Usina Hidrelétrica de Chavantes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Chavantes
Nome: Chavantes
Capacidade: 414 MW
Barragem
- Altura 83 m
- Extensão 430 m
Área alagada: 400 km2
Localização: Chavantes, Ribeirão Claro
Rio: Rio Paranapanema Itararé
Período de construção: 1959-1971
Inauguração: {{{inauguração}}}
Proprietário: Duke Energy

Usina Hidrelétrica de Chavantes[1] [2] é uma usina hidrelétrica brasileira localizada no rio Paranapanema, e possui 414 MW de potência instalada no município de Chavantes, ao sudoeste do Estado de São Paulo, fronteira com o município de Ribeirão Claro no estado do Parana'. Opera com um desnível máximo de 73,6m[3].

A construção iniciou-se em 1959 e as operações de fornecimento de energia somente em 1971. Possui 4 turbinas tipo Francis e área do reservatório é de 400 km². A usina impressiona a todos com barragem situada 3.000 metros abaixo da foz do rio Itararé, possibilitando o armazenamento de 9,4 bilhões de metros cúbicos de água. No entanto, permite regularizar parte da vazão média do rio, evitando enchentes e assegurando a irrigação da população ribeirinha.

Na usina instalou-se a Vila Técnica, que serve como base as equipes da Duke Energy, atual responsável pela manutenção e operação de várias usinas do rio Paranapanema.

Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) o lago da Usina Hidrelétrica de Chavantes é capaz de armazenar 1,63% do volume represável pelos reservatórios do Sistema Sudeste/Centro Oeste, o que representa 28,06% do armazenamento de água do sub-sistema do Rio Paranapanema[4]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios (desde março de 2010).
  • Na mesma usina encontra-se o Centro de Operação e Geração, onde a Duke Energy supervisiona e opera remotamente, via satélite, suas oito usinas e os respectivos reservatórios.

[5]

  • A região onde hoje está a Usina Chavantes foi palco das batalhas da Revolução de 1932. Dois dos principais exemplares do patrimônio histórico de Chavantes estão ligadas ao movimento.

Uma delas é a Pedra Histórica da Revolução de 1932.A outra é a Ponte Pênsil de Chavantes. Construída em 1918, sobre o Rio Paranapanema, ligando Chavantes, em São Paulo, a Ribeirão Claro, no Paraná, inicialmente era chamada de Ponte do Porto Hermidão, depois Ponte Pênsil Alves Lima.

  • Sua construção exigiu cerca de 6 milhões de m³ de material.
  • Foram necessários 846 mil m³ de escavações para a sua fundação.


Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. [1]
  2. [2]
  3. SILVA FILHO, Donato. Dimensionamento de Usinas Elétricas Através de Técnicas de Otimização Evolutiva. Tese de doutorado em engenharia elétrica na Universidade de São Paulo (Campus de São Carlos). Dezembro de 2003.
  4. Situação dos Principais Reservatórios do Brasil, acesso em 11 de julho de 2014.
  5. [3]