Therezinha de Castro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Therezinha de Castro
Nascimento 1930
Morte 2000 (70 anos)
Lisboa
Cidadania Brasil
Ocupação geógrafa

Therezinha de Castro (c. 1930Lisboa, fevereiro de 2000) foi uma historiadora, geógrafa, pesquisadora, escritora e professora brasileira. Faleceu em Portugal onde participava, como conferencista convidada, num simpósio do Instituto da Defesa Nacional daquele país.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ingressou em 1952 como geógrafa no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), professora do Colégio Pedro II e da Faculdade de Humanidades Pedro II (FAHUPE), conferencista da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME) e da Aeronáutica, da Escola de Guerra Naval, da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais (EsAO), da Escola Superior de Guerra (ESG) e das delegacias da Associação de Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG) em todo o país.

Foi uma das três personalidades brasileiras de maior expressão no campo da Geopolítica, no último quartel do século XX, juntamente com Golbery do Couto e Silva e Carlos de Meira Mattos. Foi referência, junto com Bertha Becker, no tocante à geopolítica da Amazónia.

Era convidada com frequência para proferir palestras e conferências sobre Geopolítica em diversos países América do Sul e em Portugal.

Como autoridade reconhecida nacional e internacionalmente em Geopolítica, sustentou com o trabalho intitulado "Antártica: Teoria da Defrontação" a tese da Antártica Brasileira, segundo a qual o Brasil deveria reivindicar o seu espaço no continente. Teria a realização de acompanhar a afirmação do país naquele continente.

Do mesmo modo, em seus trabalhos defendeu a importância estratégica do Brasil no Atlântico Sul, no contexto da segurança hemisférica.

Obra[editar | editar código-fonte]

  • 1960 - Atlas de Relações Internacionais
  • 1965 - Leituras Geográficas
  • 1967 - Geografia Humana – Política e Economia
  • 1968 - História Geral: Antiga e Medieval
  • 1970 - História Geral: Moderna e Contemporânea
  • 1976 - Rumo à Antártica
  • 1977 - História Contemporânea
  • 1978 - História Antiga e Medieval
  • 1980 - História Documental do Brasil
  • 1981 - África: Geohistória, Geopolítica e Relações Internacionais
  • 1981 - Atlas-texto de Geopolítica do Brasil
  • 1982 - O Brasil no Mundo Atual - Posicionamento e Diretrizes
  • 1982 - Estudos de Geo-História
  • 1982 - História da Civilização Brasileira
  • 1983 - Brasil: da Amazónia ao Prata
  • 1984 - José Bonifácio e a Unidade Nacional
  • 1985 - Hipólito da Costa: ideias e ideais
  • 1986 - Retrato do Brasil
  • 1994 - Nossa América: Geopolítica comparada
  • 1998 - Ásia: Estudo sobre uma caracterização Geopolítica
  • 1998 - Rumo à Amazônia
  • 1999 - Geopolítica: princípios, meios e fins

Ligações externas[editar | editar código-fonte]