Rio Carucango

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rio Carucango
Cachoeira do Carukango.jpg
Localização
País
Hidrografia
Tipo
Nascente
Serra do Carucango

Carucango é curso de água, afluente do rio Macabu que nasce na serra do Carucango e São Tomé, entre Conceição de Macabu e Trajano de Morais.[1] É um rio pequeno, não atingindo 10 Km, mas de grande interesse turístico para os moradores da região, em especial os de Conceição de Macabu distantes apenas 12 quilômetros. O interesse turístico tem a ver com seu caráter de curso encachoeirado, cercado por belos vales e pela Mata Atlântica, além da localização da Cachoeira da Amorosa, a mais famosa da região[2].

Toponímia e nomenclatura[editar | editar código-fonte]

Seu nome, Carucango, se deve a um quilombo, o Quilombo do Carucango, que lá existiu nos primórdios do século XIX[1].

O mais antigo registro literário a citar Carucango, livro do 1º Barão de Araruama, de 1819, usa a grafia Caerokango, para definir o local de nascimento do Rio Macabu[3]. Já na obra de Antão de Vasconcellos, a mais importante e completa sobre Carucango e seu quilombo, Evocações-Crimes Célebres em Macahé, a grafia utilizada é Carucango[4].

O IBGE, na sua Carta Aerofotogramétrica de 1967, nomeia o Carucango, um dos afluentes do Rio Macabu, como Rio Carocango[5]. Já o escritor e historiador João Oscar, em seu romance sobre Carucango, o nome utilizado é Curunkango[6].

Referências

  1. a b GOMES, Marcelo Abreu. ABC de Macabu - Dicionário de topônimos e curiosidades. Conceição de Macabu, Gráfica Macuco, 2004.p.55
  2. Conceição de Macabu - Geografia Física. Marcelo Abreu Gomes.Gráfica e Editora Poema, 1997.p.33
  3. SILVA, José Carneiro da. Memória sobre a abertura de um canal para facilitar a comunicação entre a cidade de Campos e a Villa de São João de Macahé. 1836. p.10.
  4. VASCONCELLOS, Antão de. Evocações – Crimes Célebres em Macaé. Rio de Janeiro: B. Aguilla Editora, 1911.pp.47-61
  5. Carta Aerofotogramétrica de Conceição de Macabu, IBGE, 1967.
  6. OSCAR, João. Curunkango Rei. Rio de Janeiro: Achiamé, 1988.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Conceição de Macabu - Geografia Física. Marcelo Abreu Gomes.Gráfica e Editora Poema, 1997.
  • GOMES, Marcelo Abreu. ABC de Macabu - Dicionário de topônimos e curiosidades. Conceição de Macabu, Gráfica Macuco, 2004.
Ícone de esboço Este artigo sobre hidrografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.