Santana (Piracicaba)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Santana.
Santana
  Bairro rural do Brasil  
Monumento Santa Olímpia e Santana.jpg
Localização
Unidade federativa  São Paulo
Distrito Santa Teresinha de Piracicaba
Município Piracicaba
Características geográficas
População total 790 hab.
Fonte: Não disponível

Santana é um bairro rural do município brasileiro de Piracicaba, sede da Aglomeração Urbana de Piracicaba, no interior do estado de São Paulo[1][2].

História[editar | editar código-fonte]

O bairro Santana, juntamente com o bairro vizinho de Santa Olímpia, formam a Colônia Tirolesa de Piracicaba. Ela foi fundada no final do século XIX, entre 1892 e 1893, por imigrantes tiroleses oriundos do Vale do Rio Ádige próximos à cidade de Trento (Tirol Italiano), região que de 1363 até 1918 pertenceu à Áustria e hoje pertence à Itália (atual Província Autônoma de Trento)[3].

Geografia[editar | editar código-fonte]

O bairro faz parte do distrito de Santa Teresinha de Piracicaba.

População[editar | editar código-fonte]

Pelo Censo 2010 (IBGE) a população do bairro era de 790 habitantes[4].

Cultura[editar | editar código-fonte]

Os habitantes procuraram sempre manter a cultura tirolesa nas mais diversas formas. O bairro conta com vários grupos culturais que preservam as tradições dos antepassados:[5]

Danças típicas[editar | editar código-fonte]

  • Grupo Folclórico Cortesano
  • Grupo Folclórico Avanti Trentini
  • Grupo Folclórico Nostalgia

Corais[editar | editar código-fonte]

  • Coro infantil Bambini Felici

Bandas[editar | editar código-fonte]

  • Banda Típica Nostalgia

Festas[editar | editar código-fonte]

No bairro é possível encontrar durante todo o ano festas que trazem um pouco da cultura tirolesa[6]. Os bairros de Santa Olímpia e de Santana preservam anualmente, na terça-feira de Carnaval, a tradição da Festa de la Cucàgna, uma festa típica trentina com muita animação e cantos de carnaval. O bairro de Santana organiza anualmente a Festa do Vinho, com apresentações folclóricas e muita música tirolesa.

Arquitetura[editar | editar código-fonte]

A arquitetura dos bairros é antiga e simples, nos moldes da colonização. Pode-se dizer que atualmente buscam-se os modelos tradicionais tiroleses, que podem ser observados em residências de Santana e Santa Olímpia, de forma a ressaltar a identidade cultural dos bairros.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Localidades | 2010 | IBGE». www.ibge.gov.br. Consultado em 1 de fevereiro de 2021 
  2. «Localidades paulistas, 1964: (cidades, vilas, povoados, bairros, etc.) - publicação: 1966». bibliotecadigital.seade.gov.br. Consultado em 1 de fevereiro de 2021 
  3. «Sobre – Santa Olimpia». Consultado em 9 de fevereiro de 2021 
  4. «IBGE | Censo 2010 | Sinopse por Setores». censo2010.ibge.gov.br. Consultado em 11 de janeiro de 2021 
  5. «CULTURA – Santa Olimpia». Consultado em 9 de fevereiro de 2021 
  6. «FESTAS – Santa Olimpia». Consultado em 9 de fevereiro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre bairros é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.