Utetheisa ornatrix

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaUtetheisa ornatrix
Fotografia de U. ornatrix em uma flor de Crotalaria, a planta-alimento de suas lagartas.
Fotografia de U. ornatrix em uma flor de Crotalaria, a planta-alimento de suas lagartas.
U. ornatrix, vista superior.
U. ornatrix, vista superior.
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Classe: Insecta
Ordem: Lepidoptera
Subordem: Noctuoidea[1]
Família: Erebidae[2]
Subfamília: Arctiinae[1]
Género: Utetheisa
Hübner, [1819][1]
Espécie: U. ornatrix
Nome binomial
Utetheisa ornatrix
(Linnaeus, 1758)[1]
Fotografia de U. ornatrix, variação branca.
Sinónimos
Phalaena ornatrix Linnaeus, 1758
Tinea bella Linnaeus, 1758
Euprepia venusta Dalman, 1823
Deiopeia speciosa Walker, 1854
Deiopea ornatrix Butler, 1877
Deiopea pura Butler, 1877
Deiopeia bella Butler, 1877
Utetheisa terminalis Neumoegen & Dyar, 1893
Utetheisa nova Smith, [1910][1]
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Utetheisa ornatrix

Utetheisa ornatrix (denominada popularmente, em inglês, Bella Moth, Beautiful Utetheisa, Ornamented Utetheisa[1] ou Ornate Footman) é uma mariposa, ou traça, de voo principalmente noturno, mas muitas vezes encontrada em repouso diurno, da região neotropical e neoártica. Pertence à família Erebidae[2] e subfamília Arctiinae[1], sendo encontrada no leste e sudeste dos Estados Unidos[3] (encontrada de Connecticut para o oeste e para o sudeste do Nebraska ao sul, para o Novo México, o sudeste do Arizona e a Flórida)[4] até o México e percorrendo a América Central e do Sul até a Argentina, incluindo Galápagos, Antilhas[1], Guadalupe e Martinica.[5] Foi classificada por Carolus Linnaeus, com a denominação de Phalaena ornatrix, em 1758. Suas lagartas se alimentam de plantas do gênero Crotalaria (família Fabaceae)[1], preferindo devorar sua vagem[6], assim adquirindo o alcaloide pirrolizidínico para sua defesa contra a predação e dando à mariposa uma defesa de coloração aposemática.[7] Também foram avistadas lagartas em amendoim (Arachis hypogaea), algodão (Gossypium sp.) e em tremoço (Lupinus bracteolaris)[6], podendo exercer o canibalismo sobre suas pupas e ovos.[8]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Esta espécie, em vista superior, apresenta envergadura máxima de 3 a 4.5 centímetros[4] e variação de coloração em suas asas anteriores e posteriores[5], com manchas em laranja[9] ou rosa[10] e negro sobre fundo branco ou apresentando as asas quase totalmente pálidas.[2][11] Também apresentam coloração em manchas similares sobre seu dorso e cabeça.[9] Ela é encontrada em uma ampla gama de habitats em altitudes entre o nível médio do mar e cerca de 2.500 metros[2], onde adultos buscam o néctar de flores para alimentação.[11]

Hábitos sexuais[editar | editar código-fonte]

Em seu habitat as fêmeas de Utetheisa ornatrix produzem um feromônio que medeia a atração de machos que estão a longa distância. No entanto, as mariposas macho produzem um feromônio, emitido pelo abdômen. Este feromônio evoca uma postura de aceitação em fêmeas receptivas para a cópula.[5]

Referências

  1. a b c d e f g h i Savela, Markku. «Utetheisa ornatrix» (em inglês). Lepidoptera and some other life forms. 1 páginas. Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  2. a b c d Adrian Hoskins. «Ornate Footman - Utetheisa ornatrix (Linnaeus, 1758)» (em inglês). Learn about butterflies. 1 páginas. Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  3. «Utetheisa ornatrix» (em inglês). Moth Photographers Group. 1 páginas. Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  4. a b Hall, Donald W. «Ornate Bella Moth, Rattlebox Moths Utetheisa ornatrix (Linnaeus) (Insecta: Lepidoptera: Erebidae: Arctiinae (em inglês). EDIS - Electronic Data Information Source - UF/IFAS. 1 páginas. Consultado em 13 de fevereiro de 2018 
  5. a b c «Utetheisa ornatrix (Linnaeus, 1758)» (em inglês). INRA. 1 páginas. Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  6. a b Tella, Romeu de (janeiro de 1955). «Dados bionômicos de Utetheisa ornatrix (L., 1758) (Lepidoptera, Arctiidae)» (PDF). Bragantia - Boletim técnico do instituto agronômico do estado de São Paulo. (SciELO). pp. 109–115. Consultado em 13 de fevereiro de 2018 
  7. Campo, Marta L. del; Smedley, Scott R.; Eisner, Thomas (20 de setembro de 2005). «Reproductive benefits derived from defensive plant alkaloid possession in an arctiid moth (Utetheisa ornatrix (em inglês). Proc Natl Acad Sci U S A. 102(38). (NCBI). 1 páginas. Consultado em 13 de fevereiro de 2018 
  8. Hare, James F.; Eisner, Thomas (1995). «Cannibalistic caterpillars (Utetheisa ornatrix) fail to differentiate between eggs on the basis on kinship» (em inglês). Psyche 102 (Psyche: A Journal of Entomology). pp. 27–33. Consultado em 13 de fevereiro de 2018 
  9. a b David (30 de dezembro de 2007). «Right Now» (em inglês). Flickr. 1 páginas. Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  10. Molinari, Carlos de Soto (18 de fevereiro de 2015). «Ornate Moth / Bella Moth / Utetheisa ornatrix (Linnaeus, 1758)» (em espanhol). Flickr. 1 páginas. Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  11. a b Valentine, Larry (24 de dezembro de 2008). «DSCN8130». Flickr. 1 páginas. Consultado em 10 de fevereiro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Utetheisa ornatrix
Ícone de esboço Este artigo sobre lepidópteros, integrado no Projeto Artrópodes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.