Thiago Espírito Santo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde outubro de 2013). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde outubro de 2013). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde outubro de 2013).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Thiago Espírito Santo[1] (São Paulo, 1980) é um contrabaixista[1] brasileiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Filho do multi-instrumentista Arismar do Espirito Santo e da pianista Sílvia Goes, desde muito cedo trabalhou arduamente para desenvolver o seu estilo no baixo elétrico.

Isso resultou em uma maneira própria de Thiago tocar o contrabaixo o que contribuiu para que, ao longo de 20 anos de carreira, acumulasse uma série de shows e gravações por todo Brasil e exterior, ao lado de grandes artistas como: Hermeto Pascoal, Dominguinhos, Toninho Horta, Hélio Delmiro, George Benson, Paulo Moura, Renato Borguetti, Yamandú Costa, Gregoire Maret, Hamilton de Holanda, Oswaldinho do Acordeon, Heraldo do Monte, Arismar do Espirito Santo, Silvia Goes, Gabriel Grossi, Marcio Bahia, Robertinho Silva, Jim Stinnett, Dom Moio, Todd Johnson, Kenwood Dennard, Alessio Menconi, Toquinho, Filó Machado, Maria Bethânia, Nelson Sargento, Wilson Simonal, Jane Duboc, Jair Rodrigues, Fabio Jr, Frejat, Marina de La Riva, Luciana Mello, Jair Oliveira, Miltinho Edilberto, Trio Virgulino, O Teatro Mágico, Kiko Loureiro entre outros.[carece de fontes?]

O músico já se apresentou em diversos países como: Estados Unidos, Argentina, Equador, Alemanha, Áustria, Espanha, Portugal, Holanda, Itália, França, Moçambique, Japão e Rússia.

Thiago também ministra aulas, palestras e workshops em diversas cidades brasileiras, entre elas: Brasília (30º e 32º CIVEBRA), Cuiabá (SEMUS), Ourinhos (Festival de Música), Curitiba (Oficina de Música), Maringá (Festival de Música), Cascavel, Itajaí, Macapá, João Pessoa, Salvador, Guarujá, Florianópolis, São Paulo, Ribeirão Preto, Campinas, Natal, Porto Alegre, Santa Maria, Joinville, Blumenau, Brusque, Bauru, São Carlos, Adamantina, entre outras.

Thiago escreveu o método de contrabaixo que será aplicado em 360 polos do Projeto Guri.

Com uma dúzia de discos lançados, entre trabalhos solos e em grupo, Thiago se destaca também pelo seu trabalho como produtor musical. Em 2012 foi indicado ao Grammy Latino pela produção de um álbum do Oswaldinho do Acordeon.[2]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Em 2002 foi lançado o projeto UMDOISTRIO ao lado de Michel Leme, (guitarra) e Cuca Teixeira (bateria).

Em 2003 lançou o CD Resistindo.

Em 2005 Seu primeiro CD solo “Thiago Espirito Santo” foi lançado pela gravadora Maritaca, o qual foi extremamente elogiado pela crítica em geral. O álbum mostra o talento do músico como baixista, violonista e compositor de nove das quatorze faixas do álbum, com releituras de Villa-Lobos, Bach, Tom Jobim.

Em 2006, Thiago produziu o cd “Foto do Satélite” de Arismar do Espirito Santo.

Em 2008 lançou seu segundo CD “Hemisférios”. O álbum gravado ao vivo em dezembro de 2006 traz sete composições inéditas de Thiago, que vem acompanhado por Alex Buck (bateria) e Edson Sant’Anna (piano).

Em 2009 lançou o projeto Neural Code – com Kiko Loureiro (guitarra) e Cuca Teixeira (bateria).

Em 2011 o artista lançou seu terceiro disco solo - Na Cara do Gol (Guaruba), desta vez atuando como guitarrista e baixista; Produziu o CD "Forró Chorado", de Oswaldinho do Acordeon; Gravou seu primeiro cd internacional "The Jazz Tradiiton" [3] ao lado de Jim Stinnett, Todd Johnson e Dom Moio;

De 2011 a 2013 Thiago integrou o grupo O Teatro Mágico, com quem gravou o CD e DVD "Recombinando Atos".

Em 2014 lançou seu novo trabalho intitulado Musician's Soul, no qual é acompanhado por Mestrinho no acordeon e Fábio Peron no bandolim.

Thiago é endorser das cordas La Bella, Aguilar Amplifiers e correias Basso.

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Crítica do disco Alma de Músico | Musician's Soul[4]

MPB ganha nova Alma[5]

Referências

  1. a b «Thiago Espírito Santo». Dicionário Cravo Albin da MPB. Fundação Cravo Albin. S/data. Consultado em 17 de outubro de 2013 
  2. jazznosfundos.net/ Thiago Espírito Santo
  3. Matéria publicada em http://www.bassfrontiersmag.com/review-thiago-espirito-santo-the-jazz-tradition
  4. «Crítica do disco Alma de Músico | Musician's Soul» 
  5. «MPB ganha nova Alma» 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Entrevista para Baixo Natural;[1] Entrevista para Instrumental SESC Brasil;[2] Entrevista para Revista Guitar Player;[3] Entrevista para o site Baixista.com.br;[4] Entrevista para Contrabaixo BR;[5] Entrevista para Revista Bass Player[6]

Ícone de esboço Este artigo sobre músico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.