Replay Gain

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Replay Gain é uma proposta de padronização publicada por David Robinson em 2001 que tem como objetivo a normalização do volume da percepção do áudio em formatos como o MP3 e o Vorbis. Ele trabalha por álbum/faixa, e vem sendo suportado por vários tipos de tocador de mídia. Embora o padrão seja formalmente conhecido como "Replay Gain", é comum tê-lo referenciado por "ReplayGain" ou mesmo "RG".

Track-gain e album-gain[editar | editar código-fonte]

A análise do Replay Gain pode ser feita individualmente nas faixas (track-gain, antigamente chamada de radio-gain), de modo que todas as faixas apresentem o mesmo volume de reprodução. A análise também pode ser feita por álbum (album-gain, antigamente chamada de audiophile-gain), o que adiciona dados que são calculados e compartilhados por todo o álbum. A abordagem por álbum preserva as nuances de volume dentro de um mesmo álbum.

Durante a reprodução, assumindo que os metadados existam, o ouvinte pode optar se ele quer todas as faixas num mesmo volume (usando o track-gain) ou manter as diferenças de volume entre as faixas dentro de um mesmo álbum (album-gain). No modo album-gain, se os dados do álbum não estão disponíveis, os programas usam o track-gain.

Ícone de esboço Este artigo sobre Tecnologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.