Português, mas destinado a dar apoio a todos os ramos das Forças Armadas Portuguesas.

A ESSM destina-se a formar profissionais de saúde da Marinha, Exército Português, Força Aérea, Guarda Nacional Republicana e Polícia de Segurança Pública. Além de cursos superiores, a ESSM ministrava cursos de formação não superiores como o de socorrismo.

Logotipo da ESSM

Missão da ESSM[editar | editar código-fonte]

(consignada no Decreto Regulamentar nº4/94 de 18 de fevereiro)

1. A ESSM tem por missão principal a formação superior para os quadros permanentes dos três ramos das Forças Armadas e Forças Militarizadas nos domínios:

  • das Tecnologias da Saúde
  • da Enfermagem

2. A ESSM tem igualmente como objectivos a realização de cursos de formação profissional de nível não superior na área da saúde noutros domínios:

  • Socorrismo
  • Veterinária
  • Farmácia
  • Tripulante de Ambulância de Transporte / Técnico de Emergência Médica
  • Estágio de Socorrismo em Campanha para as Forças Nacionais Destacadas (FND)

3. Compete ainda à ESSM organizar estágios e tirocínios de aperfeiçoamento, reciclagem ou actualização no âmbito da saúde.

4. À ESSM poderá ser atribuída a formação de pessoal para a Guarda Nacional Republicana, Polícia de Segurança Pública e Cruz Vermelha Portuguesa, bem como de pessoal dos quadros de pessoal civil dos três ramos das Forças Armadas, e ainda de pessoal de outros países, no âmbito da cooperação técnico militar.

Formação[editar | editar código-fonte]

1) Cursos de Licenciatura

2) Cursos de Emergência Médica

3) Cursos de Pós-Graduação

4) Cursos na Área da Toxicologia

5) Cursos na Área da Medicina Veterinária

6) Cursos de Progressão na Carreira

7) Cursos de Preparação

8) Atividade Formativa – 2014


1) CURSOS DE LICENCIATURA

Enfermagem

Tecnologias da Saúde

Enfermagem Veterinária

Protocolos Celebrados Pela ESSM no âmbito dos Cursos de Licenciatura:

  • Cruz Vermelha Portuguesa para Formação em Enfermagem - (30 de Novembro de 2002)
  • Instituto Nacional de Emergência Médica - (16 de Abril de 2002)
  • Escola Superior de Tecnologias da Saúde de Lisboa - (07 de Junho de 2004)
  • Escola Superior de Enfermagem de Calouste Gulbenkian - (09 de Junho de 2006, com efeitos desde o ano letivo 2005/2006)
  • Escola Agrária de Elvas do Instituto Politécnico de Portalegre em 2010, para o curso de Enfermagem Veterinária


2) CURSOS DE EMERGÊNCIA MÉDICA

− Curso de Técnicas de Emergência Médica para Profissionais de Saúde (CTEMPS) , orientado as forças nacionais destacadas (formação em simuladores)

− Curso de Socorrismo (SOC) , com estágio hospitalar

− Curso de Socorrismo de Combate (SOCCOMBAT) - Forças Especiais (Centro de Tropas de Operações Especiais, Centro de Tropas Comandos)

− Curso de Tripulante de Ambulância de Transporte (TAT)

− Curso de Suporte Básico de Vida Adulto (SBV)

− Curso de Suporte Básico de Vida com Desfibrilhação Automática Externa (SBV-DAE)

− Curso de Técnicas de Emergência Médica para Profissionais de Alto Risco (TEMPAR)

− Curso de Socorrismo para Elementos de Defesa Biológica e Química (SOCBQ)

− Estágio de Socorrismo para Forças Nacionais Destacadas (ESOCFND´S)

3) CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO

− Curso de Pós-Graduação em Saúde Militar Nível I (medicina, medicina dentária, farmácia e medicina veterinária)


4) CURSOS NA ÁREA DA TOXICOLOGIA

− Curso de Toxicologia Clínica Ocupacional - Medical Review Officer (MRO)

− Curso de Operadores de Prevenção de Alcoolismo e Toxicodependência para Oficiais (COPATD)

− Curso de Operadores de Prevenção de Alcoolismo e Toxicodependência para Sargentos (COPATD)

5) CURSOS NA ÁREA DA MEDICINA VETERINÁRIA

− Curso de Higiene e Segurança Alimentar (CHSA)

− Curso de Auxiliar de Veterinária (AUXVET)

6) CURSOS DE PROGRESSÃO NA CARREIRA

− Curso de Promoção a Capitão – Serviço de Saúde - Parte Especifica (CPC/SS)

− Cursos de Integração para Licenciados na Área da Saúde - Parte Específica

− Curso de Formação Complementar em Saúde, Emergência e Catástrofe

− Curso de Promoção a Sargento Ajudante - Serviço de Saúde - Parte Específica (CPSA)


7) CURSOS EM PREPARAÇÃO

− Curso de Suporte Avançado de Vida (SAV)

− Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro (TAS)

8) ATIVIDADE FORMATIVA - 2014

Foram ministrados 65 cursos na ESSM;

  • 668 formandos de todos ramos das Forças Armadas, Militarizadas e entidades Civis;
  • Foram lecionadas 4407 horas de formação;
  • Durante 2013 tivemos 91 formadores, sendo 18 da ESSM e 73 externos.

