Robert Doisneau

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Robert Doisneau
Nome nativo Robert Doisneau
Nascimento 14 de abril de 1912
Gentilly
Morte 1 de abril de 1994 (81 anos)
Paris
Sepultamento Raizeux
Cidadania França
Etnia franceses
Ocupação fotógrafo
Página oficial
http://www.robert-doisneau.com

Robert Doisneau (Gentilly, 14 de abril de 1912Paris, 1 de abril de 1994)[1] foi um famoso fotógrafo nascido na cidade de Gentilly, Val-de-Marne, na França. Era um apaixonado por fotografias de rua, registrando a vida social das pessoas que viviam em Paris e em seus arredores, mas também trabalhou em fotografias para publicações em revistas, assim como a famosa fotografia "O Beijo do Hotel de Ville" (Paris, 1950).

Carreira[editar | editar código-fonte]

Doisneau foi um dos fotógrafos mais populares da França. Era conhecido por sua modéstia e imagens irônicas, misturando as classes sociais das ruas e cafés de Paris. Influenciado pela obra de Atget, de Kertész e de Cartier Bresson. Doisneau apresentou em mais de vinte livros uma visão encantadora da fragilidade humana e da vida como uma série de momentos calmos e incongruentes.

As maravilhas da vida cotidiana são tão emocionantes. Nenhum diretor de filmes pode organizar o inesperado que você encontra na rua.

Prêmios e Comemorações[editar | editar código-fonte]

Robert Doisneau foi nomeado Cavaleiro da Ordem da Légion d'Honneur em 1984.[1] Ele ganhou vários prêmios ao longo de sua vida, incluindo:

A curta-metragem, "Le Paris de Robert Doisneau", foi feitapara meno em 1973.

Em 1992, a atriz e produtora francesa Sabine Azéma fez o filme Bonjour Monsieur Doisneau.

A Maison de la Photographie Robert Doisneau em Gentilly, Val-de-Marne, é uma galeria fotográfica batizada em sua homenagem.[2]

Em honra da sua fotografia da "cultura de rua das crianças, há várias" Ecole Primaire (Escolas Primárias) em sua homenagem. Um exemplo é a Véretz (Indre-et-Loire).

Muitos dos seus retratos e fotos de Paris a partir do final da II Guerra Mundial até os anos 1950 foram transformadas em calendários e postais e tornaram-se ícones da vida francesa.

Referências

  1. a b Lynne Warren (2006). Encyclopedia of 20th Century Photography. [S.l.]: CRC Press. pp. 413–. ISBN 978-0-415-97665-7. Consultado em 14 de abril de 2012. 
  2. "La Maison de la Photographie Robert Doisneau fête son 10ème anniversaire", Val de Marne conseil général, 18 de dezembro de 2005. (em francês) 19 de janeiro de 2010.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Robert Doisneau