Samba-joia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Samba-Joia (também sambão-joia ou somente sambão) foi um termo cunhado por alguns críticos musicais para designar um tipo de samba supostamente de qualidade duvidosa. Benito Di Paula é o principal expoente do gênero[1] (geralmente tachado de brega)

O movimento, discriminado até hoje no meio acadêmico, reunia o samba-rock (que já era uma fusão de samba com soul music feita por nomes como Jorge Ben) com elementos de bolero e Jovem Guarda, como podemos conferir na música de Agepê, Luiz Américo, Luiz Ayrão e Gilson de Souza.

Alguns críticos apontam o gênero como precursor do pagode romântico da década de 90, pelas influências e trejeitos similares.[2][3]

Referências

  1. Tárik de Souza. Tem mais samba: das raízes à eletrônica. [S.l.: s.n.] 18 páginas. 8573262877, 9788573262872 
  2. Luiz Felipe Carneiro (12 de novembro de 2009). «CD e DVD: "Ao Vivo" (Benito di Paula) - Plateia joia revigora o "samba joia"». SRDZ 
  3. O samba mediado
Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.