Tomás Alcaide

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Tomás de Aquino Carmelo Alcaide CvCOSE (Estremoz, 16 de Fevereiro de 1901 - Lisboa, 9 de Novembro de 1967) foi um tenor português.[1]

Frequentou o Colégio Militar. Abandonou os seus estudos em Medicina para se dedicar de corpo e alma ao canto e à vida musical. Em 1925, partiu para Itália onde, em Milão, se estreou em 5 de Dezembro desse ano na ópera Mignon. Após ter estado cinco anos em Itália, foi sele(c)cionado para a estreia mundial de As Preciosas ridículas, versão de F. Latuada, e para actuar no Teatro Scala de Milão.[2]

A 5 de Outubro de 1934 foi feito Cavaleiro da Ordem Militar de Cristo e a 27 de Outubro desse ano Oficial da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada.[3]

Foi uma figura presente em vários cartazes líricos da Europa e América, até se retirar em 1948. Nesse ano regressou a Portugal, colaborando com Companhia Portuguesa de Ópera. Escreveu a obra Um Cantor no Palco e na Vida (1961), uma obra autobiográfica.[4]

Tem Ruas com o seu nome em Lisboa, Oeiras, Évora e Estremoz.

Notas

  1. «Tomás Alcaide. In Infopédia (Em linha). Porto, Porto Editora, 2003-2011». Consultado em 3/Mar/2011  Verifique data em: |access-date= (ajuda)
  2. Site da Boblioteca Nacional. «Ficha do Traje Para o Duque de Mântua, em RIGOLETTO, pertencente a Tomás Alcaide (Museu do Traje)». Consultado em 3/Mar/2011  Verifique data em: |access-date= (ajuda)
  3. http://www.ordens.presidencia.pt/
  4. «Site "Estremoz debate", estremocences ilustres». Consultado em 3/Mar/2011  Verifique data em: |access-date= (ajuda)