Teodoro Braga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Theodoro Braga)
Ir para: navegação, pesquisa
Teodoro Braga
Detalhe do Périplo Máximo de Antônio Raposo Tavares. Tríptico de Teodoro Braga (Acervo do Palácio dos Bandeirantes, São Paulo).
Nascimento 8 de junho de 1872
Belém (Pará)
Morte setembro de 1953 (81 anos)
São Paulo
Nacionalidade brasileiro
Ocupação Pintor, educador, historiador, escritor, geógrafo e advogado
Assinatura
Teodoro Braga Assinatura (Belém do Pará).jpg

Teodoro José da Silva Braga, mais conhecido como Teodoro Braga[nota 1] (Belém, 8 de junho de 1872São Paulo, ? de setembro de 1953) foi um pintor, educador, historiador, escritor, geógrafo e advogado brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Pintor, educador, historiador, geógrafo e advogado, Theodoro José da Silva Braga formou-se bacharel pela Faculdade de Direito do Recife. Enquanto estudava Direito, tinha aulas particulares de pintura com Telles Júnior. Uma vez diplomado, viajou para o Rio de Janeiro onde foi aplicado aluno da Escola Nacional de Belas Artes (ENBA) na década final do século XIX. Em 1921, fixou residência em São Paulo, onde atuou como professor no Instituto de Engenharia Mackenzie e na Escola de Belas Artes. Assumiu o cargo de diretor da escola, ocupando-o até seu falecimento.

Em Paris[editar | editar código-fonte]

Em 1899, conquistou o cobiçado Prêmio de Viagem ao Estrangeiro, oferecido anualmente ao autor da melhor obra exposta no Salão Nacional de Belas Artes, organizado pela instituição. Passou a maior parte de sua estadia européia em Paris, onde foi aluno, na Academia Julian, de Jean-Paul Laurens, vinculação que se evidencia no perene interesse de Teodoro pela pintura de temas históricos e literários.

Theodoro Braga foi personagem de grande importância no panorama artístico do Pará, como intelectual que se empenhou em atividades relacionadas com o ensino e a crítica de arte. Dedicou-se à pesquisa de temas da história e cultura regional, em particular da chamada arte marajoara, transpondo-os para a pintura, para as artes decorativas e para a arquitetura. Também teve uma destacada atuação em São Paulo, onde lecionou na Escola de Belas Artes, da qual foi diretor.[1]

Rara obra de Teodoro Braga de 1922, trata-se de um trabalho em art nouveau sobre o Hino Nacional Brasileiro.

Publicações[editar | editar código-fonte]

  • A Arte no Pará, 1888-1918: Retrospecto Histórico dos Últimos Trinta Anos (1918)
  • Hymno Nacional Brazileiro - Homenagem ao Brazil e aos brazileiros pelo primeiro centenário[2] (1922)[3]
  • Problemas Usuais de Desenho Linear Geométrico (1930)
  • Artistas Pintores do Brasil (1947)
  • Desenho linear geométrico (1951)

Notas

  1. Na grafia da época, Theodoro Braga

Referências

  1. Enciclopédia Itaú Cultural (18 de Agosto de 2006). «Artes Visuais». Consultado em 18 de Maio de 2012 
  2. Grafia do original.
  3. [Teodoro Braga (1922) Hino Nacional do Brasil 1.JPG]. Wikimedia Commons. Acesso em 6 de setembro de 2016.