Se7e

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde novembro de 2016).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade(desde Janeiro de 2014). Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Se7e foi um semanário de espectáculos português fundado em 1977 pelo grupo Projornal, sociedade de jornalistas que também editou o semanário O Jornal. A primeira edição foi publicada em 15 de junho de 1978 e durou até 1994.[1]

Foram directores Mário Zambujal, Pedro Rafael dos Santos, José Silva Pinto, Luís Almeida Martins, Carlos Cáceres Monteiro, Afonso Praça, Rodolfo Iriarte, João Gobern e Manuel Falcão.

Até meados dos anos 80 liderou a informação de espectáculos com tiragens só ultrapassadas pelo semanário Expresso e pelos jornais desportivos. Acompanhou a época de ouro da música popular portuguesa e do rock português.

Da sua redacção fizeram parte, ao longo dos tempos, Acácio Barradas (o primeiro coordenador), Fernando Assis Pacheco (que ocupou os lugares de chefe de redacção e sub-director), António Rolo Duarte, Maria João Duarte, António Macedo, António Duarte, Belino Costa, Cláudia Baptista, João Vaz, Margarida Trincão, Viriato Teles, Daniel Ricardo, Cristina Baptista, Manuel Neto, António Costa Santos, José Fragoso, João Pedro Bandeira, José Manuel da Nóbrega, José Rui Cunha, José Zambujal, Margarida Magalhães, Margarida Rebelo Pinto e Pedro Rolo Duarte, entre outros.

Teve ainda como colaboradores nomes como Eduardo Guerra Carneiro, Eurico da Fonseca, Herman José, João Ubaldo Ribeiro, Luís de Sttau Monteiro, Manuel Cadafaz de Matos, Nuno Gomes dos Santos ou Vítor Pavão dos Santos.

Foi relançado em 4 de Maio de 1994, em forma de revista e com o roteiro destacável "Se7e Dias e Se7e Noites", tendo Manuel Falcão como director e Fernando Sobral como chefe de redacção. A última edição foi no dia 28 de Dezembro de 1994.

Como curiosidade, actualmente publicam-se vários suplementos de espectáculos com o mesmo nome do extinto semanário nos jornais O Primeiro de Janeiro, Diário XXI e Notícias da Manhã, bem como na revista Visão.

Referências

  1. Pedro Rios (15 de junho de 2012). «Semanário Se7e lançado há 34 anos». SAPO. Rádio Renascença. Consultado em 9 de Dezembro de 2012 
Ícone de esboço Este artigo sobre meios de comunicação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.