Tujuguaba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Tujuguaba
  Distrito do Brasil  
Estado  São Paulo
Município Conchal
Criado em 1981
População (2010)
 - Total 1 087
Mapa

Tujuguaba é um distrito do município de Conchal, no estado de São Paulo, no Brasil[1]. Foi criado pela lei 3198 de 23/12/1981[2]. Localiza-se a uma latitude 22°22'43" Sul e a uma longitude 47°09'50" Oeste, estando a uma altitude de 591 metros. Sua população estimada é de aproximadamente mil habitantes.

A vila orgulha-se de sediar uma das mais antigas festas de peão do Brasil: a Festa do Peão de Tujuguaba, que encontra-se em sua 33ª edição.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

"Tujuguaba" é um termo de origem tupi. Significa "lugar de lama", através da junção dos termos ty ("água"), îuk ("podre") e aba ("lugar")[3][4].

Festa do Peão de Tujuguaba[editar | editar código-fonte]

Antes de 1978, havia, em Tujuguaba, várias brincadeiras de montarias em bois em que jovens testavam sua coragem tentando ficar em cima de garrotes e bois no mangueiro dos Pereira ou na entrada da vila, onde havia um curral. Nessa época, as festas de peão possuíam apenas a montaria em cavalos. As montarias em bois eram apenas provas de exibição, normalmente realizadas nos circos de rodeio, como o do velho capitão Asa Branca e outros mais que se perderam no passado, nas quais ainda não se usava a corda americana, mas sim o sorfete (um ferro com duas alças que se amarrava no lombo do boi) e a corda grossa. Tais montarias eram feitas com as duas mãos. Havia um sorfete que tinha apenas uma alça, mas a outra mão ficava presa na corda. Com a ideia de fazer a festa do peão, várias pessoas saíram em busca de meios para isso se realizar. Primeiramente, arrumaram mais gente da vila e da redondeza para ajudar na organização. Arrumaram os bois para as montarias (estes eram todos bois comuns de pasto).

A primeira Festa do Peão de Tujuguaba ocorreu no dia 16 de setembro de 1978. A Festa do Peão de Tujuguaba foi a primeira festa do estado de São Paulo a ter a montaria de touros em forma de competição e não mais como mera exibição. Nas três primeiras edições da festa, o rodeio funcionava da seguinte forma: os peões faziam uma primeira rodada de montaria em cavalos, depois faziam uma segunda rodada em burros e, por fim, na terceira passagem, eram montados os touros. Os classificados para a final só montavam em touros. A festa no seu segundo ano passou para o mês de agosto e por lá ficou durante vários anos (voltando a partir da 29º edição). Passou de apenas uma tarde de domingo para dois dias, três e, por fim, quatro dias.

Comunicações[editar | editar código-fonte]

O distrito era atendido pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP)[5]. Em 1998 esta empresa foi privatizada e vendida para a Telefônica[6], sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo[7] para suas operações de telefonia fixa.

Referências

  1. «Divisão Territorial do Brasil». IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística 
  2. «Municípios e Distritos do Estado de São Paulo» (PDF). IGC - Instituto Geográfico e Cartográfico 
  3. http://www.fflch.usp.br/dlcv/tupi/vocabulario.htm
  4. NAVARRO, E. A. Método Moderno de Tupi Antigo. Terceira edição. São Paulo: Global, 2005. p.287
  5. «Área de atuação da Telesp em São Paulo». Página Oficial da Telesp (arquivada) 
  6. «Nossa História». Telefônica / VIVO 
  7. GASPARIN, Gabriela (12 de abril de 2012). «Telefônica conclui troca da marca por Vivo». G1 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um distrito ou povoado é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.