Relações entre Jordânia e Portugal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Relações entre Portugal e Jordânia
Bandeira da Portugal   Bandeira da Jordânia
Mapa indicando localização da Portugal e da Jordânia.

As relações diplomáticas entre a República Portuguesa e o Reino Hachemita da Jordânia remontam a julho de 1972, mês em que a primeira missão diplomática portuguesa é acreditada na Jordânia. Desde então as relações entre os dois países mantêm-se cordiais, verificando-se a assinatura de múltiplos acordos bilaterais e registando-se diversas visitas de estado e oficiais por parte dos governantes dos dois países.

História[editar | editar código-fonte]

As relações diplomáticas entre Portugal e a Jordânia são estabelecidas em julho de 1972, sendo que no dia 5 desse mês, o Embaixador de Portugal em Beirute, Augusto Henrique Coelho Lopes, apresenta credenciais como Embaixador não residente na Jordânia, tornando-se no primeiro representante diplomático português acreditado junto do Reino da Jordânia.

As relações entre os dois países mantêm-se estáveis, tendo-se intensificado no final da primeira década do século XXI, período em que se verificou a assinatura de diversos acordos bilaterais, bem como a realização de diversas visitas oficiais por parte dos governantes dos dois países, destacando-se a Visita de Estado do Presidente da República Portuguesa, Aníbal Cavaco Silva, à Jordânia, em fevereiro de 2008, retribuída em março do ano seguinte, quando os reis da Jordânia realizam uma visita oficial a Portugal.[1]

Acordos Bilaterais[editar | editar código-fonte]

Verifica-se a assinatura de diversos acordos entre as duas nações incluindo[2]:

  • Acordo Comercial e Económico e de Cooperação Técnica, a 13 de maio de 1980
  • Acordo de Turismo, a 13 de maio de 1980
  • Acordo sobre Cooperação Económica, a 17 de fevereiro de 2008
  • Acordo de Cooperação no Domínio do Turismo, a 17 de fevereiro de 2008
  • Acordo de Cooperação nas Áreas da Educação, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Cultura, Juventude, Desporto e Comunicação Social, a 16 de março de 2009
  • Memorando de entendimento sobre Consultas Políticas, a 16 de março de 2009
  • Acordo sobre a Promoção e a Proteção Recíproca de Investimentos, a 17 de março de 2009

Visitas de Estado e Oficiais[editar | editar código-fonte]

Registam-se diversas Visitas de Estado e Oficiais por parte dos governantes dos dois países incluindo as seguintes: [1]

Visita de governantes portugueses à Jordânia[editar | editar código-fonte]

Visita de governantes jordanos a Portugal[editar | editar código-fonte]

Relações económicas[editar | editar código-fonte]

As relações económicas entre os dois países têm-se intensificado ao longo das últimas décadas, e no período entre 1995 e 2019, as exportações portuguesas para a Jordânia cresceram a uma taxa anual média de 2.96%, de $22.5M em 1995 para $45.3M em 2019. No mesmo período, as exportações da Jordânia para Portugal cresceram a uma taxa anual média de 6.21%, de $4.1M em 1995 to $17.4M em 2019.[3] Em 2019, a Jordânia foi o 63.º cliente das exportações portuguesas de bens em 2019, com uma quota de 0,1% no total, ocupando a 104.ª posição ao nível das importações (0,01%).[4]

Em 2020, Portugal exportou para a Jordânia $47.1M. Relativamente à estrutura das exportações portuguesas para a Jordânia, destacam-se os Produtos Químicos, Produtos Agrícolas e as Pastas Celulósicas e Papel. Por outro lado, as exportações da Jordânia com destino a Portugal, que perfizeram em 2020 $11.7M, pertencem maioritariamente ao grupo dos Produtos Químicos (98.9% do total).[4]

Missões diplomáticas[editar | editar código-fonte]

Nenhum dos países dispõe de missões diplomáticas permanentes no território do outro.

A representação de Portugal na Jordânia é assegurada pela Embaixada de Portugal no Cairo, sendo que a Embaixadora Maria Manuela Franco apresentou credenciais a 1 de setembro de 2021, como Embaixadora não residente na Jordânia.[5] Portugal dispõe de 1 Consulado Honorário em Amã, a capital da Jordânia.[6]

A representação da Jordânia em Portugal é assegurada pela Embaixada da Jordânia em Berna.[1] O Embaixador Khalid Al-Kadi apresentou credenciais a 12 de abril de 2021 como Embaixador não residente em Portugal.[7]

Referências

  1. a b c «Jordânia». Portal Diplomático. Consultado em 13 de setembro de 2021 
  2. https://gddc.ministeriopublico.pt/tratados/resultados?pais=1391
  3. «Portugal (PRT) and Jordan (JOR) Trade | OEC». OEC - The Observatory of Economic Complexity (em inglês). Consultado em 13 de setembro de 2021 
  4. a b «My AICEP». My AICEP. Consultado em 13 de setembro de 2021 
  5. «Cópia das Credenciais da Embaixadora Manuela Franco | Jordânia». Embaixada de Portugal no Egito. Consultado em 13 de setembro de 2021 
  6. «Jordânia». Portal das Comunidades Portuguesas. Consultado em 13 de setembro de 2021 
  7. Portuguesa, Presidência da República. «Presidente da República recebeu credenciais de novos Embaixadores em Portugal». www.presidencia.pt. Consultado em 13 de setembro de 2021