Rio Chenab

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Chenab
Chanab • ਚਨਾਬचनाबچناب • Ashkini • Iskmati • Acesines
O rio Chenab no vale de Pangi, Himachal Pradesh, Índia
Mapa com os principais afluentes do rio Indo
Mapa com os principais afluentes do rio Indo
Comprimento 1 180 km
Nascente Baralacha La, cordilheira de Zanskar
Altitude da nascente 4 900 m
Caudal médio 800 m³/s
Foz c. 40 km a leste de Rajanpur
Altitude da foz 90 m
Área da bacia 138 000 km²
Países  Índia Paquistão
Foz do Chenab está localizado em: Índia
Foz do Chenab
Localização da foz do Chenab
Coordenadas 29° 8' 36" N 70° 42' 17" E

O rio Chenab ou Chanab (em panjabi: ਚਨਾਬ; transl.: canāb; em hindi: चनाब; transl.: cenab; em urdu: چناب), que literalmente, significa rio (aab, آب) da Lua (chan, چن), é um rio que percorre o noroeste do subcontinente Indiano e um dos cinco grandes cursos de água que fluem pelo Panjabe, , no noroeste da Índia e nordeste do Paquistão. O seu comprimento total varia muito consoante as fontes, que lhe dão entre 960 e 1242 km. É afluente do rio Indo.

Era conhecido durante o período védico por vários nomes:[1] Chandrabhaga (em sânscrito: चंद्रभाग) ou Ashkini (अश्किनि) ou Iskmati (इस्कामति) e como Acesines pelos antigos gregos.[2] Em 325 a.C., Alexandre Magno teria fundado a cidade de Alexandria no Indo (hoje Uch Sharif ou Mithankot ou Chacharan) na confluência do Indo e do curso combinado dos rios do Panjabe (atualmente o rio Panjnad).[3]

O rio Chenab nasce pela confluência dos rios Chandra e Bhaga, em Tandi, no distrito de Lahaul e Spiti, estado do Himachal Pradesh, na cordilheira de Zanskar, a qual faz parte dos Himalaias ocidentais. O Chandra (comprimento: 150 km) e o Bhaga (comprimento: 80 km) nascem a cerca de 4 900 metros de altitude, em lados opostos do passo de montanha de Baralacha La e após confluirem formam o rio Chandrabhaga, que corre para noroeste ao longo do vale de Pangi, paralelo à cordilheira de Pir Panjal. O rio passa a chamar-se Chenab ou Chanab quando entra no estado indiano de Jammu e Caxemira.[4] Na sua parte final é também chamado Panjnad, que alguns autores consideram o rio resultante da confluência dos rios Chenab, Jhelum, Rauí, Beás e Sutle.[carece de fontes?]

O Chenab ocupa o mesmo lugar na consciência popular do Panjabe que o rio Reno para os alemães, ou o Danúbio para os austríacos e húngaros. É o rio icónico em torno do qual gira a consciência panjabe e desempenha um papel importante na narrativa de Heer Ranjha, a epopeia nacional panjabe, e na lenda de Sohni Mahiwal.[carece de fontes?]

Referências

  1. Yule, Henry; Burnell, Arthur Coke (1903), Crooke, William, ed. (em inglês), Hobson-Jobson: A Glossary of Colloquial Anglo-Indian Words and Phrases, and of Kindred Terms, Etymological, Historical, Geographical and Discursive, J. Murray, p. 741, http://books.google.pt/books?id=6Z5iAAAAMAAJ&pg=PA741, visitado em 5 de agosto de 2016 
  2. Wikisource-logo.svg Chenab na Encyclopædia Britannica (edição de 1911) no Wikisource em inglês.
  3. Alexandria (Uch)
  4. Gosal, G. S. (2004), "Physical Geography of the Punjab" (em inglês) (PDF), Journal of Punjab Studies (Center for Sikh and Punjab Studies, University of California) 11 (1): 31, ISSN 0971-5223, http://www.global.ucsb.edu/punjab/sites/secure.lsit.ucsb.edu.gisp.d7_sp/files/sitefiles/journals/volume11/no1/3_gosal.pdf, visitado em 5 de agosto de 2016 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Rio Chenab
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Índia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia do Paquistão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre hidrografia em geral é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.