Historial[editar | editar código-fonte]

Parada da ESSM

A Escola do Serviço de Saúde Militar é presentemente um estabelecimento de ensino superior, integrado na rede do ensino superior politécnico. Foi criada em 2 de Agosto de 1979 pelo decreto-lei nº 266/79, ficando colocada na dependência directa do Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas (CEMGFA), e classificada como um estabelecimento de ensino técnico-militar.

Com a sua criação foram extintas a Escola de Enfermagem da Armada e a Escola do Serviço de Saúde do Exército, sendo portanto a herdeira destas escolas, revertendo para si os respectivos patrimónios escolares.

Em 10 de Setembro de 1980 foi publicado o seu primeiro regulamento (portaria nº 522).

O ensino nesta escola abrange essencialmente três áreas distintas, dependentes de uma direcção de ensino: a enfermagem, os cursos de tecnologias de saúde e os cursos de saúde militar.

O curso de enfermagem foi sempre o de maior expressão, sobretudo pelo número de alunos que o frequentaram e frequentam, relativamente aos outros cursos. Foi também o que sofreu maiores transformações, acompanhando a evolução do ensino de enfermagem ocorrida a nível nacional. Passou a conferir o grau de bacharel em 1998 e o grau de licenciatura em 2001. Desde esta data, e à semelhança de outras escolas de enfermagem, são ministrados, paralelamente, cursos de Complemento de Formação em Enfermagem, destinados à aquisição do grau de licenciados, pelos profissionais detentores do grau de bacharel. Os cursos de Tecnologias de Saúde, nas áreas de Análises Clínicas, Saúde Pública, Cardiopneumografia, Farmácia, Fisioterapia e Radiologia conferem o grau de bacharel desde 1998.

Os cursos de saúde militar, não são conferentes de grau académico e envolvem diversas áreas de formação, nomeadamente socorrismo, emergência médica e patologia de adição (alcoolismo e toxicodependência).

Na sequência de uma reforma operada em 1993, a ESSM transitou para a dependência do Chefe do Estado-Maior do Exército, ficando hierarquicamente dependente do seu Comando de Instrução. Manteve-se como um órgão de apoio a mais que um ramo, cuja missão primária é assegurar a formação na área da saúde, dispondo para isso de recursos humanos facultados pelos ramos (decreto-lei nº 50/93 de 26 de Fevereiro).

O Decreto Regulamentar nº4/94 de 18 de fevereiro classificou-a como um estabelecimento militar de ensino superior politécnico e aprovou o seu Estatuto. Conferiu-lhe capacidade para ministrar formação superior aos quadros permanentes dos três ramos das forças armadas nos domínios da enfermagem e das técnicas paramédicas, para realizar cursos de formação profissional de nível não superior na área da saúde noutros domínios, para além dos anteriormente referidos e ainda para organizar e realizar estágios e tirocínios de aperfeiçoamento, de reciclagem ou de actualização no âmbito da saúde. Atribuiu-lhe também a responsabilidade da formação de pessoal de saúde da Guarda Nacional Republicana, da Polícia de Segurança Pública, e do pessoal civil dos três ramos das Forças Armadas, bem como de outros países, no âmbito da cooperação técnico-militar. Estabeleceu que a aprovação nos cursos de ensino superior politécnico confere o grau académico de bacharel ou o diploma de estudos superiores especializados (pós-graduação), enquanto que a aprovação nos cursos de formação de nível não superior confere um diploma de frequência e aproveitamento. Desde 2001 (portaria nº 853/2001, de 37 de Julho), conforme anteriormente se afirmou, a ESSM passou a conferir o grau de licenciado nos cursos de enfermagem.

Em Junho de 2004 foi estabelecido um protocolo com a Escola Superior de Tecnologias da Saúde de Lisboa, para licenciaturas em Tecnologias da Saúde.

Em 2005 foi superiormente decidida a externalização dos cursos de licenciatura, na sua vertente técnica. Nesse mesmo ano foi estabelecido um protocolo de formação de licenciatura em enfermagem com a Escola Superior de Enfermagem Calouste Gulbenkian.

Publicações relacionadas com a historia:

A tradição do azulejo no Quartel de Campo de Ourique


Viagem pelo passado do Quartel de Campo de Ourique

História da Revolução - 5 d'Outubro 1910

FILME - Quartel de Campo de Ourique

Organigrama[editar | editar código-fonte]

Organigrama da ESSM

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]