Sistema tegumentar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Representação esquemática da pele

Sistema tegumentar é o conjunto de estruturas que formam o revestimento externo dos seres vivos. Esse revestimento externo é chamado de tegumento ou integumento e nos vertebrados também é chamado de pele. As estruturas que formam o sistema tegumentar são: células, tecido conjuntivo, pelos, escamas, penas, unhas, chifres, entre outros. Nos seres unicelulares, o revestimento externo é formado pela própria membrana celular e parede celular. Os animais invertebrados possuem um revestimento externo formado por apenas uma camada de células (epitélio simples). Já os vertebrados possuem pele formada por duas camadas: a superficial conhecida como epiderme e formada por várias camadas de células (epitélio estratificado); e a camada mais profunda, chamada de derme, formada principalmente por tecido conjuntivo.

Funções[editar | editar código-fonte]

Principais funções do sistema tegumentar:[1] [2]

  • Proteção mecânica
  • Recepção de estímulos externos
  • Regulação da temperatura
  • Respiração
  • Excreção
  • Identificação sexual
  • Favorece a síntese de vitamina D na maioria dos vertebrados terrestres com significante exposição à luz solar

Epiderme[editar | editar código-fonte]

É a camada mais superficial da pele, ou seja, a que está diretamente em contato com o exterior. É tecido epitelial multiestratificado, isto é, formado por várias camadas de células justapostas.[3] [4]

Anexos da epiderme:

A epiderme penetra na derme e origina os folículos pilosos, glândulas sebáceas e glândulas sudoríparas. Na derme encontramos ainda: músculo eretor de pêlo, fibras elásticas (elasticidade), fibras colágenas (resistência), vasos sanguíneos e nervos.

Camadas:

    • Basal
    • Espinhosa
    • Granulosa
    • Transparente (Lúcida)
    • Córnea

Derme[editar | editar código-fonte]

A derme, localizada imediatamente sob a epiderme, é um tecido conjuntivo que contém fibras protéicas, vasos sangüíneos, terminações nervosas, órgãos sensoriais e glândulas. As principais células da derme são os fibroblastos, responsáveis pela produção de fibras e de uma substância gelatinosa, a substância amorfa na qual os elementos dérmicos estão mergulhados .

Camadas:

  • Papilar
  • Reticular

Tecido subcutâneo[editar | editar código-fonte]

Sob a pele, há uma camada de tecido conjuntivo frouxo, o tecido subcutâneo, rico em fibras e em células que armazenam gordura (células adiposas ou adipócitos). A camada subcutânea, denominada hipoderme, atua como reserva energética, proteção contra choques mecânicos e isolante térmico.

Unhas e pêlos[editar | editar código-fonte]

Unhas e pêlos são constituídos por células epidérmicas queratinizadas, mortas e compactadas. Na base da unha ou do pêlo há células que se multiplicam constantemente, empurrando as células mais velhas para cima. Estas, ao acumular queratina, morrem e se compactam, originando a unha ou o pêlo. Cada pêlo está ligado a um pequeno músculo eretor, que permite sua movimentação, e a uma ou mais glândulas sebáceas, que se encarregam de sua lubrificação.

Referências

  1. Anderson 2012, pp. 03
  2. Junqueira & Carneiro 1995, pp. 301
  3. Só biologia. "Epiderme". Consult. 10 de janeiro de 2013. 
  4. Medipédia. "Anatomia da pele". Consult. 10 de janeiro de 2013. 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Anderson, Bryan E.. The Netter Collection of Medical Illustrations - Integumentary System (em Inglês). 2 ed. Philadelphia: Elsevier Saunders, 2012. vol. 4. ISBN 978-1-4377-5654-8
  • Junqueira & Carneiro. Histologia Básica (em Português). 8 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1995. ISBN 85-277-0336-X

Ver também[editar | editar código-fonte]