Royal Aircraft Factory S.E.5

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido (desde maio de 2014). Ajude e colabore com a tradução.
Royal Aircraft Factory S.E.5
Picto infobox Mig 29.png
Um Royal Aircraft Factory S.E.5 em voo. (c.2009)
Descrição
Tipo / Missão Caça
País de origem  Reino Unido
Fabricante Austin Motor Company
Air Navigation and Engineering Company
Curtiss Aeroplane and Motor Company
Martinsyde
Royal Aircraft Establishment
Vickers
Wolseley Motor Company
Período de produção 1916-1919
Quantidade produzida 5205[1] unidade(s)
Primeiro voo em 22 de novembro de 1916 (99 anos)
Introduzido em março de 1917
Aposentado em Década de 1920
Variantes
  • S.E.5
  • S.E.5a
  • S.E.5b
  • Eberhart S.E.5e
Tripulação 1 (S.E.5a)
Especificações (Modelo: S.E.5a)
Dimensões
Comprimento 6,38 m (20,9 ft)
Envergadura 8,11 m (26,6 ft)
Altura 2,89 m (9,48 ft)
Área das asas 22,67  (244 ft²)
Peso(s)
Peso vazio 639 kg (1 410 lb)
Peso carregado 880 kg (1 940 lb)
Peso máx. de decolagem 902 kg (1 990 lb)
Propulsão
Motor(es) 1 x motor a pistão de oito cilindros em "V" refrigerado a água Hispano-Suiza 8 ou Wolseley Viper
Potência (por motor) 200 hp (149 kW)
Performance
Velocidade máxima 222 km/h (120 kn)
Alcance (MTOW) 483 km (300 mi)
Teto máximo 5 185 m (17 000 ft)
Armamentos
Metralhadoras / Canhões 1 x metralhadora Vickers .303 de 7,7 mm (0,303 in) de tiro frontal
1 x metralhadora Lewis .303 de 7,7 mm (0,303 in) montada na asa superior
Bombas 4 x bombas Cooper de 11 kg (24,3 lb) cada
Notas
Dados de: Blake, Arthur[2] , The Vintage Aviator[3]

O Royal Aircraft Factory S.E.5 foi um caça biplano britânico utilizado na Primeira Guerra Mundial.

Apesar dos primeiros exemplares terem chegado à Frente Ocidental antes do Sopwith Camel, e de no geral ter uma performance bastante superior, problemas com o seu motor Hispano-Suiza levaram a que existisse uma escassez crónica de S.E.5s até meados de 1918, e a que houvesse muito mais esquadras equipadas com o Sopwith Camel.

O S.E.5 e o Camel foram foram essenciais na reconquista da espaço aéreo pelos aliados em meados de 1917, e em mantê-lo até ao final da guerra.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Estrutura de construção de madeira do S.E.5a.
Um avião S.E.5a do Esquadrão 32 da RAF. A censura da guerra removeu os números de série.
O S.E.5a de James McCudden.

O S.E.5 (de Scout Experimental 5) foi projetado por Henry P. Folland, John Kenworthy e Frank Goodden da Royal Aircraft Factory em Farnborough. Ele foi projetado ao redor do novo motor Hispano-Suiza 8, um V8 de 150 hp que, apesar da excelente performance, estava ainda pouco desenvolvido e pouco confiável. O primeiro dos três protótipos, voou em 22 de Novembro de 1916. Os primeiros dois protótipos foram perdidos em quedas, devido a fraqueza no projeto de suas asas. O terceiro protótipo sofreu modificações antes do início da produção; o S.E.5 era conhecido em serviço como um avião extremamente forte que podia ser colocado em mergulho em altas velocidades – e as asas mais retangulares melhoravam o controle lateral em baixa velocidade. 5.205 deles foram fabricados.[4]

O S.E.5 entrou em serviço com o Esquadrão 56 do RFC em Março de 1917, no entanto, o esquadrão não o usou na Frente Ocidental até o mês seguinte. Todos estavam desconfiados do grande para-brisas arredondado usado nos primeiros modelos de produção. Eles foram usados para proteger o piloto que ficava sentado numa posição mais alta, para melhorar a visibilidade sobre a asa superior. O esquadrão não voou sua primeira patrulha com o S.E.5 até 22 de Abril,[5] quando, por insistência do major Blomfield, oficial comandante do 56º esquadrão,[6] todos os aviões foram equipados com pequenos para-brisas retangulares convencionais. A questão da posição mais alta, foi resolvida simplesmente baixando o assento, numa posição mais convencional e confortável que os pilotos preferiam. Não houve reclamações da visibilidade do piloto em voo, de fato a visibilidade foi citada como um dos pontos fortes do modelo.

Variantes[editar | editar código-fonte]

S.E.5
Primeira versão de produção. Caça biplano monoposto, equipado com um motor Hispano-Suiza 8a de 150 hp.
S.E.5a
Versão de produção melhorada, equipado com um motor Hispano-Suiza 8b de 200 hp ou um Wolseley Viper, também de 200 hp.
S.E.5b
Protótipo experimental, com asas semi-sesquiplano, nariz afilado e radiador retrátil.
Eberhart S.E.5e
S.E.5a montado com partes sobressalentes pela companhia americana Eberhart Aeroplane, equipado com motor Wright-Hispano E de 180 hp e fuselagem coberta por lâminas de madeira, cerca de 60 foram construídas.[7]

Um total de 5.265 S.E.5 foram construídos por seis fabricantes: Austin Motor Company (1.650), Air Navigation and Engineering Company (560), Curtiss (1), Martinsyde (258), Royal Aircraft Establishment (200), Vickers (2.164) e Wolseley Motors Limited|Royal Aircraft Factory (431).[8]

Usuários[editar | editar código-fonte]

Especificação (S.E.5a)[editar | editar código-fonte]

Bomba Cooper de 11 kg.

Estas são as características do S.E.5a[2] [3]

  • Características gerais:
    • Tripulação: um
    • Comprimento: 6,38 m
    • Envergadura: 8,11 m
    • Altura: 2,89 m
    • Área da asa: 22,67 m²
    • Peso vazio: 639 kg
    • Peso carregado: 880 kg
    • Peso máximo na decolagem: 902 kg
    • Motor: 1 x Hispano-Suiza 8, ou Wolseley Viper refrigerado à água, de 200 hp.
    • Hélice: 1 x Chauvière Intégrale de 2 lâminas e 2,08 m de diâmetro.
  • Performance:
    • Velocidade máxima: 222 km/h
    • Alcance: 483 km
    • Teto de Serviço: 5.185 m
    • Carga alar: 38,82 kg/m²
  • Armamento:
    • Armas:
      • 1 x metralhadora Vickers de 7,7 mm com um seletor de cadência de tiros Constantinesco
      • 1 x metralhadora Lewis de 7,7 mm num suporte Foster na asa superior
    • Bombas:
      • 4 x bomba Cooper de 11 kg, duas sob cada uma das asas inferiores, para ser lançadas na ordem: 2, 3, 4, 1.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. "RAF SE 5 – SE 5A." Austin Memories.
  2. a b Blake, Arthur. "Colours in the Sky, Part II – THE S.E. 5a." South African National Museum of Military History. visitada em 26 de julho 2009 e 10 de junho de 2015.
  3. a b "SE.5A History." The Vintage Aviator. visitada em 26 de julho 2009 e 10 de junho de 2015.
  4. "RAF SE 5 – SE 5A." Austin Memories. Retrieved: 26 July 2009.
  5. Bruce 1953, p. 87.
  6. Cheesman 1960, p. 56.
  7. Hare 1990, p. 297.
  8. "S.E.5A." British Aircraft Directory. Retrieved: 11 April 2010.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Bruce, J.M. British Aeroplanes 1914-18. London:Putnam, 1957.
  • Bruce J.M. War Planes of the First World War: Volume Two Fighters. London:Macdonald, 1968. ISBN 0-356-01473-8.
  • Bruce, J.M. The Aeroplanes of the Royal Flying Corps (Military Wing). London:Putnam, 1982. ISBN 0-370-30084-X.
  • Lewis, Peter. The British Fighter since 1912. London:Putnam, Fourth edition, 1979. ISBN 0-370-10049-2.
  • Mason, Francis K. The British Fighter since 1912. Annapolis, USA:Naval Institute Press, 1992. ISBN 1-55750-082-7.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Royal Aircraft Factory S.E.5